Lixo em Luanda põe em risco saúde pública

Reuters
RFI

Agrava-se a situação da recolha de lixo na capital angolana. A empresa de Limpeza e Saneamento da cidade de Luanda entrou em greve. A empresa de limpez Elisal alega atrasos no pagamento de salários por parte do governo.

O lixo em Angola põe em risco a saúde pública da população. Os habitantes da capital angolana estão confrontados com lixo nas vidas rodoviárias, próximo das residências, espaços comerciais, hospitais ou ainda mercados.

O problema não data de agora, a empresa já tinha denunciado a deficiência na recolha de lixo que entrou em vigor desde o início do mês de Agosto.

A situação tem vindo a degradar-se com a entrada em breve, com duração indeterminada, de uma greve dos trabalhadores da empresa Elisal. Os trabalhadores exigem o pagamento de salários em atraso. Por seu turno as empresas privadas recusaram as novas propostas de contrato. O governo provincial de Luanda deve dezenas de milhões de dólares.

Com o início das chuvas, os habitantes de Luanda o alastrar de doenças como nos relata o nosso correspondente em Luanda, Avelino Miguel.

Correspondência de Luanda, Avelino Miguel

03/09/2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s