Mais de 40 guineenses clandestinos detidos em Melila

Fotografia de arquivo (foto AP)
A Bola | Portugal
Na cidade espanhola de Melila, 45 cidadãos oriundos da Guiné-Bissau estão detidos, sob a suspeita de tentativa de imigração ilegal, avança a `Agência Noticiosa da Guiné´ (ANG).

De acordo com a ANG, que cita um jornalista guineense no local, os clandestinos foram apanhados no domingo quanto tentavam entrar em território espanhol. Os imigrantes terão sido aliciados por uma rede ilegal que os levou da Guiné-Bissau rumo ao Senegal e de lá para a Mauritânia e mais tarde para Marrocos de onde seguira, de barco, para Melila.

Segundo o relato de um dos guineenses agora apanhados, na viagem os clandestinos ainda passaram pela Líbia, onde alguns teriam sido presos durante sete meses, outros terão perecido durante a dura travessia pelo deserto entre a Mauritânia e Marrocos.

Os cidadãos guineenses terão explicado às autoridades espanholas sobre a existência de uma rede de angariação de imigrantes clandestinos, que cobra entre 1500 e 3000 mil euros para fazer o périplo de África até Espanha, uma das portas de entrada mais cobiçadas na Europa.

Além disso, o jornalista deu ainda conta de casos em que as mulheres foram obrigadas «pelos traficantes» a dedicarem-se à prostituição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s