Benfica é campeão português 33.ª vez

BENFICA-OLHANENSE, 2-0

Diário de Notícias/ João RuelaHoje

 
Benfica é campeão nacional pela 33.ª vez
Fotografia © Gustavo Bom/Global Imagens

“Bis” de Lima permite ao Benfica fazer a festa de campeão nacional pela 33.ª vez, sucedendo ao “tri” do FC Porto, a duas jornadas do final da I Liga. Título na Luz entra para a história do futebol europeu.

 
LIGA (28.ª J): RESUMO BENFICA 2-0 OLHANENSE
O Benfica sagrou-se neste domingo campeão nacional de futebol pela 33.ª vez, fruto de um triunfo por 2-0 sobre o Olhanense, na 28.ª e antepenúltima jornada da I Liga. A festa fez-se em tons de vermelho e regada a champanhe na Luz, com o Benfica a encontrar semelhanças com a caipirinha: com Lima é muito melhor. Foi o “bis” do avançado brasileiro, aos 57 e 60 minutos, a assinar o triunfo que sentenciou o titulo.

A equipa de Jorge Jesus, que à quinta época chega ao segundo título de campeão na Luz, travou a hegemonia do FC Porto nos últimos anos, ao impedir o “tetra” dos dragões, com um título que é um novo marco no futebol europeu: o Benfica é a primeira equipa do “top 10” das Ligas europeias da UEFA a chegar aos 33 títulos, superando os 32 do Real Madrid.

As águias aumentam o fosso de títulos em relação aos rivais, FC Porto (27) e Sporting (18), ainda que em termos absolutos o Benfica tenha menos quatro troféus no futebol profissional do que os dragões (74-70). No entanto, a equipa de Jorge Jesus está na final da Taça de Portugal e nas “meias” de Taça da Liga e Liga Europa, podendo ainda completar uma época de sonho, após o traumático desfecho de 2012/13, em que não ganhou nada.

Com 23 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota (frente ao Marítimo, na primeira jornada), o Benfica soube dar a volta ao mau início de época que chegou a deixar as águias a cinco pontos do FC Porto. Agora, levam 18 de vantagem sobre os dragões, à condição, a maior distância da era Pinto da Costa, em que os portistas superaram largamente o Benfica na luta pela hegemonia do futebol nacional, agora “travada”. O Sporting foi quem mais luta deu à equipa encarnada ao longo da época e superou as expetativas iniciais, mas foi insuficiente para ombrear pelo título até ao fim.

A equipa de Jorge Jesus soube, ainda, superar a saída de Matic em janeiro e as graves lesões de Salvio e Cardozo ao longo da época. Luisão, capitão encarnado, protagonizou com Garay uma dupla defensiva de sucesso, mas foi o “perfume argentino” de Enzo Pérez e Nico Gaitán que mais encantou na versão 2013/14 do Benfica. Markovic surge como empolgante promessa para o curto prazo, enquanto Lima e Rodrigo dividiram as despesas goleadoras do clube da Luz. O Benfica tem o melhor ataque (56) e a melhor defesa da I Liga (15), não tendo perdido um único “clássico” até ao momento. A receção ao Vit. Setúbal e a visita ao Dragão só servirão para cumprir calendário, seguindo-se uma festa, por todo o país, justificada com a tremenda regularidade exibida ao longo da época, daquela que foi – e é -, a larga distância, a melhor equipa da época no futebol nacional e uma das melhores na Europa.

Filme do jogo:

90+2′ Final do jogo! O Benfica é campeão nacional de futebol pela 33.ª vez!

90′ Dois minutos para a festa…

89′ “Campeões, campeões, nós somos campeões!”, é o que se grita no Estádio da Luz.

87′ Cardozo remata quase do meio-campo, Belec estava atento.

84′ Substituição no Benfica. Saiu Rodrigo e entrou Cardozo.

83′ Cartão amarelo para Diakhité.

82′ Remate forte de Rodrigo, à malha lateral.

81′ Cardozo será o último a entrar no Benfica.

78′ Cartão amarelo para Djuricic, por derrubar Balogun.

76′ Substituição no Benfica. Saiu Gaitán e entrou Djuricic.

75′ Substituição no Olhanense. Saiu Celestino e entrou Balogun.

72′ Que perdida de Lima! Completamente isolado, o avançado brasileiro atira para defesa de Belec e desperdiça uma grande oportunidade para fazer o “hat-trick”.

69′ Rodrigo é derrubado por Diakhité na grande área. Carlos Xistra não dá penálti.

68′ Que perdida de Rodrigo! Maxi Pereira entrou na grande área e colocou a bola na pequena área, mas o avançado atirou ao lado do alvo, quando “só” tinha que encostar.

66′ Substituição no Olhanense. Saiu Rui Duarte e entrou Tozé Marreco.

64′ Remate colocado de Rui Duarte, a sair ao lado do alvo.

64′ O Benfica “soltou-se” após os dois golos de Lima e procura o 3-0, com o Estádio da Luz em ambiente de euforia.

