Nove alunos britânicos de medicina viajaram para se juntarem ao Estado Islâmico

LusaHoje

Oito dos nove jovens
Oito dos nove jovensFotografia © DR

Cinco rapazes e quatro raparigas, voaram desde o Sudão para Istambul para cruzar a fronteira com a Síria a partir da Turquia.

Nove estudantes britânicos de medicina viajaram para a Síria no princípio deste mês para se juntarem ao Estado Islâmico (EI) e ajudar a tratar os feridos e os doentes nos seus hospitais, informou hoje o jornal “The Observer”.

Os jovens, cinco rapazes e quatro raparigas, voaram desde o Sudão para Istambul para cruzar a fronteira com a Síria a partir da Turquia, explicou ao jornal o político turco Mehmet Ali Ediboglu.

Segundo o político, alguns dos alunos tinham informado as suas famílias dos seus planos e vários pais viajaram este fim-de-semana para a capital da Turquia com o objetivo de tentar convencê-los a regressar.

Ediboglu Ali considerou que o caso destes jovens é “um pouco diferente” – porque viajaram até à região para “ajudar, não para lutar” – e explicou que estão a estudar medicina no Sudão, porque as suas famílias pretendiam que fossem educados numa cultura islâmica.

No entanto, o político turco sublinhou que “os enganaram” e que “lhes lavaram a cabeça”.

Segundo o relato de Ediboglu Ali, uma das jovens, Lena Maumoon Abdulqadir, informou a família por meio da rede de mensagens ‘WhatsApp’ que tinham chegado à Turquia e que estavam “a caminho” de se apresentarem como “voluntários para ajudarem o povo sírio”.

Um porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros britânico disse que está a ser “prestada assistência consular às famílias”, tentando-se descobrir, em colaboração com a polícia turca, “o paradeiro” do grupo.

A intenção destes jovens em colaborar com o EI não é isolada no Reino Unido, motivo que leva vários setores a pressionar o Governo para evitar a radicalização dos adolescentes.

Na semana passada, três jovens britânicos, com idades entre os 17 e os 19 anos, foram presos no Reino Unido depois de chegarem da Turquia, sob suspeita de terem viajado para este país com o objetivo de chegar à Síria.

Após o interrogatório, os três foram libertados sob fiança.

No mês passado, três adolescentes de Londres, entre os 15 e os 16 anos, viajaram para a Turquia aproveitando as férias escolares e cruzaram a fronteira com a Síria para supostamente se juntarem a grupos extremistas.

Este caso provocou recriminações entre as forças de segurança turcas e britânicas por falta de coordenação, enquanto o executivo turco lamentou posteriormente que as autoridades de Istambul não tenham recebido com a devida antecedência o aviso sobre o desaparecimento das adolescentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s