Conheça os conceitos sustentáveis do estádio de Cuiabá para a Copa

Concepção do estádio inclui economia no consumo de água e energia, além de medidas para amenizar o calor

CUIABÁ – A Arena Pantanal, estádio de Cuiabá para a Copa do Mundo de Futebol, teve sua obra reconhecida internacionalmente pelo seu projeto. O estádio é constituído a partir de conceitos de funcionalidade e sustentabilidade. Conheça um pouco mais sobre a estrutura que da arena que receberá quatro jogos do Mundial, todos na primeira fase: Chile x AustráliaRússiaCoréia do SulNigéria x Bósnia e Japão x Colômbia.

Área externa da Arena Pantanal será um espaço de lazer para a população, inclusive com um lago artificial. Foto: Edson Rodrigues/Secopa-MT

Em razão das altas temperaturas, o formato das arquibancadas é diferente de todos os outros estádios. Isto porque a Arena conta com quatro aberturas entre tais estruturas, que por serem arborizadas, diminuem as ilhas de calor dentro do estádio.

A economia no consumo de água e energia também foi idealizada de maneira sustentável. Com a reutilização da água da chuva para a irrigação do gramado e abastecimento da lagoa, localizada na área externa, a economia anual prevista é de 30%. Quanto à energia, com a instalação de placas solares e do sistema de resfriamento, o consumo de energia nos chuveiros dos vestiários e dos aparelhos de ar condicionado, respectivamente, poderão representar redução de 10% ao ano.

Para compensar as 232 árvores que foram retiradas do antigo estádio, foram plantadas na área verde da Arena um total de 2.080 mudas nativas, em um espaço de 18,6 mil metros quadrados.

Projetos sociais

Desde 2010, quando a obra teve início, trabalharam na Arena Pantanal um total de 5.210 pessoas, dos quais 355 integraram três projetos sociais: haitianos (235), reeducandos do sistema prisional (73) e egressos do trabalho escravo (47).

Arena em números

Dos 300 mil metros quadrados de área, 107 mil metros quadrados são ocupados pela estrutura do estádio, que nos jogos das seleções na Copa do Mundo terá capacidade para receber 41.390 torcedores e posteriormente, 44.003 pessoas. Ao todo, são 97 camarotes com capacidade para 1.624 pessoas. De cobertura nas arquibancadas são 26,8 mil metros quadrados.

Arena Pantanal recebe bom público para jogo entre Luverdense e Vasco. Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

São 164 assentos para portadores de mobilidade reduzida e 130 assentos para cadeirantes. Há 158 assentos para obesos e sinalização específica para deficientes visuais. São 948 posições para banheiros, dos quais 66 são destinados a Portadores de Necessidades Especiais (PNE).

Na área externa, que deverá ser um espaço de lazer para a população, pode-se encontrar um lago artificial, a passarela que dá acesso ao restaurante, a escalinata, quatro choperias e espaço para o futuro Museu do Futebol.

Entre as principais características da Arena pode-se ressaltar a versatilidade e possibilidade de redução de 30% da capacidade se retiradas as duas arquibancadas dos setores Sul e Norte, assentadas sob estrutura metálica.

O estádio é composto por quatro setores – Norte, Sul, Leste e Oeste –, sendo que no Sul e Norte há quatro níveis e no Leste e Oeste, cinco. Os torcedores poderão se movimentar no estádio por meio de escadas, que são 20 em todo o estádio, ou por elevadores, 12 no total.

Em cada nível é possível encontrar:

00 (subsolo) – banheiros, vestiários, sala médica, refeitório, salas técnicas, auditório, guaritas, salas de segurança, sala de telecomunicações, escadas, elevadores, recepção mídia e vip/vvip, circulação e cabines de tradução;

10 (térreo) – acesso do público geral, sanitários, lojas, acesso às arquibancadas inferiores, bares e quiosques;

20 – Leste: camarotes para 15 pessoas e outro para 120 torcedores, denominado Bossa Nova, além de acesso à arquibancada, cozinhas, banheiros e restaurante; Oeste: camarote VIP e VeryVIP, acesso à arquibancada, cozinhas, banheiros e restaurante;

30 – Leste: camarotes, cozinha, sanitários, restaurante e bares. Oeste: camarotes, mídia, cozinha, sanitários, restaurante, bares e o Centro de Comando de Operações (CCO);

40 – arquibancada, sanitários, bares, quiosques e lojas.

Ao todo foram usados para a construção do estádio e da área de lazer na parte externa 70 mil metros cúbicos de concreto, 10,4 toneladas de estrutura metálica, 7,5 toneladas de aço e 7.351 de pré-moldados.

A Arena conta com 20 entradas pelo nível 10 (térreo), considerada o principal acesso dos torcedores e há outros três no subsolo. Para entrar no estádio, torcedores têm três opções: ônibus, automóveis e a pé.

Arena Pantanal, em Cuiabá. Foto: Edson Rodrigues/Secopa

O gramado do estádio, da espécie Bermuda, suporta altas temperaturas e sua extensão é de 75×115 metros. A distância entre campo e arquibancada nas linhas laterais é de 13 metros e 14,4 metros atrás dos gols, onde os jogadores farão o aquecimento.

A Arena conta com 2.431 vagas de estacionamento na área externa e 400 no subsolo, destinadas aos torcedores dos camarotes.

A localização da Arena Pantanal atende aos requisitos da Fifa quanto à proximidade em relação ao aeroporto e à existência de boa infraestrutura de saúde e segurança. O estádio fica próximo a hospitais e de unidades de segurança, como o Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar.

O Complexo da Arena Pantanal compreende o Ginásio de Artes Marciais Lusso Sinohara, a piscina pública e o Ginásio Aecim Tocantins, que durante o Mundial dará lugar ao Centro de Mídia da FIFA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s