Imprensa francesa destaca confronto entre polícia e grevistas em SP

Policiais retiram grevistas dos trilhos do metrô nesta sexta-feira, 6 de junho de 2014.

Policiais retiram grevistas dos trilhos do metrô nesta sexta-feira, 6 de junho de 2014|Reuters/Chico Ferreira

Sites da imprensa francesa destacam os confrontos ocorridos no segundo dia da greve de funcionários do metrô de São Paulo. Na manhã desta sexta-feira (6), policiais lançaram bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes para dispersar grevistas.

Neste segundo dia de greve dos funcionários do metrô de São Paulo, os policiais atacaram grevistas, para impedir confrontos com os usuários do metrô. O choque ocorreu na Estação Ana Rosa, nesta sexta-feira (6).

Os sites dos jornais Le FígaroLl’Express, e Le Parisien, se concentraram na greve da capital econômica do país, onde acontecerá o jogo de abertura do Mundial dentro de seis dias.

A revista L’Express indica a existência de “filas intermináveis, fora da estação de metrô, para pegar um ônibus”, destacando também o congestionamento recorde provocado pela greve: “226 quilômetros, superior ao congestionamento da véspera (209 km), um dos maiores da história da cidade”.

O jornal Le Parisien, cita o porta-voz da Polícia Militar paulista, indicando que a estação Ana Rosa “estava fechada e muitos usuários tentaram entrar. Houve conflitos entre os grevistas e os usuários e a polícia teve de intervir.”

Em greve desde quinta-feira (5), os funcionários do metrô de São Paulo pedem ao menos 12,2% de aumento do salário. A direção propôs um aumento de 8,7%, sendo que os funcionários já haviam pedido 16,5% anteriormente.

O metrô é o principal transporte usado para o estádio Arena Corinthians (Itaquerão) onde ocorrerá o jogo de abertura da Copa do Mundo no dia 12 de junho. A linha transporta 4,5 milhões de usuários diariamente.
 

 
TAGS: 

Imprensa francesa destaca confronto entre polícia e grevistas em SP

Policiais retiram grevistas dos trilhos do metrô nesta sexta-feira, 6 de junho de 2014.

Policiais retiram grevistas dos trilhos do metrô nesta sexta-feira, 6 de junho de 2014.

Reuters/Chico Ferreira

Sites da imprensa francesa destacam os confrontos ocorridos no segundo dia da greve de funcionários do metrô de São Paulo. Na manhã desta sexta-feira (6), policiais lançaram bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes para dispersar grevistas.

 

Neste segundo dia de greve dos funcionários do metrô de São Paulo, os policiais atacaram grevistas, para impedir confrontos com os usuários do metrô. O choque ocorreu na Estação Ana Rosa, nesta sexta-feira (6).

Os sites dos jornais Le FígaroLl’Express, e Le Parisien, se concentraram na greve da capital econômica do país, onde acontecerá o jogo de abertura do Mundial dentro de seis dias.

A revista L’Express indica a existência de “filas intermináveis, fora da estação de metrô, para pegar um ônibus”, destacando também o congestionamento recorde provocado pela greve: “226 quilômetros, superior ao congestionamento da véspera (209 km), um dos maiores da história da cidade”.

O jornal Le Parisien, cita o porta-voz da Polícia Militar paulista, indicando que a estação Ana Rosa “estava fechada e muitos usuários tentaram entrar. Houve conflitos entre os grevistas e os usuários e a polícia teve de intervir.”

Em greve desde quinta-feira (5), os funcionários do metrô de São Paulo pedem ao menos 12,2% de aumento do salário. A direção propôs um aumento de 8,7%, sendo que os funcionários já haviam pedido 16,5% anteriormente.

O metrô é o principal transporte usado para o estádio Arena Corinthians (Itaquerão) onde ocorrerá o jogo de abertura da Copa do Mundo no dia 12 de junho. A linha transporta 4,5 milhões de usuários diariamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s