Em Manaus, Itália vence o clássico contra a Inglaterra

De A Tribuna On-line

Cássio Lyra, Colaborador

A palavra foi mais do que cumprida. Inglaterra e Itália fizeram um digno clássico de Copa do Mundo no calor emblemático em Manaus. Os italianos, liderados por Pirlo e Balotelli, prevaleceram sobre o English Team e venceram por 2 a 1. Marchisio, em jogada magistral de Pirlo, abriu o placar. Logo depois, Sturridge empatou para a Inglaterra. No segundo tempo, Balotelli, o Super Mario colocou os italianos mais uma vez na frente do placar.

Com muitas chances de gol criadas, esse foi um dos melhores jogos dessa Copa do Mundo. Uma vitória importante para a esquadra azurra, que acreditem ou não, é o segundo do grupo D, já que a Costa Rica venceu por dois gols de diferença.

A promessa de um grande clássico em Manaus foi cumprida. Cumprida até demais. Inglaterra e Itália fizeram uma primeira etapa digna de um duelo marcado por cinco títulos mundiais. A intensidade marcou presença, onde se viu uma Inglaterra que de tímida e azarão, não tinha nada. Encurralou em boa parte dos primeiros 45 minutos de partida.

N/A

Italianos fazem festa no banco de reservas após o 1º gol

Sterling. Camisa 19 às costas, 19 anos, mas com futebol de gente grande. Logo aos três minutos, foi do seu pé direito que quase abriu o marcador. Um chute de fora da área, forte, que acertou a rede pelo lado de fora. Já deixando o goleiro Sirigu, que substituiu o lesionado Buffon, em alerta. Mais alerta que isso, só aos cinco minutos, quando o goleiro do PSG fez grande defesa em finalização de Henderson, na entrada da grande área.

Até certo ponto da primeira etapa, os italianos eram quem mais tinha a Brazuca nos pés, mas as reais chances de gols vinham do English Team. A pressão inglesa quase resultou em gol aos 23 minutos. Contragolpe rápido pelo lado direito. Welbeck avançou, adentrando a área e cruzou. Zagueiro Barzagli fez uma corte fundamental, já que Sturridge estava no segundo pau esperando pelo cruzamento.

Os italianos, quietinhos, aprontaram. Aos 34, cobrança de escanteio manjada. Azurra saiu jogando pelo chão, a bola foi lançada para Pirlo, no meio de campo. O capitão fez um belo corta-luz e a bola sobrou para Marchisio. O volante da Juventus dominou, olhou para o gol e acertou um belíssimo chute rasteiro. Indefensável para o goleiro Joe Hart. Festa na Arena Amazônia. A resposta inglesa foi pra lá de imediata. O sumido Rooney foi quem fez a jogada. Contra ataque pelo lado esquerdo, até que o camisa 10 cruzou para Sturridge, livre, empurrar para o gol. Empate com justiça.

O tempo passou, o calor diminuiu, mas a intensidade dos dois times não mudou em nada. Como de praxe no futebol, os craques sempre aparecem na hora certa. Para sorte dos italianos, um certo Super Mario apareceu. O meia Candreva foi quem fez a jogada pelo lado esquerdo. O cruzamento para a área foi na medida e Balotelli, que não é um dos melhores no quesito jogo aéreo, testou firme para o gol, sem chances para Joe Hart.

N/A

Dois minutos depois, Sturridge igualou o placar na Arena Amazônia

Mesmo com a vantagem dos italianos, o jogo foi totalmente aberto e com uma chance grande de mais gols em Manaus. Assim como aconteceu na primeira etapa, a Inglaterra quase que igualou o marcador logo depois do gol da Itália. Quem teve a chance foi,de novo ele, Wayne Rooney. O camisa 10 recebeu passe dentro da área. Limpou o marcador, tirou do goleiro, mas tirou do gol. Chute para fora no que poderia ser o gol de empate dos ingleses.

Por conta das condições climáticas e da alta humidade em Manaus, alguns jogadores já sentiam o cansaço a partir dos 20 minutos da etapa final. Mesmo assim, outros jogadores seguiam no rítmo alucinante do início da partida. Itália e Inglaterra alternavam oportunidades de gols. Hart e Sirigu sempre alertas. Os dois treinadores fizeram as três alterações que podiam, todas elas visando o fator físico, nenhuma delas na questão tática.

A partir dos 30 minutos, até pela questão do cansaço, o time italiano se baseou no que sempre foi considerado seu ponto forte: defender. A Inglaterra querendo vencer os italianos e o cansaço, aos poucos foi perdendo forças. Mesmo assim, as oportunidades de gol não pararam. Pelo menos mais duas, em cobrança de falta. Baines fez Sirigu trabalhar. Já o capitão Gerrard, cobrou por cima do gol.

Com os dois times praticamente sem perna, poucas chances apareceram. Sterling, já na casa dos 45 minutos, recebeu o primeiro cartão amarelo do jogo. Pirlo encerrou o jogo e sua bela performance com uma maravilhosa cobrança de falta, mas que tocou o travessão. O calor foi fator, mas o futebol prevaleceu bem no coração do Brasil.

N/A

O sempre polêmico Balotelli foi decisivo e com um belo gol de cabeça deu a vitória para a Itália

FICHA TÉCNICA

Inglaterra 1 x 2 Itália

Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)

Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)

Cartões amarelos: Sterling (ING)

Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Marchisio (34’/1T); Sturridge (36’/1T) e Balotelli (4’/2T)

INGLATERRA: Joe Hart; Glen Johnson, Cahill, Jagielka e Baines; Gerrard, Henderson (Wilshere) e Sterling; Rooney, Sturridge (Lallana) e Welbeck (Barkley). Técnico: Roy Hodgson

ITÁLIA: Sirigu; Darmian, Paletta, Barzagli e Chiellini; De Rossi, Pirlo, Verratti (Thiago Motta), Candreva (Parolo) e Marchisio; Balotelli (Immobile). Técnico: Cesare Prandelli.

CONFIRA AS MELHORES IMAGENS DO SUPER CLÁSSICO DISPUTADO EM MANAUS, NESTE SÁBADO:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio

%d blogueiros gostam disto: