Batalhão Ambiental apreende mais de 1t de carne ilegal no Amazonas

Operações executadas no fim de semana interceptaram carne de peixes e animais silvestres em Manaus e Manacapuru

Portal Amazônia

Carne de animais silvestres apreendidas em barco em Manacapuru. Foto: Divulgação/BPAmb-AM

MANAUS – Neste fim de semana, entre os dias 9 e 10, o Batalhão de Policiamento Ambiental do Amazonas (BPAmb-AM) apreendeu mais 1 mil quilos (kg) de carne de animais silvestres e peixes ilegais. As operações que resultaram nas apreensões foram realizadas em Manacapuru (84 quilômetros de Manaus) e na capital. Quatro pessoas foram conduzidas à polícia para serem flagranteadas.

Carne de animais silvestres apreendidas em barco em Manacapuru. Foto: Divulgação/BPAmb-AM

Em Manacapuru, as abordagens foram realizadas no porto da cidade, neste sábado (9). O barco ‘Mapará’ despertou a atenção dos agentes ao empreender fuga do local com a chegada do Batalhão. Nos porões da embarcação, foram encontrados 500 kg de peixes curimatá e jaraqui e mais 508 kg de carnes de paca, veado, anta e porco do mato. Além disso, ainda havia 120 kg de pirarucu seco no local. Toda carne de animais silvestres estava encoberta por peixes na tentativa de dificultar a fiscalização.

Carne de animais silvestres apreendidas em barco em Manacapuru. Foto: Divulgação/BPAmb-AM

No momento da abordagem estavam presentes no barco Carlos Mário de Souza Pucu, 45, José Carvalho de Souza, 54, e Juscelino Lima de Castro, 51. Eles foram conduzidos à Delegacia de Manacapuru. Segundo o BPAmb-AM, todo o material apreendido geraria o lucro ilegal de aproximadamente 15 mil reais aos infratores. “Porém, não há como se mensurar em valores o grande dano ambiental causado a fauna”, disse a nota divulgada em rede social.

Pirarucu apreendido na feira da Ceasa em Manaus. Foto: Divulgação/BPAmb-AM

Os peixes apreendidos foram doados para projetos sociais da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e para o abrigo de menores Monte Salém. A carne de animais silvestres foi doada ao Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) para alimentação de outros animais.

Outra apreensão

Já em Manaus, a apreensão foi realizada da manhã do último domingo (10). Em fiscalização, realizada na feira da Ceasa, o BPAmb-AM apreendeu 40 kg de pirarucu irregular. A permissionária, Maria Conceição Lopes, foi conduzida ao 9° DIP por crime ambiental. No local, foi lavrado o flagrante e feito o auto de exibição e apreensão. O material apreendido foi destinado ao Abrigo de Idosos São Vicente de Paula.

Pirarucu apreendido na feira da Ceasa em Manaus. Foto: Divulgação/BPAmb-AM

Denuncie

O consumo, fornecimento e comercialização de carne de caça, pescado ilegal, madeira sem Documento de Origem Florestal (DOF), só para citar alguns exemplos, caracteriza crime ambiental entre outros. O Batalhão de Policiamento Ambiental pede a população que o ajude realizando denúncias.

A previsão dos tipos penais ambientais para as condutas consideradas crimes contra a fauna está no artigo 29 da Lei 9.605/98. “Alertamos que a fauna silvestre normalmente se encontra com números populacionais relativamente pequenos e associados a expressivos endemismos, o que a torna extremamente frágil aos diversos tipos de impactos sobre o meio ambiente. Com a cheia dos rios estes animais perdem espaço do habitat natural, o que facilita a ação dos infratores”, considerou.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s