Mãe do dançarino DG diz que foi ameaçada de morte no Rio

Maria de Fátima da Silva, mãe do dançarino Douglas Rafael, conhecido como DG, disse nesta segunda-feira que um homem armado a ameaçou de morte. Segundo Maria, ela caminhava na ciclovia da Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, quando viu o homem, que estava no banco do carona de um carro. As informações são do Jornal Nacional.

“Vi que ele abaixava o vidro. Vi que de dentro saía um braço com uma tatuagem, uma tatuagem sombreada em forma de dragão. Eu vi metade do rosto do rapaz e ele tinha uma pistola, uma 360. (…) Ele disse: ‘Eu vou calar sua boca. Se você não calar, eu vou calar’. A pessoa era branca, deu pra ver bem o rosto, e o olho era castanho claro. Forte, tinha um corpo marombado”, diz à TV.

Parentes e amigos fizeram uma missa em homenagem a DG no final da tarde. Após o ato, a mãe dele foi a uma delegacia prestar queixa.

O delegado Gilberto Ribeiro corrigiu uma informação passada pela assessoria de imprensa da polícia. Segundo ele, uma cápsula e uma ponta de munição encontradas na favela estavam longe do corpo de DG, e não próximo ao corpo, como havia sido informado.

O delegado afirma ainda que a perícia vai comparar 50 projéteis apreendidos com seis policiais militares que admitiram ter disparado na noite em que DG foi morto com a ponta de bala encontrada na favela. Os policiais participaram de uma troca de tiros durante operação para tentar prender um traficante.



Autor/Fonte: Terra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s