Arquivo da categoria: Polícia

Dia mais sangrento da ofensiva israelense deixa 119 mortos e 500 feridos em Gaza

Reprodução

Total de mortos chega a 1.349 e os feridos são mais de 7,5 mil, a maioria civis, incluindo mulheres e crianças

31/07/2014

Da Redação*

As Forças Armadas de Israel mataram 119 palestinos e deixaram mais de 500 feridos na Faixa de Gaza nesta quarta-feira (30). As informações são dos agentes humanitários em território palestino. Com esses números, ontem foi o dia mais sangrento desde o início da atual ofensiva militar israelense.

O porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza, Ashraf al Qedra, especificou que os dois episódios mais graves ocorreram quando o Exército israelense atingiu uma escola gerida pela ONU no norte da Faixa de Gaza e um mercado na capital.

O porta-voz detalhou que o total de mortos desde o início da ofensiva israelense, que começou em 8 de julho, chega a 1.349 e os feridos são mais de 7,5 mil, a maioria civis, inclusive mulheres e crianças.

O presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), Mahmoud Abbas, declarou hoje (31) a Faixa de Gaza como “área de desastre humanitário” e pediu à comunidade internacional para proteger e dar assistência à região devastada pela ofensiva israelense.

O dirigente palestino acusa Israel de cometer crimes de guerra e aconselha a ONU a pressionar as instituições internacionais para que enviem ajuda de emergência à Faixa.

*com informações do Opera Mundi

Anúncios

Israel admite ter bombardeado escola em Gaza

Exército disse que apenas respondeu a um ataque, mas que um se tiro se perdeu a atingiu local

Região de Beit Hanoum sofreu um grande ataque israelense / Marco Longari / AFPRegião de Beit Hanoum sofreu um grande ataque israelenseMarco Longari / AFP

O Exército de Israel admitiu neste domingo ter disparado um morteiro contra uma escola da ONU na Faixa de Gaza, onde 15 refugiados morreram na quinta-feira, mas afirmou que não havia pessoas no local no momento do impacto.

Segundo o porta-voz do Exército Peter Lerner, que apresentou as conclusões de uma investigação interna, militantes palestinos dispararam tiros de morteiro e foguetes antitanque contra as tropas israelenses a partir dos arredores da escola da ONU em Beit Hanoun, no norte da Faixa de Gaza.

O Exército hebreu respondeu ao ataque palestino com disparos de morteiro, e “apenas um perdido atingiu o pátio da escola”, que naquele momento estava “completamente vazia”.

“Rejeitamos as afirmações de vários responsáveis, realizadas logo após o incidente, de que a morte de pessoas no perímetro da escola foi causada por uma atividade operacional do Exército israelense”.

Um fotógrafo da AFP esteve na escola em questão, onde observou poças de sangue. Os serviços de emergência palestinos informaram que 15 pessoas morreram e 200 ficaram feridas no local.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, confirmou na ocasião a morte de várias pessoas, incluindo “mulheres e crianças”.

Segundo Lerner, uma possibilidade é que a escola tenha sido utilizada como local de primeiros socorros para pessoas feridas durante os combates.

Jornalista argentina morre em acidente na BR-381

Estadão Conteúdo

A jornalista argentina Maria Soledad Fernández, de 26 anos, que estava no Brasil acompanhando a atuação da seleção de seu País na Copa do Mundo, morreu na madrugada desta quarta-feira,   em um acidente na BR-381, que liga São Paulo a Belo Horizonte. O carro em que ela estava capotou e caiu em uma ribanceira próximo a Oliveira, na região centro-oeste de Minas.

Além da morte de Maria Soledad, o acidente deixou feridos o motorista Fernando Javier Bruno, de 41, e Juan Daniel Berazagueti, de 43. O trio voltava de São Paulo, onde a Argentina conquistou vaga para as quartas de final da Copa ao derrotar a Suíça por 1 a 0 no Itaquerão, para a capital mineira. A seleção do país vizinho está baseada no Centro de Treinamento do Atlético-MG, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o Doblô alugado placa OXH-5594 em que eles estavam saiu da pista na altura do quilômetro 619 e caiu na ribanceira de cerca de seis metros. Bruno e Berazagueti foram levados para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Oliveira e, em seguida, transferidos para o Hospital Regional de Betim, também na região metropolitana da capital, onde estão internados sem risco de morte.

Testemunhas contaram à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que um Golf teria batido na traseira do Doblô. O Golf foi encontrado em um posto de gasolina próximo ao local do acidente. Dois homens de São Paulo que estavam no veículo e alegaram que haviam batido em um caminhão, mas uma perícia no Golf encontrou indícios de que ele realmente teria se envolvido no acidente com o carro onde estava a jornalista. A dupla foi encaminhada à delegacia de Oliveira para prestar depoimento e liberada em seguida.

O consulado da Argentina em Belo Horizonte acompanha o caso e informou que está prestando assistência às famílias das vítimas e um integrante da representação diplomática seguiu para Oliveira para providenciar a liberação do corpo de Maria Soledad. Ela era filha do também jornalista Tití Fernández, que, assim como Maria Soledad, está no Brasil fazendo a cobertura da Copa do Mundo.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio