Arquivo da categoria: Esportes

Papagaio da fiel canta o Hino do Corinthians

Anúncios

São Paulo novamente decepciona e só empata no Morumbi

Estadão Conteúdo

Diante de mais de 46 mil pessoas, no melhor público pagante do Campeonato Brasileiro, o São Paulo voltou a decepcionar neste sábado, no Morumbi, ao ficar no empate em 1 a 1 com o Criciúma. Desfalcado de Kaká, Luis Fabiano, Antonio Carlos e Osvaldo, criou diversas chances de gol e só abriu o placar a 17 minutos do fim, com Alan Kardec. Só que, pouco depois, Rogério Ceni falhou e Rodrigo Souza empatou. Após o jogo, o torcedor, que pediu “raça” durante a partida, vaiou o time.

O empate é o terceiro tropeço seguido do São Paulo. Se a intenção de Muricy Ramalho era aproveitar a sequência contra os pequenos para somar nove pontos, na prática deu tudo errado. Diante do Chapecoense, Goiás e Criciúma, a equipe ganhou um único ponto. Com 20, é só o sétimo colocado.

Agora Muricy terá uma semana para tentar dar um padrão tático ao time, que mais uma vez se mostrou extremamente desorganizado. No domingo que vem, o adversário é o Vitória, mais uma vez no Morumbi. Já o Criciúma, que também não vence há três jogos no Brasileiro, tem 15 pontos, no meio da tabela. No sábado, recebe o líder Cruzeiro.

São Paulo

Desfalcado, São Paulo cricou muitas chances de gol e abriu o placar, mas Criciúma empatou no fim do jogo

O jogo

Pelo terceiro jogo seguido, Muricy Ramalho resolveu mexer no esquema tático do São Paulo. De surpresa, sacou Paulo Miranda, que jogaria na lateral direita, flutuando para a zaga e liberando Rodrigo Caio, e escalou Denilson. Assim, Douglas voltou para a lateral (jogaria no meio) e foi Souza quem ganhou liberdade para avançar.

Sem Antonio Carlos, machucado, seguia o problema da bola aérea defensiva. Tanto que, logo aos 4 minutos, por centímetros Silvinho, ex-jogador do clube, não alcançou a bola num peixinho na pequena área e abriu o placar.

À medida que os jogadores tricolores passaram a entender melhor o esquema tático, que não foi treinado durante a semana, o futebol do time evoluiu. Maicon aparecia bem com Douglas pela direita, enquanto Ganso buscava espaço pelo meio. As oportunidades foram surgindo, mas o São Paulo falhava nas finalizações.

Pato teve três grandes chances no primeiro tempo. Uma ele criou em jogada individual, mas parou em Luiz. Nas outras duas, recebeu cruzamentos e falhou na conclusão. Após o segundo erro, a torcida pediu Luis Fabiano, que está machucado. Souza também teve boa oportunidade, fintando o zagueiro com o corpo e chutando por cima do gol.

No segundo tempo, o ritmo seguiu o mesmo. Rogério Ceni, que fez uma grande defesa no primeiro tempo, só assistia à assistindo à partida. Na frente, muitos gols perdidos. Pato chegou muito perto de marcar, carregando a bola quase desde o meio-campo, mas chutou em cima de Luiz. Novamente ouviu provocações da torcida.

Luiz não chegou a fazer nenhuma grande defesa, mas precisou trabalhar bastante, pegando chutes de Ganso e Toloi. Enquanto isso, a torcida pedia “raça”, algo que visivelmente não estava faltando ao time. Para piorar, Rodrigo Caio sentiu lesão no joelho e caiu no chão já pedindo substituição.

Pouco depois, Alvaro Pereira bateu o rosto no gramado e aparentemente ficou desacordado. Mas aí o uruguaio mostrou que a torcida estava errada. Tal como na Copa do Mundo, rejeitou ser substituído enquanto a ambulância estava ao lado do campo esperando por ele. Em seguida, já estava de volta em campo.