62′ As dúvidas desfizeram-se em três minutos: o Benfica vai ser campeão nacional neste domingo, pondo fim a um jejum sem festejos que durava desde 2010.

61′ Cartão amarelo para Lima, por festejos excessivos.

60′ GOLO DO BENFICA! LIMA FAZ O 2-0! Depois do voo da águia Vitória, o frango de Belec: correria e remate forte de Lima, no flanco direito, e o guarda-redes deixou a bola escapar por baixo das pernas para o fundo das redes.

57′ GOLO DO BENFICA! LIMA FAZ O 1-0! Acabou a resistência do Olhanense, que apesar de ter passado quase todo o jogo a defender sofreu em contra-ataque: depois de um primeiro remate de Gaitán e de uma defesa incompleta de Belec, Lima apareceu para a recarga e empurrou para o fundo das redes.

56′ Femi remata na sequência de um canto, mas a bola foi para as “nuvens”.

55′ Dionisi desperdiça uma boa ocasião, ao rematar contra Maxi Pereira na grande área, após boa abertura de Celestino.

54′ Lima desperdiça! Remate à meia volta na grande área, a fazer a bola sair por cima do alvo.

53′ Maxi Pereira, até ver, o melhor em campo do lado do Benfica. Com pouco trabalho defensivo, está sempre a dar profundidade ao flanco e já arrancou vários cruzamentos perigosos.

51′ Dez remates do Benfica, apenas um à baliza. Muita ineficácia na equipa de Jorge Jesus, hoje co-orientada por Raúl José.

48′ Mantém-se o filme da primeira parte: Benfica a atacar, Olhanense a defender.

46′ Início da segunda parte! Bola para o Benfica.

– Substituição no Benfica. Saiu Salvio, lesionado num pulso, e entrou Markovic.

45′ Intervalo na Luz, com 0-0 no marcador, resultado que não dá festa antecipada ao Benfica.

44′ Maxi Pereira joga praticamente a extremo, enquanto André Almeida sobe pouco pelo flanco.

42′ Galderisi sempre muito interventivo nas indicações à sua equipa, dando ordem para “fechar” os caminhos para a baliza antes do intervalo.

40′ O Benfica soma 25 ataques na partida, 15 dos quais pelo flanco direito, divididos entre Salvio (8) e Maxi Pereira (7).

37′ Benfica com cinco pontapés de canto, mas para já sem tirar proveito das bolas paradas, em que costuma ser perigoso.

35′ Remate forte de Lima, a sair ao lado do alvo. Aos 30 anos, procura o primeiro título da carreira.

33′ Maxi Pereira remata forte, mas a bola saiu um pouco ao lado do alvo.

32′ O Olhanense cometeu apenas uma falta até ao momento, apesar de o Benfica ter quase sempre a bola (71%).

30′ Cumpre-se meia hora de jogo na Luz e o entusiasmo vai descendo nas bancadas. O Olhanense está a conseguir aguentar o nulo, mas sempre que o Benfica acelera consegue criar perigo.

28′ Corte providencial de Luís Filipe, a impedir o cabeceamento de Lima. O Benfica força o ataque pelo seu flanco direito, pois o lado esquerdo da defesa do Olhanense tem sido uma “autoestrada”.

28′ Primeira defesa de Belec na partida, a remate de Nico Gaitán.

27′ Belec falha na saída e Rodrigo quase conseguia aproveitar.

26′ Benfica com 70% de posse de bola e quatro remates, nenhum à baliza; o Olhanense rematou três vezes, uma à baliza.

23′ O Benfica joga no meio-campo do Olhanense, mas Belec ainda não foi forçado a fazer nenhuma defesa.

21′ Celestino volta a tentar servir Dionisi, mas o avançado não conseguiu dominar, já dentro da grande área.

20′ Nico Gaitán tenta a assistência para Rodrigo, de calcanhar, mas o avançado “amorteceu” para Salvio rematar contra Diakhité.

19′ Celestino falha no último passe para Dionisi e desperdiça um lance de ataque que poderia ter sido perigoso.

18′ Boa ação de Jander, a rematar rasteiro, para Oblak segurar. Terceiro remate do Olhanense, primeiro à baliza na partida.

16′ Olhanense vai chegando timidamente à grande área adversária, a procurar o passe curto ao invés de futebol direto.

14′ Começa a chover na Luz, numa altura em que Lima recebe assistência médica, após choque com Diakhité.

13′ Jander está um desastre no lado esquerdo da defesa do Olhanense. Salvio faz o que quer do brasileiro e, há pouco, viu Luís Filipe afastar um cruzamento perigoso.

10′ Que falhanço de Lucas Souza! Isolado, o médio brasileiro entrou na grande área e ficou com tudo para faturar, mas atirou a rasar o poste. Ritmo de jogo frenético na Luz.

10′ Que perdida de Lima! Fabulosa jogada entre Gaitán e Rodrigo, com o avançado a servir Lima, que “só” tinha que encostar, mas atirou por cima da baliza, já com Belec batido.

