Rio Negro mantém nível há quatro dias em Manaus

 

Nível do Rio Negro é de 29,48 metros desde o dia 13 de junho. CPRM aponta que estagnação é normal neste período

Portal Amazônia

nível do rio negro

MANAUS – A enchente do rio Negro começou a perder força desde o começo deste mês. Na última sexta-feira (13) atingiu a cota de 29,48 metros em Manaus e se mantém no mesmo nível até esta segunda-feira (16). De acordo com o superintendente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antônio de Oliveira, a estagnação caracteriza o início do período de vazante. O CPRM informou que o rio Negro deve atingir a cota de 29,60 metros em 2014. Esta é considerada a sexta maior enchente da história do Amazonas.

Oliveira explicou ao Portal Amazônia que a paralisação da subida do rio é normal neste período. “Nesta época é normal, porque até o final do mês começa a vazante. O rio alterna entre subir um centímetro, parar por alguns dias, e assim por diante”, disse. O superintendente informou ainda que em Parintins e Itacoatiara o rio já começou a diminuir o nível – quatro centímetros em cada cidade – desde sábado (14), mas que ainda é cedo para dizer que em Manaus acontecerá o mesmo este mês.

Famílias atingidas

Defesa Civil de Manaus afirmou que a situação na capital do Estado se mantém a mesma: 3.022 famílias de 16 bairros da cidade foram afetadas pela cheia e cadastradas para receber atendimento social. As ruas Barão de São Domingos e dos Barés, no Centro, continuarãointerditadas para o tráfego até a vazante. No bairro São Jorge, a Defesa Civil elevou em até 40 centímetros algumas das passarelas por causa da enchente. Um total de 42 pontes foram construídas em bairros da orla da cidade.

O Amazonas tem 38 municípios afetados pela cheia dos rios da bacia amazônica: 35 em estado de emergência e três em calamidade. A informação é da Associação Amazonense de Municípios (AAM) divulgada dia 13 de junho.

 

TAGS

nível do rio negro

MANAUS – A enchente do rio Negro começou a perder força desde o começo deste mês. Na última sexta-feira (13) atingiu a cota de 29,48 metros em Manaus e se mantém no mesmo nível até esta segunda-feira (16). De acordo com o superintendente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antônio de Oliveira, a estagnação caracteriza o início do período de vazante. O CPRM informou que o rio Negro deve atingir a cota de 29,60 metros em 2014. Esta é considerada a sexta maior enchente da história do Amazonas.

Oliveira explicou ao Portal Amazônia que a paralisação da subida do rio é normal neste período. “Nesta época é normal, porque até o final do mês começa a vazante. O rio alterna entre subir um centímetro, parar por alguns dias, e assim por diante”, disse. O superintendente informou ainda que em Parintins e Itacoatiara o rio já começou a diminuir o nível – quatro centímetros em cada cidade – desde sábado (14), mas que ainda é cedo para dizer que em Manaus acontecerá o mesmo este mês.

Famílias atingidas

Defesa Civil de Manaus afirmou que a situação na capital do Estado se mantém a mesma: 3.022 famílias de 16 bairros da cidade foram afetadas pela cheia e cadastradas para receber atendimento social. As ruas Barão de São Domingos e dos Barés, no Centro, continuarãointerditadas para o tráfego até a vazante. No bairro São Jorge, a Defesa Civil elevou em até 40 centímetros algumas das passarelas por causa da enchente. Um total de 42 pontes foram construídas em bairros da orla da cidade.

O Amazonas tem 38 municípios afetados pela cheia dos rios da bacia amazônica: 35 em estado de emergência e três em calamidade. A informação é da Associação Amazonense de Municípios (AAM) divulgada dia 13 de junho.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s