O caso Lockheed ou como os EUA lideram com a corrupção

TER, 14/04/2015 Por André Motta Araújo

A Lockheed, hoje Lockheed Martin, é uma das maiores companhias de construção de aviões dos EUA, responsavel pelos famosos Constellations, de saudosa lembrança. É também um grande fabricante de aviões militares e de transportes, como o Hercules e o Tristar.

Entre 1950 e 1970 a Lockheed foi uma generosa distribuidora de propinas pelo mundo afora, visando favorecer a venda de seus aviões civis e militares. Calcula-se que a empresa nesse periodo distribui 300 milhões de dólares de comissões e propinas – em moeda de hoje, mais de US$ 3,6 bilhões.

Os casos mais emblemáticos foram na ALEMANHA OCIDENTAL, onde gratificaram o Ministro da Defesa Franz Joseph Strauss. Gordo famoso e frequentador de capas de revista, foi pago para a Lockheed vender 900 aviões F-104 Starfighter (foto). As comissões chegaram a 12 milhões de dolares.

Na ITALIA os beneficados foram homens poderosos, os Ministros Luigi Gul e Maria Tanassi, o Primeiro Ministro Mariano Rumor e o Presidente da Republica Giovanni Leone, que teve que renunciar, a comissão paga foi de US$10 milhões.

No Japão a festa foi maior, para vender aviões de combate e de transporte usaram como agente a Marubeni, tradicional trading, as propinas foram de 2,9 bilhões de Yens mais 3 milhões de dolares para o Primeiro Ministro Tanaka, no lado militar a mão molhada foi do heroi de guerra Minoru Genda, estrategista e comandante da força aerea de ataque a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, e depois da guerra Chefe de Estado Maior da Força de Auto Defesa do Japão.

O maior volume de comissões foi paga na Arabia Saudita, 106 milhões de dolares, para venda de aviões militares, o intermediario foi Adnan Kashogi, na época um dos cinco homens mais ricos do mundo, tinha um Jumbo particular e o maior iate daquela época.

Mas o caso que gerou o mega escandalo foi o da Holanda, onde foi descoberta uma comissão de US$1,1 milhão para o Principe Bernhard, marido da Rainha Juliana, o estrondo foi maior porque era um personagem da Casa Real, uma das monarquias mais ricas da Europa mas a Rainha mantinha o marido com mesada curta e ele precisava de dinheiro para seus divertimentos, era um homem chique e charmoso, sempre com um cravo na lapela.

Por causa desse caso da Holanda foi editada a famosa Foreing Corrupt Practices Act, até hoje a principal lei anti-corrupção dos EUA, que exige relatorios anuais e perturba executivos de multinacionais americaas com seu compliance chatissimo e aborrecente.

O Chairman e o Vice-Chairman da Lockheed renunciaram a seus cargos em 1976, cinco anos após o escandalo da Holanda, a punição parou por ai, ninguem foi preso, a empresa era estrategica para o Pais.

Como o caso teve repercussão mundial e abalou as vendas da empresa, o Governo dos EUA abriu uma garantia de credito bancario pelo Tesouro de US$195 milhões para dar respaldo à empresa, caso necessario.

O caso foi arquivado , no sistema americado de corrigir para frente e enterrar o passado. Hoje a Lockheed Martin vale na Bolsa US$68 bilhões de dolare, está prospera e não se fala mais no assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s