Presidente francês condecora quatro passageiros de trem que evitaram atentado

Da Agência Lusa

O presidente francês, François Hollande, condecorou hoje (24) com a Legião de Honra três passageiros norte-americanos e um britânico do trem entre Amsterdã e Paris que, na sexta-feira (21), evitaram um atentado.

“Na sexta-feira à noite, um indivíduo tinha decidido cometer um atentado no Thalys [nome do trem de alta velocidade que liga Amesterdã e Paris]. Ele tinha armas suficientes e munição para causar uma verdadeira carnificina. Era o que ele teria feito, se não o tivessem impedido, correndo todos os riscos, incluindo a própria vida”, declarou François Hollande, durante a cerimônia de condecoração, no Palácio do Eliseu.

“Como testemunho do nosso reconhecimento, atribuo excepcionalmente a vocês a Legião de Honra, a mais alta distinção do Estado francês”, afirmou o presidente ao entregar as medalhas.

A cerimônia ocorreu no terceiro dia da prisão preventiva do marroquino Ayub El Khazzani, que disse que não pretendia cometer qualquer ato terrorista.

Os investigadores das brigadas antiterroristas francesas continuam interrogando o homem, de 25 anos, com o apoio dos serviços de informações de Espanha, França, Alemanha e Bélgica.

Khazzani negou qualquer ato terrorista e afirmou que pretendia roubar os passageiros do Thalys. Essa versão é questionada pelos investigadores e pelos passageiros norte-americanos. A prisão preventiva pode ser mantida até amanhã (5) à noite.

Os norte-americanos Spencer Stone, de 23 anos, Alek Skarlatos, de 22 – dois militares em férias –, Anthony Sadler, de 23, e o britânico Chris Norman, de 62, estão sendo considerados heróis.

A entrega da condecoração ocorreu na presença dos primeiros-ministros Charles Michel, da Bélgica, Manuel Valls, da França, e de vários ministros do governo socialista, incluindo o do Interior, Bernard Cazaneuve. Representantes da polícia e dos serviços de socorro médico também assistiram à cerimônia.

O chefe de Estado francês homenageou a “coragem e o sangue-frio” dos quatro homens, que “encarnam o bem da humanidade perante o mal que é o terrorismo”.

O passageiro francês que tentou, desde o início, neutralizar o suspeito – um homem de 28 anos que trabalha para um banco francês em Amesterdã e que quer manter o anonimato – e um franco-norte-americano Mark Moogalian, de 51 anos, ferido a tiro durante o ataque, serão condecorados posteriormente. Moogalian continua hospitalizado em Lille (no Norte de França).

De acordo com o inquérito, o suspeito entrou no trem de alta velocidade, “na Bélgica, com armas, sem dúvida adquiridas na Bélgica, e tinha identificação obtida na Espanha”.

Ele viveu sete anos na Espanha, entre 2007 e 2014, onde era conhecido por defender a jihad (guerra santa). De acordo com os serviços espanhóis de informação, o marroquino viajou da França para a Síria, o que ele negou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s