Áustria defende redução da ajuda a países que resistem a acolher refugiados

Da Agência Lusa

A ministra do Interior austríaca, Johanna Mikl-Leitner, defendeu hoje (31), em entrevista à televisão pública alemã ARD, uma redução da ajuda financeira europeia aos países que resistem a receber mais refugiados.

Para a ministra, a pressão sobre os governos deve aumentar e isso pode ser feito por meio de uma redução, eventualmente uma supressão, da ajuda financeira da Europa aos países que não demonstram “qualquer responsabilidade solidária”.

Segundo Johanna Mikl-Leitner, é possível “aumentar [a pressão] por meio do apoio financeiro, suprimindo-o ou reduzindo-o”.

A Alemanha, que em 2015 pretende acolher 800 mil refugiados, quatro vezes mais que em 2014 e mais do que qualquer outro país da União Europeia, defende maior distribuição dos refugiados pelos vários países.

Uma proposta da Comissão Europeia para dividir os refugiados pelos países europeus, por meio de um sistema de cotas, foi recentemente rejeitada pelos líderes da região.

Mikl-Leitner disse que a construção de barreiras nas fronteiras, como na Hungria, para conter o fluxo de refugiados “é uma ilusão”.

Edição: Graça Adjuto
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s