Produtora inglesa paga indenização após gravar documentário no Amazonas

Gravação de documentário em terra indígena de Humaitá começou antes da autorização por parte da Funai

Portal Amazônia

BRASÍLIA – Uma indenização no valor total de R$ 70 mil será paga aos índios Pirahã e Parintintim, da região de Humaitá, no sul do Amazonas. O valor é devido ao ingresso irregular em Terra Indígena, em novembro de 2013, de uma produtora inglesa que realizou filmagens para um documentário dentro da Terra Indígena Pirahã, sem autorização da Fundação Nacional do Índio (Funai). 

Na ocasião, a produtora havia solicitado junto à presidência da Fundação o ingresso na Terra Indígena, mas iniciou os trabalhos antes mesmo da conclusão do processo e emissão da autorização, sem atender a normativa vigente.

Ainda faz parte do acordo firmado entre a produtora e a Funai, a análise, pelo órgão indigenista, da filmagem produzida na Terra Índigena. Todo o material já foi entregue à Fundação, para ser avaliado previamente à edição do documentário.

Terras são dos índios Pirahã e Parintintim, na região de Humaitá. Foto: Acervo CR Madeira/ Funai

 
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s