MPT pedirá execução de multas dos metroviários

Estadão Conteúdo

N/A

Paralisação começou na última quinta-feira

O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai pedir nesta segunda-feira a execução das multas diárias fixadas pela Justiça do Trabalho no dissídio entre o Metrô e seus funcionários. O valor da penalização pode chegar a R$ 1,3 milhão desde a última quinta-feira, dia 5, quando houve uma primeira decisão – que determinava o funcionamento de 100% dos trens nos horários de pico, sob pena de multa de R$ 100 mil. Esse valor diário passou para R$ 500 mil no domingo, segundo o MPT. A procuradora Egle Resek vai encaminhar o pedido.

Hoje, o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, anunciou a demissão de 60 metroviários e afirmou que podem ocorrer novas demissões: “Cerca de 25% dos funcionários já voltaram a trabalhar. Os outros 75% estão sendo elencados, e se não se manifestarem, serão enquadrados como estando participando de greve ilegal e receberão a demissão por justa causa”, informou Fernandes.
 
Segundo o secretário, os funcionários que não compareceram ao trabalho também serão mandados embora também por justa causa nesta segunda-feira, à tarde. Nesse caso, eles cometeram um falta gravíssima, segundo ele. Então, está sendo preparada uma lista com o nome desse funcionários. O secretário revelou, porém, que alguns já se conscientizaram e já retornam às suas funções.

“Alguns mais prevenidos e vendo essa barbaridade contra a população começam a voltar ao trabalho… De 1.500 funcionarios, 295 já voltaram a trabalhar.  (…) Nós vamos retomando a situação” disse.

Questionado sobre a greve no metrô afetar a mobilidade nesta quinta-feira (12), dia do jogo do jogo de abertura da Copa do Mundo, em Itaquera, o secretário falou que, sim, existe um plano de contingência, mas não acredita que este será colocado em prática.

Assembleia

A assembleia dos metroviários de São Paulo, que definiria se a categoria continua ou não em greve, foi adiada nesta segunda-feira, 09. A reunião estava marcada para as 13h, mas, de acordo com o presidente da Federação Nacional dos Metroviários, Paulo Pasin, a categoria vai aguardar uma negociação que deverá ocorrer às 15h entre o presidente do sindicato, centrais sindicais e o governo do Estado.

O encontro ocorrerá na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/SP), na região central da capital paulista. Estarão presentes representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da União Geral dos Trabalhadores (UGT). Nova assembleia deverá ocorrer após o resultado dessa negociação. “Vamos aguardar o que vem da negociação, que pode inclusive mudar o quadro do que está acontecendo”, declarou Pasin.

Pasin sinalizou ainda que o ponto central para a categoria retornar ao trabalho pode ser a revogação das demissões anunciadas pelo governo estadual. “Evidentemente a nossa pauta de reivindicação é muito importante. Mas hoje, o sentimento da categoria é a reintegração imediata desses funcionários do metrô que o governo anunciou que estaria demitindo”, afirmou.

O sindicalista ainda não tem dados de quantos foram demitidos ou quem são. “Nós pedimos uma lista (dos demitidos), se é que tem. Até agora estamos nos baseando no número falado à imprensa”, disse Pasin. “Eles foram demitidos de maneira abusiva, ilegal, no nosso exercício de direito de greve. A penalidade da greve por abusividade é a multa, mas em hipótese alguma a demissão por qualquer forma”, argumentou.

Questionado se deixaria os 12% de aumento reivindicados, Pasin recuou. “Ninguém vai ficar para trás. Nós vamos continuar as lutas, nossas reivindicações, ao longo do tempo. Mas a reintegração é chave”. O Metrô anunciou nesta manhã que demitiu 61 metroviários que mantiveram a greve pelo quinto dia consecutivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio

%d blogueiros gostam disto: