Fantasma de 50 sobrevive! Suárez brilha no triunfo do Uruguai sobre a Inglaterra

Seleção europeia se complica no Grupo D da Copa do Mundo

O DIA

São Paulo – O fantasma de 50 sobrevive e ganhou mais força. E graças ao talento de Suárez. Poupado na estreia por se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo, o astro resolveu e virou carrasco de um país que conhece bem: a Inglaterra. Acostumado a fazer gols com a camisa do Liverpool, o atacante não se importou em complicar a vida inglesa na Copa do Mundo. Com dois gols de Suárez, o Uruguai venceu por 2 a 1, nesta quinta-feira, na Arena Corinthians, e está vivo no Mundial.

É o fantasma? Suárez brilha e Uruguai vence a Inglaterra

Foto:  Reuters e Murillo Constantino

Suárez ainda venceu um “clássico” particular, com Rooney, atacante do Manchester United. O “rival” finalmente fez um gol em Copa do Mundo, mas viu o uruguaio roubar a cena e sair de campo como vilão inglês.

Agora, Uruguai tem três pontos, mesma pontuação de Itália e Costa Rica, que se enfrentam nesta sexta-feira, na Arena Pernambuco, às 13h. A Inglaterra está com zero ponto e em situação delicada na Copa do Mundo. Na última rodada do Grupo da Morte, o Uruguai encara a Itália, terça-feira, às 13h, na Arena das Dunas. A Inglaterra joga no mesmo dia e horário contra a Costa Rica no Mineirão.

O JOGO

O Uruguai quase surpreendeu no início do jogo. Suárez cobrou escanteio e obrigou Hart a dar dois passos para trás para espalmar. Por pouco o craque não fez gol olímpico. A resposta da Inglaterra foi com uma falta cobrada por Rooney. Muslera só observou a bola ir para fora, com perigo. Quem também assutou foi Cristian Rodríguez. Ele recebeu pela esquerda e chutou com força. O arremate foi pelo alto.

Faltava acertar o alvo. Após cobrança ensaiada de escanteio, Suárez rolou para Cavani. De primeira, o atacante emendou para fora, novamente com perigo. A Inglaterra chegou ainda mais perto do gol. Rooney acertou a trave depois de falta cobrada pela esquerda. O Uruguai mostrou como se faz. Lodeiro puxou contra-ataque e achou Cavani. O atacante cruzou na medida para Suárez abrir o placar com categoria. Logo ele, que estreou na Copa de 2014 e tão acostumado a marcar em campos ingleses com a camisa do Liverpool.

A Inglaterra, enfim, acertou o alvo, mas parou em Muslera. Sturridge foi lançado e obrigou o goleiro uruguaio a trabalhar. A Celeste voltou com tudo no segundo tempo. Hart mais uma vez teve trabalho em cobrança de escanteio de Suárez. Depois, Cavani ficou cara a cara com o goleiro inglês, mas chutou para fora. A seleção europeia acordou e por pouco não empatou. Após cruzamento da esquerda, Rooney dominou e chutou, mas Muslera salvou.

A Inglaterra tentava pressionar, mas esbarrava na valentia uruguaia. Um lance fortuito causou apreensão. Álvaro Pereira recebeu uma joelhada involuntária de Sterling e caiu desacordado. Após atendimento, ele voltou a campo sem problemas e até contestou o pedido médico de substituição. O Uruguaio pagou caro por recuar. Em jogada pela direita, Glen Johnson cruzou para Rooney empurrar para o fundo da rede: 1 a 1. Foi o primeiro gol do craque inglês em Copas. Ele recebia críticas por ainda não ter marcado após dois Mundiais.

A virada quase aconteceu com Strurridge, mas o chute do atacante parou em Muslera. A resposta foi com ele: Suárez. O astro uruguaio recebeu lançamento, invadiu a área e fuzilou: 2 a 1. Ele chegou a se emocionar após marcar novamente. O Uruguai conseguiu segurar a vitória. Um triunfo com a raça uruguaia e o talento de Suárez. O fantasma de 50 continua vivo!

FICHA TÉCNICA

Uruguai 2×1 Inglaterra

Estádio : Arena Corinthians (São Paulo) 
Árbitro : Carlos Carballo (Inglaterra) 
Gols : Suárez (Uruguai, aos 38′ do 1ºT e aos 39′ do 2ºT) e Rooney (Inglaterra, aos 39′ do 2ºT) 
Cartão amarelo : Godín (Uruguai) e Gerrard (Inglaterra) 
Cartão vermelho : – 

Uruguai : Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Álvaro Pereira; Arévalo Rios, Álvaro González (Fucile, aos 34′ do 2ºT), Cristian Rodríguez e Lodeiro (Stuani, aos 21′ do 2ºT); Suárez (Coates, aos 43′ do 2ºT) e Cavani; Técnico: Óscar Tabárez.

Inglaterra : Hart; Glen Johnson, Cahill, Jagielka e Baines; Gerrard, Henderson (Lambert, aos 44′ do 2ºT) e Rooney; Welbeck (Lallana, aos 25′ do 1ºT), Strurridge e Sterling (Barkley, aos 19′ do 2ºT); Técnico: Roy Hodgson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s