Grêmio perde para o San Lorenzo e vive situação difícil na Libertadores

Lancepress

N/A

Argentinos largaram na frente na disputa pelas oitavas

O Papa Francisco abençoou o San Lorenzo. A equipe de Buenos Aires derrotou o Grêmio, por 1 a 0, no Estádio Nuevo Gasómetro. Além de fazer a alegria do pontífice – torcedor azul-grená -, os argentinos largaram à frente na disputa pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Na volta, os gaúchos precisarão de esforço redobrado na Arena para saírem com a vaga.

A equipe argentina ensaiou pressão típica das equipes mandantes nos minutos iniciais, mas apesar do domínio e de acuar o Tricolor no campo de defesa, não criou chances concretas de gol. Com o passar do relógio, o Imortal equilibrou as ações em campo. O meia-atacante Dudu era a principal válvula de escape do time. Por outro lado, Léo Gago, improvisado na lateral-esquerda com a lesão de Wendell, mostrava sinais de nervosismo.

No fim, os 45 minutos iniciais foram de muita marcação e aplicação tática do Grêmio, que não deu espaço às infiltrações da equipe portenha. Nem mesmo o talento dos meias Piatti e Villalba conseguiu romper a linha defensiva do adversário. O empate sem gols ao apito do árbitro Enrique Osses era justificável.

Os gaúchos voltaram para o segundo tempo com um pouco mais de ousadia. Em belo lançamento de Zé Roberto, o volante Ramiro quase abriu o placar, mas parou no goleiro Torrico. Mas logo em seguida, veio o banho de água fria. Após troca rápida de passes, o atacante Correa recebeu de costas para a área, girou com uma facilidade assustadora – parecia estar jogando contra um time dente de leite – e chutou firme para abrir o placar. Foi o suficiente para incendiar de vez o Nuevo Gasómetro.

Não restou opção ao Grêmio que não partir para cima. Enderson Moreira promoveu a entrada da joia Luan no lugar do volante Ramiro. O Imortal passou a ditar o ritmo do jogo, mas a exemplo do adversário durante o primeiro tempo, não conseguiu construir uma jogada que representasse perigo de gol ao camisa 1 Torrico. A chance de ouro veio aos 33 minutos. Após recuo do lateral Buffarini, o árbitro assinalou tiro livre indireto a favor do Tricolor. Dudu ajeitou com carinho e rolou, mas Barcos, na pequena área, isolou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio

%d blogueiros gostam disto: