Estado Islâmico assume autoria de atentado que feriu 29 em tribunal no Cairo

Por Ahmed Mohamed Hassan

CAIRO (Reuters) – Um grupo egípcio ligado ao Estado Islâmico afirmou estar por trás de um carro-bomba que feriu 29 pessoas perto de um tribunal e edifício de segurança do Estado em um subúrbio do Cairo nesta quinta-feira.

Um comunicado distribuído no Twitter por seguidores do grupo Província de Sinai diz que a bomba era uma represália pela execução de seis de seus membros condenados por realizar um ataque ao norte da capital egípcia no ano passado.

“Que os apóstatas da polícia e do Exército, os seguidores de judeus, saibam que somos um povo que não esquece a nossa vingança”, diz o comunicado.

Em maio, o Egito executou seis membros do Província do Sinai por atacarem soldados perto do Cairo em 2014. Os homens foram condenados por acusações que incluíam a realização de um ataque no qual dois oficiais do Exército foram mortos em Sharkas, uma aldeia ao norte do Cairo.

O Província do Sinai matou centenas de soldados e policiais desde que os militares derrubaram o presidente Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, em 2013, após protestos em massa contra seu governo.

Fontes de segurança que inspecionaram nesta quinta-feira o local da explosão em Shubra al-Khaima, perto do Cairo, disseram que havia no local um veículo queimado e uma cratera.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s