Alemanha bate a Argélia no tempo extra e vai pegar a França no Maracanã

Seleções fazem clássico de campeãs do mundo da Europa em partida que será realizada na próxima sexta-feira às 13 horas

O DIA

Rio Grande do Sul – Não foi fácil, mas o Maracanã vai ver Alemanha e França pelas quartas de finais da Copa do Mundo, na próxima sexta-feira. A equipe tricampeã do mundo precisou de mais de 90 minutos para derrotar a Argélia na prorrogação por 2 a 1 e avançar no Mundial. O favoritismo alemão penou para ser confirmado. A seleção africana deu trabalho e valorizou o resultado da Alemanha. O Beira-Rio se despediu do Mundial com um jogão. 

No Maracanã, França e Alemanha vão se enfrentar em uma Copa do Mundo após 28 anos. Em 1986, os alemães derrotaram os franceses por 2 a 0 na semifinal da competição. No Mundial anterior, as duas equipes tinham se encarado na mesma fase, com outra vitória alemã, aquela nos pênaltis, depois de um empate por 3 a 3 no tempo normal. No Brasil, os “Le Bleus” vão ter a chance de uma nova revanche.

Marcação argelina foi muito forte no Beira-Rio

Foto:  Efe

O JOGO

Com a responsabilidade de vencer por conta da sua maior qualidade técnica e tradição, a Alemanha iniciou a partida com maior posse de bola e procurando mais o jogo que a Argélia. No entanto, com apenas sete minutos, os africanos mostraram a força do seu contra-ataque. Slimani foi lançado em condição legal, tentou passar por Neuer, que saiu da área, mas o goleiro alemão foi bem e efetuo o corte. A primeira tentativa dos tricampeões aconteceu aos 10 minutos. Schweinsteiger arriscou de longe e obrigou M’Bolhi a fazer uma boa defesa.

A equipe africana, no entanto, continuava aprontando das suas. Em bela jogada individual, Feghouli driblou dois zagueiros e finalizou por cima do gol alemão. Aos 16 minutos, Slimani até balançou a rede para os argelinos. Após cruzamento, o atacante cabeceou para o gol, mas o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci sinalizou, com ajuda do auxiliar, impedimento. Dois minutos depois, outra chegada dos africanos. Soudani tocou para Ghoulam, que finalizou bem, assustando mais uma vez Neuer.

Com uma marcação muito forte, os argelinos induziam os alemães ao erro. Até no setor defensivo. Mertesacker falhou, Feghouli recuperou a bola e mais uma vez foi preciso Neuer sair do gol para tirar a posse da bola dos pés da equipe africana. Sem conseguir progredir no campo como de costume, a Alemanha chegou apenas em uma jogada de bola aérea. Müller recebeu cruzamento de Kroos, mas a bola acabou indo sem muito perigo de gol para M’Bolhi. Depois, Özil decidiu testar o goleiro africano, que deu rebote. A bola sobrou para o atacante alemão, que dessa vez, não conseguiu dominá-la.

No fim da primeira etapa, os alemães tiveram a sua melhor oportunidade. Kroos arriscou de fora da área, M’Bolhi soltou no pé de Götze, mas o goleiro africano se arriscou e se redimiu com uma bela defesa. No entanto, o resultado seguiu sem nenhuma alteração para o intervalo.

Müller perdeu grandes chances de gol para a Alemanha

Foto:  Efe

Para o segundo tempo, Joachim Löw decidiu colocar um jogador mais fixo na área. O escolhido foi Schürrle, que substituiu Götze. E, na primeira oportunidade que teve, o atacante do Chelsea quase marcou em uma jogada dividida com a zaga argelina. No lance seguinte, Mustafi subiu bem e obrigou o goleiro M’Bolhi a fazer uma bela defesa.

