Arquivo da tag: AMEAÇA

Del Bosque minimiza vaias e diz que Brasil vê Espanha como ‘ameaça’

Treinador afirma que perseguição da torcida ao atacante não prejudicou a seleção espanhola diante da Holanda, em Salvador

O DIA

Bahia – O técnico Vicente Del Bosque diz compreender as vaias ouvidas pela Espanha e, sobretudo, pelo atacante Diego Costa na goleada para a Holanda em Salvador, sexta-feira, pela Copa do Mundo. “Estamos em um país que quer ser o campeão do mundo e vê na Espanha uma ameaça”, disse o treinador.

Del Bosque consola jogadores da Espanha no banco de reservas

Foto:  Reuters

As vaias direcionadas a Diego Costa tiveram também alguns gritos de “traíra”, pelo fato de ele ter optado por defender a Espanha. Mas Del Bosque diz que não leva isso em consideração. “Não creio que as vaias da torcida ao Diego tenham nos afetado”.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

O atacante, que é nascido no Brasil, defenderia o time anfitrião do Mundial se quisesse, de acordo com o técnico Luiz Felipe Scolari. “Ele sofreu um pênalti e jogou muito bem, então as vaias não o afetaram”, insistiu Del Bosque.

Sob ameaça de greve, rodoviários do DF se reunem com governo e empresários

A reunião está marcada para às 11h e prevê possível acordo para conter ameaça de greve a seis dias da Copa

Correio Braziliense

06/06/2014 

Ao todo, cerca de 11 mil profissionais atuam no sistema rodoviário do DF e cinco empresas operam o transporte público (Monique Renne/CB/D.A Press)  
Ao todo, cerca de 11 mil profissionais atuam no sistema rodoviário do DF e cinco empresas operam o transporte público

A seis dias da Copa do Mundo, rodoviários ameaçam entrar em greve na segunda-feira (9/6) caso não haja negociação entre a categoria e o governo. Representantes do Sindicato dos Rodoviários se reunirão nesta sexta-feira (6/6) com representantes da Secretaria de Transportes, do DFTrans e donos das empresas de ônibus para decidir sobre reivindicações de motoristas e cobradores. O local não foi divulgado.

A categoria pede reajuste de 20% no salário e no vale-alimentação, aumento de 40% no valor da cesta básica e reajuste anual de 1%. Rodoviários alegam perdas por conta da inflação registrada desde o ano passado e pedem a renegociação da data base, de maio de 2013.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, João Jesus de Oliveira, rodoviários se reunirão em assembleia neste domingo (8/6), às 9h, no estacionamento do Centro Comercial Conic para apresentar as respostas do governo e decidir se a categoria deve iniciar a greve ou não. Caso seja decidido pela adesão, a greve deve começar na segunda-feira (9/6) e não tem data para terminar.

Uma reunião na tarde dessa quinta-feira (5/6) com o Governo do Distrito Federal (GDF) e representantes das empresas de ônibus não apresentou avanços. Ao todo, cerca de 11 mil profissionais atuam no sistema rodoviário do DF e cinco empresas – Pioneira, Piracicabana, São José, Urb e Marechal – operam o transporte público da capital.

O Correio entrou em contato com a Secretaria de Transporte, mas não obteve resposta até a publicação da matéria. O DFTrans informou que o órgão acompanha as negociações de perto e que o diretor da pasta, Jair Tedeschi, participará da reunião desta sexta-feira.

A Companhia Metropolitana do Metrô informou que caso haja greve dos rodoviários, o metrô deve operar conforme a demanda. Segundo a companhia, a frota máxima de 24 trens utilizada apenas em horários de pico, das 6h às 8h45 e das 16h45 às 20h15, pode ser estendida para horários alternativos, de acordo com a necessidade dos usuários.

Tribunal pode cassar governador e vice

Silval Barbosa e Chico Daltro são acusados de contratar cabos eleitorais de forma irregular e declarar gastos inexistentes durante campanha 

Diário de Cuiabá|Kamila Arruda

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) analisa nesta terça-feira (3) um processo em que o governador Silval Barbosa (PMDB) é acusado de captação e gastos ilícitos durante a campanha eleitoral de 2010. O julgamento pode resultar na cassação do peemedebista, que está a seis meses de finalizar seu mandato. 

O vice-governador Chico Daltro (PSD) também é alvo da ação movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Eles são acusados de contratar de forma irregular seis cabos eleitorais. 

Trata-se de Aurea Maria de Lima, Maria Terezinha de Souza, Josiane Ferreira Paelo, Adir Carvalho, Ilda Martins Costa, Olícia Maria de Souza e Gonçalina Rodrigues de Campos. 

O processo tramita desde 2011 e o advogado Francisco Faiad, responsável pela defesa do governador, está confiante quanto ao arquivamento. Segundo ele, a contratação foi feita de forma legal e, inclusive, consta na prestação de contas da campanha. 

“Houve a contratação de seis cabos eleitorais, que trabalharam durante a campanha e receberam pelo serviço prestado devidamente. Não houve nenhum tipo de ilicitude na contratação, que foi inclusa na prestação de contas”, argumenta. 

Em contrapartida, a representação do Ministério Público afirma que foram superfaturadas despesas e declarados gastos inexistentes na prestação de contas de Silval e Daltro. 

O MP aponta ainda outras irregularidades, como a entrega de “vantagens” a eleitores e a administração ilegal de dinheiro, por meio de movimentação financeira sem a utilização da conta bancária específica para a campanha, conforme determina a lei. 

Segundo o procurador regional eleitoral Thiago Lemos de Andrade, boa parte dessa má administração da verba de campanha foi feita por meio dos chamados cheques guarda-chuva, sacados na boca do caixa para o pagamento de várias despesas. 

Em campanhas eleitorais, este mecanismo de pagamento só pode ser utilizado em casos excepcionais que envolvam pequenas despesas com pessoal, conforme jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral. 

Esta limitação foi imposta para que a transparência da campanha não seja comprometida e a exigência de conta bancária específica não se torne sem sentido. Justamente o oposto do que teria acontecido no caso de Silval e Daltro. 

Segundo o procurador, durante a campanha do governador foram descontados cheques e administrados em dinheiro R$ 11 milhões – o equivalente a 50% das doações financeiras recebidas – para pagar, dentre outros, cabos eleitorais e fornecedores de produtos e serviços. 

Além disso, testemunhas afirmam que nem todos os nomes citados na prestação de contas foram pagos com os cheques informados, salienta o procurador na representação. 

Líder de golpe na Tailândia ameaça usar violência contra protestos

26. Maio 2014 

Por Martin Petty e Panarat Thepgumpanat

BANGCOC (Reuters) – O líder do golpe tailandês, o general Prayuth Chan-ocha, disse nesta segunda-feira que havia sido formalmente endossado pelo rei como chefe do conselho militar que governará o país, e alertou que usaria a força se voltarem a ocorrer manifestações políticas.

Prayuth tomou o poder em 22 de maio, dizendo que o Exército iria restaurar a ordem após quase sete meses de turbulência política e protestos, alguns deles sangrentos, nas ruas. Os militares prenderam políticos e ativistas, entre outras pessoas. 

“Vamos voltar aonde estávamos antes? Se você quiser fazer isso, eu vou precisar usar a força para impor estritamente a lei”, disse Prayuth em um comunicado televisionado. “Vocês terão que perdoar quaisquer medidas mais duras, mas elas são necessárias”. 

Ele não deu um prazo sobre quanto tempo o Exército vai ficar no poder, embora tenha dito esperar a realização de eleições em breve. 

O apoio da realeza é uma formalidade significativa na Tailândia, onde a monarquia é a instituição mais importante. 

Mas o pronunciamento de Prayuth poderá provocar reações em um país polarizado por quase uma década pela rivalidade entre os apoiadores da monarquia, do qual Prayuth é membro, e de Thaksin Shinawatra, um magnata populista que rompeu com o modelo político do país.

Fiscalização integral da produção leiteira gaúcha sob ameaça

Restrições da lei eleitoral podem barrar implementação imediata de projeto

As restrições impostas pela legislação eleitoral podem atrapalhar os planos do governo estadual de implementar de forma imediata o projeto piloto de fiscalização permanente dentro dos três maiores laticínios com inspeção estadual no RS, o Santa Rita Laticínios (Estrela), o Laticínios Frizzo (Planalto) e o Laticínios Seberi (Seberi).

Concluído no dia 14, o estudo técnico da Secretaria da Agricultura (Seapa) prevê a contratação de nove veterinários para atuação full time dentro das empresas. Admissões no serviço público, contudo, são vedadas até o término do processo eleitoral, em outubro. Com isso, o Estado tenta criar uma alternativa para que o projeto não fique parado.

De acordo com o secretário-adjunto da Agricultura, Aureo Mesquita, está em estudo a utilização dos concursados até que passe o período de restrição. Para isso, seria necessária uma reengenharia de recursos humanos, já que os concursados foram destinados a atividades previamente estabelecidas dentro de um planejamento estratégico da Seapa. Segundo ele, o Departamento de Defesa Animal (DDA) deve se manifestar sobre a viabilidade desta possibilidade na semana que vem. “Entendemos que é a estratégia mais adequada e que pode fortalecer a cadeia produtiva do leite”, disse.

Nos últimos 12 meses, o setor foi alvo de cinco operações contra fraudes, especialmente no transporte. Na última fase, indústrias foram implicadas pelo Ministério Público em adulterações. O projeto piloto está na Casa Civil, sem data prevista para chegar à Secretaria da Fazenda (Sefaz), onde será submetido à análise financeira do Grupo de Assessoramento Especial (GAE).

Fonte: Correio do Povo/Patrícia Meira

 

Enchente ameaça maior usina elétrica sérvia


Soldados e voluntários fazem barreiras com sacos de areia para proteger usina que fornece metade da energia elétrica do país

Agência Estado

Cidade sérvia de Obrenovac debaixo d'água (ALEXA STANKOVIC/AFP)  
Cidade sérvia de Obrenovac debaixo d’água


Autoridades sérvias ordenaram nesta segunda-feira o esvaziamento urgente de 12 cidades às margens do Rio Sava, inclusive uma onde soldados, policiais e voluntários trabalhavam contra o tempo na tentativa de proteger a principal usina de energia elétrica da Sérvia.

A usina termelétrica Nikola Tesla, responsável pelo fornecimento de energia para metade do país e a maior parte de Belgrado, fica em Obrenovac, cidade situada a 20 quilômetros da capital sérvia e duramente afetada pelas enchentes causadas pelas chuvas dos últimos dias nos Bálcãs.

Até o momento, o trabalho para preservar a usina vem dando certo. Soldados, policiais e voluntários ergueram grandes paredes de sacos de areia, mas ainda não se sabe se elas serão capazes de suportar uma elevação maior das águas do Sava.

Sérvia e Bósnia têm sido afetadas pelas piores enchentes a atingirem o sudeste da Europa e mais de um século. Pelo menos 35 pessoas morreram em cinco dias de chuvas torrenciais sem precedentes na região. Cidades inteiras estão debaixo d’água,, milhares de encostas deslizaram e dezenas de milhares de pessoas viram-se obrigadas a deixarem suas casas. Fonte: Associated Press.

Prédio de dois andares ameaça desabar na Vila Maria

ImagemUm prédio de dois andares corre risco de desabar na região da Vila Maria, zona norte de São Paulo. Localizado na rua Ozaca, o imóvel foi interditado pela Defesa Civil nesta quinta-feira (24).  O edifício não é habitado, mas há riscos para os vizinhos que foram notificados a deixarem suas casas na noite de quinta. A Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados para atender a ocorrência.

Ronte: R7