Pílulas

 

ANTONIO RIBEIRO *

Nesta semana tivemos duas manifestações no Brasil. Em pleno dia útil, saíram às ruas membros da CUT, fruto das ingerências de Karol Wojytyla, Lech Walessa e IADESIL (Instituto Americano de Desenvolvimento do Sindicalismo Livre) e CIOSL para treinar sindicalistas, como o próprio Luiz Inácio, além dos stalinistas pecedobistas aparelhados na UNE e outras entidades estudantis.  Havia, também, pessoas dos chamados movimentos populares. Nesta manifestação, o povo trabalhava, enquanto que, na dos coxinhas, descansava ou assistia aos indefectíveis programas televisivos dominicais
No domingo houve a manifestação dos denominados coxinhas. Há algum tempo, em São Paulo, os policiais militares eram chamados da mesma forma. Não gostaram, mas quando deixaram de reclamar, o apelido caiu em desuso.  Hoje, o apelido atinge os manifestantes ditos de direita. Este coxinha não toma bomba no colégio e raramente tranca a matrícula em uma faculdade. Seu sonho é ingressar no mercado de trabalho. Na primeira vez que o coxinha  bate o ponto, mela as cuecas. Orgasmo indecifrável!
Mas, no sentido estrito, coxinha é um salgadinho simples, feito com frango desfiado. Para que não fique muito Dom João Sexto, tacam-lhe catupiry ou assemelhado.
Este salgadinho é encontrado desde os botecos das quebradas, até casas de pasto de luxo. No centro velho paulistano há uma famosa – quase trezentos gramas de peso, cremosa. Uma tentação, com calorias para mais de meio dia.
Quando os coxinhas das passeatas assumirem o apelido, este perderá a graça.” Ao invés de volta dos militares”, que tal “Os coxinhas exigem a saída de Dilma”
O efeito talvez seja nulo, mas o apelido desaparecerá. Igual à determinada torcida de clube de futebol paulistano. Ao assumir o apelido, este perdeu a graça. Em contra partida, outro clube coirmão não pode assumir o apelido, que será carregado eternamente, para gáudio das torcidas rivais.
O negócio, então, é os coxinhas assumirem este apelido. Outra sugestão: “Aécio já, exigem os coxinhas”
Por falar em Aécio Neves, um dias destes ele foi visto a poucos metros no senado onde dá fortuitos expedientes. Exibia exuberante bronzeado, obtido nas praias cariocas, onde seu expediente é quase full time. O típico garoto do Rio, embora cinquentão. Se os coxinhas conseguirem seu intento e Dilma e Temer perderem os mandatos, ele assumirá a presidência. Sua primeira providência será resgatar o histórico do avô. Trará novamente o Poder Executivo para o Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, onde Getúlio Vargas, há 61 anos assinou a carta testamento. Naquele fatídico dia presenteou Tancredo Neves com uma linda caneta Parker 51 de ouro, cravejada de brilhante e rubis, com o nome Getúlio Vargas gravado.
Feita a mudança, o bronzeado Aécio Neves governará das praias. Afinal, estamos em um mundo onde imperam os smartphones e iPads.
Finalmente, o Brasil se igualará a Bolívia que tem duas capitais: La Paz e Sucre.
Vê-se que os coxinhas podem ser sujeitos de resgate histórico.
Podem não der certo as manifestações dos coxinhas ou as manobras tucanas no STF, através de juízes quase filiados ao PSDB.
Então voltará, em 2018, o Sapo Barbudo, como dizia o incendiário Leonel de Moura Brizola.
Lula é um apedeuta carismático.
* Antônio Ribeiro é advogado e jornalista
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s