O ritmo do jogo seguia alucinante. Os argelinos chegaram com bastante perigo em uma bola área defendida com Neuar. No lance seguinte, o goleiro armou um ataque com Schürrle, mas a defesa argelina afastou a jogada. Depois, em um belo contra-ataque com cinco jogadores, os africanos voltaram a parar no goleiro alemão. Aos oito minutos, Lahm quase marcou um belo gol. Depois de bela tabela, a bola chegou para o meia alemão chutar, mas M’Bolhi fez uma grande defesa.

Mais recuada, a Argélia dificultava bastante os ataques da Alemanha e seguia perigosa nos contra-ataques. Feghouli teve duas chances. Na primeira, ele finalizou para fora, na segunda, puxou um belo contra-ataque que parou nas mãos de Neuer. Sentindo que poderia vencer o jogo, Vahid Halilhodzic colocou Brahimi no lugar de Taider. Logo depois, os africanos levaram susto. Após bela jogada pela direita, Schweinsteiger cabeceou para fora. Aos 35 minutos, M’Bolhi colocou de vez o seu nome no jogo. Após outra bela jogada de fundo, Müller cabeceou à queima-roupa, mas o goleiro africano fez bela defesa. A bola ainda sobrou para Schürrle, que finalizou na zaga argelina.

Os últimos minutos do tempo normal foram emocionantes, com Neuer saindo do gol novamente para evitar um ataque argelino e com uma outra cabeçada de Schweinsteiger, que acabou parando nas mãos de M’Bolhi. Mesmo com muita luta de ambas as partes, a partida acabou mesmo seguindo para a prorrogação.

Tempo extra

Schürrle abriu o placar para o time alemão

Foto:  Reuters

Após lutar muito no tempo normal, os argelinos acabaram iniciando o tempo extra de forma sonolenta. Com apenas um minuto, Schürrle completou cruzamento e abriu o placar para a Alemanha no Beira-Rio. Com a desvatagem no placar, os africanos partiram para o tudo ou nada. Djabou e Bougherra entraram, queimando as alterações possíveis de Vahid Halilhodzic. E os africanos quase empataram com Mostefa. Aos 11 minutos, após cruzamento para área, a zaga alemã falhou e Mostefa bateu para fora, perdendo a melhor oportunidade africana na primeira etapa do tempo extra.

Precisando vencer, os argelinos buscaram com mais intensidade o gol nos 15 minutos finais de jogo. E os últimos lances do jogo foram emocionante. Após contra-ataque, Özil fez o segundo alemão aos 14 minutos. Porém, ainda havia tempo para o gol solitário dos africanos. Djabou completou cruzamento e diminuiu o resultado. Os argelinos até tentaram empatar em mais um ataque, mas não houve tempo. Mesmo assim, dá adeus ao Mundial de forma honrosa. A Alemanha, uma das favoritas, suou a camisa e mostrou tradição para seguir adiante. O clássico com a França promete. 

ALEMANHA 2 X 1 ARGÉLIA

Estádio: Beira-Rio (Rio Grande do Sul) 
Árbitro: Sandro Ricci (BRA) 
Público: 43.063 presentes 
Cartões Amarelos: Halliche (ARG) 
Cartões Vermelhos: –  
Gols: Schürrle e Özil (ALE) ; Djabou (ARG)

ALEMANHA: Neuer, Mustafi (24′ do 2ºT – Khedira) Khedira, Mertesacker, Boateng e Höwedes; Lahm, Schweinsteiger( 4′ do 2ºT – Kramer), Özil, Kroos e Götze (Intervalo – Schürrle); Müller / Técnico: Joachim Löw.

ARGÉLIA: Mbolhi; Mandi, Belkalem, Halliche (6′ do 1ºT da prorrogação – Bougherra) e Ghoulam; Mostefa, Lacen e Taider (32′ do 2ºT – Brahimi); Feghouli, Soudani (9′ do 1ºT da porrogação – Djabou), Slimani /  Técnico: Vahid Halilhodzic

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s