Justiça russa condena à prisão perpétua assassinos da jornalista Anna Politkovskaya

Foto da jornalista Anna Politkovskaya com flores, em frente ao tribunal, em 9 de junho de 2014.

Foto da jornalista Anna Politkovskaya com flores, em frente ao tribunal, em 9 de junho de 2014|Reuters/Alexander Demianchuk

Nesta segunda-feira (9), os cinco homens responsáveis pelo assassinato da jornalista de oposição Anna Politkovskaya, em 2006, foram condenados a penas de 12 anos à prisão perpétua. Os mandatários do crime não foram identificados até hoje.

“Eu só ficarei satisfeito no dia em que os que mandaram matar minha mãe forem condenados”, declarou à TV russa o filho da jornalista, Ilya Politkovski.

Mesmo se o mandatário não foi identificado, o organizador e o assassino foram condenados à prisão perpétua. Roustam Makhmoudov foi condenado por ter atirado na jornalista na entrada do seu prédio, enquanto que Lom-Ali Gaitoukaïev, tio do atirador, reconheceu ter organizado o assassinato.

O tribunal de justiça russo condenou a 20 anos de cadeia o policial Serguei Khadzhikourbanov, que também participou da preparação do crime. Os dois irmãos do atirador, Ibragim e Djabraïl Makhmoudov, acusados de ter seguido a jornalista e avisado o atirador de sua chegada em casa, foram condenados a penas de 12 e 14 anos.

Os advogados dos acusados anunciaram que vão apelar das condenações.

Quem mandou matar Anna Politkovskaya?

Para Lioudmila Alekseev, a diretora do Grupo de Helsinki, a mais antiga organização de Direitos Humanos da Rússia, todos os condenados receberam sentenças duras, mas não tinham nenhum motivo pessoal para perseguir e matar Anna Politkovskaya. “A questão fundamental é quem mandou matá-la”.

O filho da vítima, Ilya, também acha que os cinco acusados representam um pequeno número das pessoas culpadas pelo crime e que nenhum deles conheceu os mandatários”.

A redação do jornal independente Novaïa Gazeta, para o qual Anna trabalhava, declarou ter ficado satisfeita com o veredicto.

O porta-voz da comissão encarregada anunciou a abertura de uma investigação especial destinada a identificar os mandatários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s