E foi na raça uruguaia que começou o gol tricolor. Alvaro Pereira roubou a bola na defesa e começou o contra-ataque. Enquanto ele corria pela esquerda, Ganso deixou Alan Kardec na cara do gol para fazer 1 a 0.

Muricy Ramalho poderia ter aproveitado para Alexandre Pato tentar mostrar serviço sem tanto peso nas costas, mas tirou o atacante para colocar em campo Ademilson. Quem marcou, porém, foi o Criciúma. Após falta batida na área, Rogério Ceni falhou em não segurar a bola que foi nas suas mãos, a zaga vacilou no rebote e Rodrigo Souza empatou.

Com apenas mais uma substituição a fazer, Muricy trocou Denilson por Boschilia. Mas a desorganização ficou ainda mais evidente, com muitos erros de passes. Luiz só precisou trabalhar para fazer uma defesa fácil em cabeceio de Souza.

FICHA TÉCNICA:

São Paulo 1 x 1 Criciúma

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Rodrigo Caio (Paulo Miranda) e Alvaro Pereira; Souza, Denilson (Boschilia), Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato (Ademilson) e Alan Kardec. Técnico – Muricy Ramalho.
Criciúma: Luiz; Eduardo, Ronaldo Alves (Gualberto), Fábio Ferreira e Giovanni; Rodrigo Souza, Martinez, Rafael Costa (Lucca) e Wellington Bruno (Higor); Silvinho e Bruno Lopes. Técnico – Wagner Lopes.
Gol: Alan Kardec, aos 28, e Rodrigo Souza, aos 34 minutos do segundo tempo.
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Cartão amarelo: Douglas (São Paulo)
Renda: R$ 1.243.465,00.
Público: 46.617 pessoas (total).
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Corinthians se desfaz de ‘esquecidos’ para enxugar elenco

Lancepress

O torcedor corintiano mal se lembrava do lateral-esquerdo Ramon, de passagem apagada pelo clube entre 2011 e 2013, mas contrato válido até junho de 2015. Isso até esta quarta-feira, quando os turcos do Besiktas anunciaram a compra dos 55% dos direitos que o Timão possuía, por R$ 4 milhões. A venda inesperada alivia os cofres do clube e evita que o elenco fique mais inchado com a volta de um atleta.

Atualmente, o inchaço do elenco é uma das principais preocupações do técnico Mano Menezes, que conta com 33 jogadores e ainda espera por Marcelo, do Atlético-PR, em negociação, e o meia Lodeiro.

Destes 33 jogadores, alguns nem tiveram oportunidade de entrar em campo em 2014: são os casos do goleiro Julio César, que não atuou nem em amistoso, e do zagueiro Wanderson. Outros seis têm menos de 90 minutos em toda a temporada: Danilo Fernandes, Ferrugem, Guilherme Arana, Guilherme Andrade, Paulinho e Malcom.

Não à toa, cinco destes oito jogadores são revelações das categorias de base do Corinthians e sofrem com a falta de espaço na equipe.

“No dia a dia a gente tem que mostrar trabalho, porque o professor coloca um, tira outro e vai vendo quem tem mais chance de ir para os jogos. Vamos fazer nosso papel bem para esperar a oportunidade. Quando ela chegar, precisamos agarrar para ter outras”, explica o atacante Malcom, de 17 anos.

Tentando evitar desgastes no elenco, o Corinthians já rescindiu com o volante Jocinei, que já assinou com a Portuguesa. O “vizinho” do Parque Ecológico deve ser o mesmo destino do peruano Cachito Ramírez, outro sem espaço, e que recusou Sport e Vasco no início do ano confiante de que Mano lhe daria mais oportunidades de jogar.
Com reforços e pinta de favorito, agora é hora de enxugar o grupo.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio