Países das Américas anunciam plano contra propagação do ebola

Passageiro norte-americano tem sua temperatura medida ao chegar de Serra Leoa no aeroporto internacional de Chicago.

Passageiro norte-americano tem sua temperatura medida ao chegar de Serra Leoa no aeroporto internacional de Chicago.

REUTERS/U.S
RFI

Trinta e quatro países americanos, entre eles o Brasil, Cuba e Estados Unidos, aprovaram nesta quinta-feira (30) um plano de ação para evitar a propagação do ebola para a região. O projeto, que tem 30 medidas, foi discutido e aprovado durante dois dias de reunião em Havana.

Autoridades do setor da saúde de todo o continente americano decidiram colocar em prática um plano de vigilância epidemiológica para acompanhar as pessoas que chegam aos países americanos de áreas onde a doença foi registrada.

Durante a abertura da reunião, na quarta-feira (29), o representante norte-americano, Nelson Arboleda, diretor do setor da América Central do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos disse que Washington está disposta a cooperar com todos os profissionais que trabalham contra o ebola “para garantir uma resposta eficaz à doença”.

“Temos condições de lutar contra esta epidemia”, reforçou o ministro boliviano da Saúde, Juan Carlos Calvimontes. Ao todo, o evento reuniu 278 especialistas de 34 países.

Os países americanos também se propuseram a cooperar com o transporte de amostras biológicas através das fronteiras para levá-las aos laboratórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Panamericana da Saúde (OPS).

Apesar de terem as relações diplomáticas cortadas desde 1961, Estados Unidos e Cuba trabalham juntos sobre a contenção da propagação do ebola ao continente americano.

Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (31) novas medidas de monitoramento de viajantes que chegarem ao Brasil dos países mais afetados da África Ocidental, Libéria, Serra Leoa e Guiné. O plano começou a ser aplicado hoje no aeroporto internacional de Guarulhos.

Os viajantes passam primeiro por uma triagem, onde têm informações sobre sua origem e trajeto colhidas. Depois, recebem material informativo sobre a doença e o Sistema de Saúde do Brasil (SUS). Além disso, os passageiros terão a temperatura medida.

A ação é realizada pelo Ministério da Saúde, com apoio da Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Aeroporto de Guarulhos.

5 mil mortos

A epidemia de ebola na África ocidental deixou cerca de 5 mil mortos desde o começo deste ano. No continente americano, três casos de contaminação foram registrados nos Estados Unidos, todos de profissionais da saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s