Colômbia descarta retirada com vida de mineradores presos

As autoridades descartaram nesta sexta-feira qualquer possibilidade de resgatar com vida 12 homens que ficaram presos em uma mina de cavão no noroeste da Colômbia, informou o encarregado de Minas e Energia, Carlos Usma.

“São 12 mineiros e sabemos que não há possibilidades de que estejam com vida. É zero a possibilidade de estarem vivos”, afirmou.

Os doze mineiros ficaram presos sob a terra na quinta-feira após um acidente em uma mina de carvão no povoado de Amagá, onde dutos subterrâneos explodiram.

O diretor de Socorro Nacional da Cruz Vermelha, César Urueña, revelou que ao menos 30 socorristas foram mobilizados, e que o resgate neste tipo de mina é muito especializado.

Urueña destacou que o número de mineiros presos pode mudar. “Neste tipo de situação, muita gente sai e depois as famílias informam que seus parentes estão lá ou não, então podem ser mais ou menos”.

Gatos pretos são protegidos em Budapeste com chegada do Halloween

Um abrigo de animais de Budapeste, cheio de solicitações de adoção de gatos pretos antes do Halloween, descobriu que os pedidos provinham de grupos satanistas e decidiu não entregar nenhum deles antes da festa, celebrada nesta sexta-feira.

“Infelizmente, esses gatos são adorados pelos satanistas, que querem sacrificá-los em rituais de magia negra no período de Halloween”, uma celebração de inspiração pagã que coincide com o Dia de Todos os Santos católico, indicou Kinga Schneider, diretora da Arca de Noé, o maior abrigo de animais da Hungria.

O abrigo percebeu que a cada ano o número de adoções de gatos pretos crescia antes da festa. “Então decidimos não dar qualquer gato entre meados de outubro e meados de novembro”, explicou Schneider, cujo site mostra um gato com uma cruz vermelhadurante o período crítico.

Segundo ela, depois de Halloween, estes estranhos candidatos para a adoção “nunca voltam”.

Político russo quer impedir entrada no país de CEO da Apple

Um político russo, conhecido por ter idealizado uma polêmica lei sobre a “propaganda homossexual”, pediu que o diretor executivo da Apple, que acaba de revelar sua homossexualidade, seja impedido de entrar no país.

O anúncio de Tim Cook, que lidera a empresa americana, “é uma ação política que visapopularizar a homossexualidade”, declarou à AFP Vitali Milonov, um deputado do parlamento local de São Petersburgo (noroeste) do partido no poder Rússia Unida.

“Acredito que deveríamos proibir sua entrada em nosso país. É claro que ele não quer apenas introduzir novos dispositivos, mas também as suas ideias sobre a família” na Rússia, acrescentou.

Estas declarações são feitas um dia depois de Cook revelar sua homossexualidade em um artigo publicado no site da revista Bloomberg Business, onde diz ter “orgulho” de ser gay.

A Rússia, onde a homossexualidade era considerada um crime até 1993 e como uma doença mental até 1999, adotou no ano passado uma lei que pune qualquer ato de “propaganda” homossexual e pedofilia diante de menores com multas e prisão.

O texto provocou muitas críticas tanto na Rússia como no Ocidente.

Morreu o Pai Natal da Coca-Cola

Diário de NotíciasHoje

Imagem do anúncio da Coca-Cola
Imagem do anúncio da Coca-Cola

Tinha 86 anos e participou nas campanhas publicitárias natalícias desde 2006.

Em 2005 participou num anúncio de uma loja na qual entrava disfarçado para comprar cenouras para as suas renas. A Coca-Cola viu em John Moore a pessoa ideal para ser o Pai Natal da marca.

“Ele representava o verdadeiro espírito do icónico Pai Natal da Coca-Cola”, salientou um porta-voz da empresa, citado peloThe Independent. Lamentou ainda a morte de Moore: “Os nossos pensamentos estão com a família e com a comunidade.”

John Moore tinha 86 anos e ser o Pai Natal não era apenas um trabalho. A sua barba era verdadeira e algumas crianças acreditavam mesmo que estavam perante o Pai Natal, segundo contam algumas pessoas que se cruzaram com Moore em Sussex, Inglaterra, onde vivia.

Fundador do Pirate Bay condenado a três anos e meio de prisão

Diário de NotíciasHoje

Fundador do Pirate Bay condenado a três anos e meio de prisão
Fotografia © AFP PHOTO / SCANPIX / BERTIL ERICSON

O maior caso de pirataria da Dinamarca encerrou hoje com a leitura da sentença a Gottfrid Svartholm Warg.

O fundador do site de partilha de ficheiros Pirate Bay, Gottfrid Svartholm Warg, já havia sido considerado culpado de atacar o sistema da empresa de informática CSC e hoje ficou a conhecer a sentença: três anos e meio de prisão.

O tribunal justificou a sentença pelo facto de a pirataria ter sido “sistemática, intensiva e prolongada” e de ter sido pirateada grande quantidade de informações pessoais.

Gottfrid Svartholm Warg arriscava uma pena até seis anos de cadeia.

Isto é o que acontece a um homem quando anda 10 horas nas ruas de Nova Iorque

Diário de NotíciasHoje

Depois do vídeo que mostra o assédio que uma mulher foi vítima nas ruas de NOVA Iorque, é a vez de um homem mostrar como o resultado é bem diferente.

O assédio foi bem diferente e todo combinado. O grupo cómicoFunny or Die resolveu parodiar o vídeo publicado há dois dias, no qual uma atriz caminha dez horas pelas ruas de NOVA Iorque, sendo vítima de vários comentários de teor sexual.

Agora foi a vez de um homem branco repetir os passos da atriz, mas com resultados bem diferentes: recebe elogios, uma oferta de emprego e até tem direito a ser tratado como um rei.

É mais um dos vídeos cómicos publicados por este grupo fundado pelo ator Will Ferrel e o argumentista Adam McKayem 2007. O sucesso foi tal que Funny or Die – que conta com umcanal no You Tube – já contou com a participação de atores conhecidos como Ryan Gosling, Charlie Sheen, Daniel Radcliffe, Jim Carrey, Mila Kunis ou Selena Gomez.

Governo da Espanha tenta impedir consulta na Catalunha

31/10/2014

Madri, 31 – O governo da Espanha pediu ao Tribunal Constitucional nacional nesta sexta-feira para impedir planos da região da Catalunha, no nordeste do país, de realizar uma consulta informal sobre a independência em 9 de novembro.

Autoridades catalãs cancelaram um referendo oficial sobre a questão para a mesma data, após o governo contestar sua legalidade perante o tribunal, levando à suspensão provisória da votação. A Catalunha, em seguida, optou por manter a consulta informal.

A vice-primeira-ministro espanhola, Soraya Saenz de Santamaria, disse nesta sexta-feira que a votação alternativa também era inconstitucional. Se o tribunal aceitar a impugnação, a consulta também será suspensa, porém autoridades catalãs já disseram que a votação será realizada independentemente da decisão judicial.

As pesquisas de opinião indicam que a maioria dos catalães querem um referendo, mas estão divididos em relação à independência da região. Fonte: Associated Press.

Chefe do Estado-Maior assume Presidência de Burkina Faso

AFP – Agence France-Presse

31/10/2014

O chefe do Estado-Maior do Exército burquinense, general Nabéré Honoré Traoré, anunciou nesta sexta-feira em um comunicado que assumirá as “responsabilidades de chefe de Estado”, após a queda do presidente Blaise Compaoré.

“Ao constatar o vazio de poder, considerando a urgência em proteger a vida da nação (…), eu assumirei a partir deste dia as minhas responsabilidades de chefe de Estado”, declarou o general.

Traoré afirma agir “em conformidade com as disposições constitucionais”.

“O compromisso que foi assumido é o de realizar com urgência consultas com todas as forças da nação por um processo com o objetivo de promover um retorno à vida constitucional normal”, anunciou, acrescentando “ter sido informado da renúncia” do presidente Compaoré.

O chefe do Estado-Maior do Exército pediu que “todos os cidadãos organizados nas diferentes esferas da vida nacional atendam às solicitações que serão feitas”.

“As forças de defesa e de segurança tomarão todas as medidas necessárias para garantir a segurança das pessoas e dos bens em toda a extensão do território nacional”, anunciou o general Traoré.

De acordo com a diplomacia francesa, Compaoré deixou a capital.

“Ele foi para o sul. Ainda está no país. Ele vai para Pô”, cidade próxima à fronteira com Gana, informou o Ministério das Relações Exteriores francês, sem indicar se o objetivo do ex-presidente é ir depois para outro país, como Gana ou a Costa do Marfim.

Se o anúncio do chefe militar for confirmado pelo Conselho Constitucional, será um “golpe de Estado” que acionará uma “engrenagem de sanções que vai atingir a população”, considerou Paris.

Na manhã desta sexta, dezenas de milhares de manifestantes já tinham se reunido diante do Estado-Maior para pedir a ajuda das Forças Armadas contra Blaise Compaoré, mas rejeitando o general Traoré, considerado muito próximo do chefe de Estado.

Palavras de ordem como “Honoré Traoré renuncie” se alternavam com “Fora Blaise” e “Kouamé Lougué no poder”, referindo-se a um general da reserva, ex-ministro da Defesa e chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, que recebe grande apoio popular.

“Não queremos que o general Traoré fique no poder. Precisamos de alguém de valor. Traoré é o braço direito de Blaise Compaoré”, acusou Monou Tapsoaba, um militante do Movimento do Povo pelo Progresso (MPP, oposição).

O general Lougué, que já teve o seu nome gritado pela multidão na quinta-feira, é “um homem íntegro, que não mede suas palavras”, um “homem exemplar no plano militar”, considerou Tapsoaba.

Kouamé Lougué, que havia se reunido na quinta com oficiais de alta patente das Forças Armadas, teria sido descartado como sucessor, indicaram fontes militares.

A revolta em Burkina Faso começou na semana passada contra uma proposta de ampliação do mandato de Compaoré, que se manteve no poder por 27 anos. Dezenas de pessoas morreram em confrontos com as forças de segurança.

Palestinos são convocados a defender mesquita de Al-Aqsa

AFP – Agence France-Presse

31/10/2014

Dezenas de milhares de palestinos de reuniram na Cisjordânia, em Gaza e na Cidade Velha de Jerusalém para ouvir os apelos de líderes religiosos nesta sexta-feira de orações pela defesa da mesquita de Al-Aqsa contra os israelenses.

Na mesquita de Al-Aqsa, as orações foram acompanhadas por um forte esquema de segurança da Polícia israelense. Mas o clima era de tranquilidade na Esplanada das Mesquitas, reaberta durante a manhã depois de ter sido completamente fechada na quinta-feira por Israel, pela primeira vez em anos.

A alguns quilômetros de lá, em Qalandiya, as orações foram seguidas de confrontos entre cerca de 300 palestinos e policiais israelenses no posto de controle da estrada de Ramallah, que liga Jerusalém à Cisjordânia ocupada, informaram as forças de segurança palestinas. Cerca de dez palestinos ficaram feridos, sendo um a tiros, indicaram os serviços de emergência locais.

Também houve enfrentamentos no bairro de Wadi Joz, em Jerusalém, informou a Polícia israelense.

Os palestinos foram convocados em todas as partes para que aproveitassem as orações para protestar contra as ações israelenses na Esplanada das Mesquitas, onde fica a mesquita de Al-Aqsa.

‘Um dia negro’

A Esplanada localizada na Cidade Velha é o terceiro lugar sagrado do Islã. Também venerado pelos judeus, o local está no centro das tensões em Jerusalém Oriental, parte palestina anexada por Israel.

Em meio a temores de novos confrontos na Esplanada, as autoridades israelenses, que controlam seu acesso, fecharam totalmente a localidade na quinta-feira.

Foi “um dia negro, uma catástrofe”, declarou o xeque Azzam al-Khatib em sua prece na Al-Aqsa.

Apenas alguns milhares de fiéis puderam participar das orações, enquanto nos arredores da Esplanada foi imposto um toque de recolher.

Centenas de policias estavam posicionados em todas as ruas estreitas da cidadela, habitualmente muito movimentada, mas deserta nesta sexta.

Policiais, alguns fortemente armados, seguiam ordens de não deixar passar homens com menos de 50 anos.

Desta forma, 9.000 fiéis rezaram nas ruas ao redor da Cidade Velha, segundo a polícia israelense. A chuva intensa que caía na região pode ter esfriado os ânimos em Jerusalém Oriental e nas demais localidades.

‘A batalha de Al-Aqsa’

Em Ramallah, ao lado do presidente palestino, Mahmud Abbas, o imã repetiu as palavras pronunciadas no dia anterior e chamou o fechamento da Esplanada das Mesquitas de uma “declaração de guerra aos palestinos e a todos os muçulmanos do mundo”. Ele lançou um apelo para que todos defendam Al-Aqsa.

O partido Fatah, do presidente Abbas, convocou um “dia de fúria” contra essa medida. “Israel declarou guerra à Jerusalém e a Al-Aqsa”, eram as manchetes na imprensa palestina.

Na Faixa de Gaza, milhares de pessoas participaram de duas manifestações convocadas pelo Hamas e a Jihad Islâmica, constatou uma jornalista da AFP.

“Habitantes de Jerusalém, atenção! Estamos atrás de vocês para lutar a batalha de Al-Aqsa”, disse à multidão Fathi Hamad, um líder do Hamas, depois das orações.

Segundo a fundação que administra a Esplanada, a decisão de fechar o terceiro lugar sagrado do Islã, não tinha precedentes desde 1967 e a ocupação israelense.

O estatuto da Esplanada das Mesquitas é motivo de tensão permanente. Os muçulmanos temem que o governo israelense autorize os judeus a rezar no local, o que não é permitido até o momento. Eles suspeitam que essa permissão seja o primeiro passo para destruir as mesquitas, com o objetivo de construir o terceiro templo judaico.

O governo israelense tem repetido nos últimos dias que não tem intenção de mudar o status quo na Esplanada.

Co-fundador do Android deixa a Google

AFP – Agence France-Presse

31/10/2014

O homem por trás do sucesso do Android, o sistema operacional para smartphones mais usado no mundo, decidiu deixar a Google, confirmou o grupo de internet dos Estados Unidos.

Andy Rubin foi incorporado à Google em 2005, quando a companhia comprou a Android Inc, que na época era apenas uma pequena start-up.

A partir de então o sistema Android, que Andy Rubin continuou supervisionando na Google até o ano passado, atingiu níveis expressivos.

A Google hoje permite que uma série de fabricantes de smartphones e de tablets utilizem seu sistema operacional, a começar pela sul-coreana Samsung.

Segundo estimativas divulgadas nesta sexta-feira pela empresa Strategy Analytics, 83,6% dos smartphones vendidos em escala mundial no terceiro trimestre funcionam com Android, contra 12,3% com o iOS (sistema operacional do iPhone da Apple), 3,3% com Windows (Microsoft) e 0,7% com BlackBerry.

No ano passado, Rubin assumiu a direção da equipe de robótica da Google. Este é um dos novos nichos de investimento do grupo na internet, que fez várias aquisições na área.

Agora, a companhia pretende se dedicar a um projeto de incubadora de empresas especializadas em smartphones.