Empresa de gás Gazprom inicia atuação na área espacial

28 de agosto de 2015 VERA PRELOVSKAIA, RBC DAILY

Até 2030 estatal pretende fabricar 44 unidades de satélites.
No final de 2013, a Gazprom Sistemas Espaciais assinou um contrato para desenvolver o aparelho Yamal-601 junto com a francesa Thales Alenia Space. Foto:Assessoria de Imprensa

A empresa Gazprom Sistemas Espaciais (GKS na sigla russa), braço da estatal de gás Gazprom, iniciou os trabalhos para a fabricação própria de satélites e espera montar sua primeira unidade até 2018. O investimento no projeto está estimado em 17 bilhões de rublos (US$ 252 milhões) e a capacidade de produção esperada é de quatro satélites por ano, disse Igor Kot, representante da GKS, à publicação de negócios “RBC”.

A tecnologia em questão envolve aparelhos de comunicação e sensores remotos. Segundo Kot, o valor de mercado de cada um desses satélites será de aproximadamente US$ 150 milhões. Além de Gazprom, a empresa espera encontrar compradores no exterior.

A Gazprom Sistemas Espaciais foi criada em 1992 para monitorar gasodutos e hoje é o segundo maior operador nacional de satélites, depois da Companhia Russa de Comunicação por Satélites. Sua cota no mercado de prestação de serviços de telecomunicações via satélite é de cerca de 30%, segundo estimativas da própria empresa, a quem pertence o sistema de comunicação por satélite Yamal, formado por quatro aparelhos. A Gazprom não recebe mais do que 10% dos seus serviços de telecomunicações. Os clientes restantes são empresas russas de prestação de serviços, agências governamentais e empresas estrangeiras (cerca de 30% dos serviços).

A GKS nunca teve produção própria de satélites, tendo comprado todas as suas unidades operacionais da empresa ISS Rechetnev. Apenas no final de 2013, a Gazprom Sistemas Espaciais assinou um contrato para desenvolver o aparelho Yamal-601 junto com a francesa Thales Alenia Space.

O braço espacial da Gazprom decidiu construir seus próprios satélites para reduzir os custos e os prazos de produção, explicou Kot. “A empresa espera que, ao reduzir a quantidade de componentes estrangeiros, os satélites da Gazprom se tornem 30% mais baratos do que os atuais modelos no mercado. Ao mesmo tempo, os prazos para sua fabricação podem ser reduzido quase pela metade (de 24 a 30 meses)”, disse o representante.

Para especialistas na área espacial, as sanções econômicas do Ocidente também podem ter influenciado a decisão da Gazprom de lançar sua própria produção de satélites, evitando assim riscos de interrupção no fornecimento de serviços de comunicação.

Empresa quer conquistar 5% do mercado mundial

Atualmente são lançados por ano em todo o mundo cerca de 50 satélites de comunicações e 30 satélites com sensores remotos. Isso significa que a empresa espera conquistar cerca de 5% do mercado global dos satélites.

“O mercado dos satélites pesados já está basicamente dividido entre cinco empresas principais: as norte-americanas Lochheed Martin, Boeing e Loral e as europeias Thales Alenia Space e Airbus Defese and Space”, explicou o especialista da empresa ROEL Consulting, Andrei Ionin. Mas existe ainda um nicho no mercado dos pequenos e médios satélites. Ainda segundo ele, o braço da Gazprom pode tentar “iniciar a conquista de mercados estrangeiros pelos países da América Latina e do Sudeste Asiático”.

Para o diretor-geral da empresa Infomost, Boris Ribak, os satélites da Gazprom também terão demanda no mercado interno. “Depois de cada falha na colocação de um satélite em órbita, é preciso esperar mais de um ano por novos aparelhos. A Gazprom pode cobrir parte desse déficit de emergência”, acredita Ribak.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s