9′ Lima, de cabeça, antecipa-se a Belec mas atira muito por cima, após cruzamento de André Almeida.

8′ O Olhanense joga praticamente com toda a equipa atrás da linha da bola. Só Dionisi fica na frente para as “sobras”.

6′ Que perdida de Rodrigo! Servido por Garay, de cabeça, o avançado teve tudo para “fuzilar” a baliza, mas acertou mal na bola.

5′ Pressão alta do Benfica e muita intensidade no último terço do terreno. Marcar cedo é a receita traçada.

3′ Benfica quase marcava! Rodrigo fez o que quis da defesa do Olhanense e cruzou para Gaitán, mas Luís Filipe, perto da linha de baliza, evitou que a bola entrasse para o 1-0.

2′ O Olhanense joga com três centrais e apenas um avançado na Luz, declaradamente uma estratégia defensiva.

1′ Carlos Xistra apita para o início do jogo! Bola para o Olhanense.

BENFICA: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay, André Almeida; André Gomes, Enzo Pérez, Salvio, Nico Gaitán; Rodrigo e Lima.Suplentes: Artur Moraes, Jardel, Rúben Amorim, Filip Djuricic, Markovic, Ivan Cavaleiro e Oscar Cardozo.

OLHANENSE: Belec; Luís Filipe, Ricardo Ferreira, Diakhité, Sampirisi, Jander; Lucas Souza, Celestino, Obodo, Rui Duarte; Dionisi. Suplentes: Ricardo, Vítor Bastos, Pelé, Bigazzi, Tozé Marreco, Femi e Mehmeti.

17.55 – Tudo pronto para o início da partida. Vídeos, fotos e comentários para a acompanhar ao minuto em DN.pt.

17.45 – As duas equipas regressaram aos balneários, após cumpridos os exercícios de aquecimento.

17.30 – O Benfica começa a aquecer. Cardozo vai ficar no banco e André Gomes vai estrear-se como titular.

17.23 – A equipa do Olhanense já aquece. Equipas titulares serão anunciadas dentro de momentos.

17.20 – Oblak e Artur Moraes sobem ao relvado e começam a aquecer.

17.15 – O troféu da I Liga já está no Estádio da Luz e, caso o Benfica seja campeão, será entregue a partir das 18.30, hora em que termina a suspensão de um mês a Luís Filipe Vieira.

17.00 – Céu cinzento na Luz, com o sol a “espreitar” timidamente a espaços, mas ao que tudo indica não choverá no decorrer da partida. O relvado da Luz está ser regado, a uma hora do início do jogo.

16.50 – A estátua de Eusébio é, naturalmente, muito solicitada neste dia. Dezenas de adeptos aproveitam para tirar fotos e fazer uma dedicatória antecipada à eterna glória encarnada, que faleceu em janeiro.

16.45 – Milhares de adeptos vão enchendo as bancadas do Estádio da Luz, já com cartazes, bandeiras e até algum vestuário alusivo à conquista do 33.º título de campeão nacional.

16.30 – O plantel do Benfica já está recolhido no balneário, enquanto os jogadores do Olhanense observam o ambiente no Estádio da Luz.

16.20 – A segurança no Estádio da Luz foi reforçada, de modo a impedir uma eventual invasão de campo. Na base da decisão do Benfica está o receio que o relvado seja danificado antes da receção à Juventus.

16.15 – O autocarro do Benfica acaba de chegar ao Estádio da Luz, completamente “cercado” por centenas de adeptos equipados a rigor.

15.45 – A Luz terá lotação totalmente esgotada para o jogo que pode valer o título de campeão nacional. Foram colocados 300 bilhetes à venda nesta manhã, mas todos foram vendidos num instante. Estarão cerca de 65 mil adeptos nas bancadas.

O Benfica pode sagrar-se, neste domingo, campeão nacional de futebol pela 33.ª vez, sucedendo ao tricampeão FC Porto (27 títulos). Para assegurar o segundo título com Jorge Jesus e terceiro com Luís Filipe Vieira, às águias “basta” um triunfo sobre o Olhanense (18.00), último classificado, no Estádio da Luz, perante o apoio de 60 mil adeptos, na maior enchente da época.

Segundo as estimativas da própria UEFA, 4,7 milhões de benfiquistas espalhados por Portugal estão na expetativa de celebrar o título, à 28.ª jornada da I Liga, naquela que poderá ser a conquista mais “precoce” desde 1977. O título de campeão pode, de resto, antever mais conquistas, uma vez que o Benfica está na corrida por Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga Europa.

Diante de um Olhanense que só sairá do último lugar se vencer, o Benfica pode, inclusive, tornar-se no primeiro clube da elite da UEFA (leia-se, 10 principais campeonatos europeus) a chegar aos 33 títulos, superando os 32 do Real Madrid. Melhor só o Olympiacos (41), o Celtic (46) e o Glasgow Rangers (53), mas as Ligas de Grécia e Escócia estão fora do “top 10” da UEFA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s