Brasil: Aécio Neves é acusado de ter recebido dinheiro de corrupção

Presidente do PSDB foi mencionado em sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o escândalo da Petrobras por um empresário que se encontra preso e ficou famoso por tentar implicar Dilma Rousseff e Lula da Sillva com corrupção na véspera das últimas eleições. Ao contrário do que aconteceu então, desta vez os média mainstream minimizaram a denúncia.

Aécio Neves: também era parte do esquema? Foto By PSDB MG (Flickr) [CC BY 2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], via Wikimedia Commons
Aécio Neves: também era parte do esquema? Foto By PSDB MG (Flickr) [CC BY 2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)%5D, via Wikimedia Commons

Em depoimento à CPI da Petrobras na última terça-feira, o empresário e doleiro (o nome que tem no Brasil a pessoa que compra e vende dólares no mercado paralelo) Alberto Youssef afirmou que o senador Aécio Neves, presidente do PSDB e candidato derrotado às últimas eleições presidenciais, recebeu dinheiro de corrupção. Segundo ele, Aécio Neves estaria envolvido com um esquema corrupto na empresa Furnas, uma subsidiária da Eletrobrás.

“Eu confirmo [que Aécio recebeu dinheiro de corrupção] por conta do que eu escutava do deputado José Janene, que era meu compadre e eu era operador dele”, afirmou o doleiro no seu depoimento.

Alberto Youssef está preso e aderiu à delação premiada, um benefício legal previsto na legislação brasileira concedido a um criminoso que aceite colaborar na investigação, neste caso a da Operação Lava Jato, que investiga a corrupção relacionada com a Petrobras.

A Operação Lava Jato foi desencadeada em março de 2014 e investiga políticos, diretores da Petrobras e de algumas das principais empresas de construção do país, envolvendo pelo menos 10.000 milhões de reais (cerca de 2.400 milhões de euros). Já deu origem ao bloqueio de bens de empresas de construção de diretores e administradores dessas empresas, a inúmeras prisões e a cerca de 40 condenações.

O mais recente caso de denúncia do Ministério Público no caso Lava Jato foi a do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Título alterado

Título do portal UOL foi alterado para retirar o nome de Aécio NevesTítulo do portal UOL foi alterado para retirar o nome de Aécio Neves

A menção do envolvimento de Aécio Neves, porém, foi quase ignorada ou bastante minimizada pelos média mainstream, ao contrário do que têm feito com os políticos da área do governo. O portal UOL chegou mesmo a alterar o seu título principal para retirar o nome de Aécio Neves.

A mudança, porém, foi descoberta e registada.

Esta atitude foi muito comentada nas redes sociais No Twitter, a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor ficou em primeiro lugar entre os temas discutidos nesta quarta-feira. Este termo teve origem em março, quando a agência Reuters deixou sair uma reportagem com as sugestões de edição do repórter para o editor. Num trecho do texto negativo para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o jornalista propôs: “podemos tirar, se achar melhor”.

Outras denúncias de Youssef

Recorde-se que Alberto Youssef acusou, às vésperas das últimas eleições presidenciais, Dilma Rousseff e Lula da Silva de terem conhecimento de todo o esquema de corrupção vinculado à Petrobras. O depoimento de Youssef foi publicado pela revista Veja e adiantado pelo jornal O Globo, numa tentativa derradeira de impedir a vitória da atual presidente que ainda assim foi obtida por pequena margem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s