Colômbia: vídeo comprometedor sobre candidato opositor surge no final da campanha

AFP – Agence France-Presse

18/05/2014 

O encerramento da campanha presidencial na Colômbia foi marcado neste domingo pela divulgação de um vídeo comprometedor com o candidato opositor Óscar Iván Zuluaga, que teria recebido informação confidencial de um ‘hacker’ identificado como Andrés Sepúlveda, recentemente detido por interceptar comunicações das negociações de paz em Cuba.

Divulgado pela revista Semana no momento em que os candidatos encerram sua campanha para as eleições de 25 de maio, o vídeo mostra Zuluaga – afilhado político do ex-presidente Álvaro Uribe – sentado ao lado de um homem que aparece de costas, identificado como Sepúlveda, que lhe fala sobre informação de inteligência militar e “monitoramento de comunicações”.

“O que estamos mostrando? Informação de inteligência (…) Isto é só um exemplo: é a ficha da vida de quem está negociando em Havana”, diz o ‘hacker’ a Zuluaga.

“Todos os prontuários?” – pergunta Zuluaga, que recebe a resposta afirmativa de Sepúlveda, que depois explica ao candidato que obteve a informação de fontes como o “Comando Sul” americano e do “monitoramento de comunicações” das Farc.

Na conversa gravada por uma câmera oculta, Zuluaga pergunta a Sepúlveda: “Andrés, que golpe nos vão dar (o presidente e candidato à reeleição Juan Manuel) Santos como sua tábua de salvação até 25” de maio?

Sepúlveda está detido desde o dia 6 de maio sob a acusação de ter interceptado e-mails de Santos e dos negociadores em Havana para conturbar o processo de paz que se desenvolve na capital cubana desde novembro de 2012 entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

Após a prisão de Sepúlveda, Zuluaga – candidato do partido Centro Democrático- admitiu que o detido prestava serviços de informática para sua campanha, mas negou o conhecimento de “qualquer atividade ilegal”.

Uribe afirmou neste domingo que o vídeo é uma “montagem” realizada por gente ligada a Santos.

No sábado, Zuluaga criticou o acordo sobre o tema das drogas obtido um dia antes entre o Executivo e a guerrilha das Farc em Havana.

“Não estou de acordo com a discussão de nossa política antidrogas com o principal cartel de drogas do mundo (Farc). Um Estado legítimo e democrático não discute sua política de combate às drogas”.

Uma pesquisa divulgada na quinta-feira passada sobre as eleições de 25 de maio revela uma estreita vantagem de Santos sobre Zuluaga, que subiu 16 pontos desde janeiro.

Santos mantém 27,7% da preferência do eleitorado, enquanto Zuluaga chegou a 23,9%, segundo o instituto Cifras y Conceptos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s