Arquivo da tag: ANGOLA

Presidente angolano em visita de Estado ao Brasil

José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola

José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola

O Presidente José Eduardo dos Santos está desde ontem (10/06) em visita de Estado ao Brasil, onde amanhã assistirá à cerimónia de abertura e ao encontro inaugural entre o Brasil e a Croácia no arranque do Mundial de Futebol em São Paulo, esta visita de Estado prosseguirá em Cuba, entre 17 e 20 de Junho.

O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a independência de Angola a 11 de Novembro de 1975 e Cuba fê-lo a 15 do mesmo mês, mas as relações entre estes três países datam da escravatura.

O Presidente angolano é acompanhado nesta viagem pelos ministros de Estado e chefe da Casa Civil Edeltrudes Costa, das Relações Exteriores Georges Chicoty, bem como pelos titulares das pastas da Energia e Águas,  dos Transportes, das Finanças e da Construção.

Angola e o Brasil estabeleceram o primeiro acordo de cooperação económica, técnica e científica em 1980, que em 2010 evoluiu para uma parceria estratégica, durante a presidência de Luis Inácio Lula da Silva.

Esta sofreu um ajuste complementar para o período 2012-2014, abrangendo 22 áreas de cooperação, que vão da construção civil, à saúde, educação ou petróleo, estimando-se que mais de 25 mil cidadãos brasileiros residem em Angola. 

A empresa brasileira privada de construção civil Odebrecht domina largamente a presença brasileira em Angola, e recentemente o Brasil concedeu novas linhas de crédito ao país num valor global de 2 mil milhões de dólares, mas segundo o economista angolano Carlos Rosado creio que a pedido de Angola“, estas são algo opacas,  o que aliás gerou polémica no Brasil, e este tipo de secretismo é também praticado nos empréstimos brasleiros a Cuba”, onde prossegue a viagem de Estado do Presidente José Eduardo dos Santos, entre 17 e 20 de Junho.

Mas e ainda segundo este economista “os financiamentos brasileiros em Angola são mais transparentes do que os fianciamentos chineses“.

Carlos Rosado
 

Angola vai lutar ainda melhor contra as drogas

RFI_Pierre René-Worms|RFI

Terminou esta terça-feira, em Luanda, a primeira conferência nacional sobre políticas de drogas, em presença de especialistas nacionais e estrangeiros. Uma das conclusões é que o « crack » continua a ser a droga mais perigosa e viciante no seio dos toxicodependentes.

A conferência decorreu durante dois dias, na Assembleia Nacional, em Luanda, e estava subordinada ao lema “Por uma saúde familiar e institucional livremo-nos das drogas”.

Na abertura dos trabalhos, o Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Rui Mangueira, salientou que o Executivo angolano considera que a problemática da droga deve ser combatida através duma « estratégia multidisciplinar de prevenção, redução de riscos e tratamento de toxicodependentes, que permita o controlo efectivo do consumo e tráfico de drogas no País ».

O Governo angolano deseja promover debates com a sociedade civil sobre a prevenção e o combate à droga,  e desenvolver a cooperação internacional, a nível da troca e partilha de informações e experiências. Por outro lado, foi anunciada a abertura – muito em breve – do primeiro Centro de Reabilitação de Toxicodependentes, na província do Bengo, a 60 km da capital. 

O correspondente da RFI em Luanda, Avelino Miguel, tem mais pormenores 

Angola interessada nas privatizações em Cabo Verde

Angola está interessada nas privatizações da transportadora aérea cabo-verdiana e a empresa nacional de administração dos portos foi revelada ao executivo de Cabo Verde foi confirmada pela minsitra das Infra-estruturas, Sara Lopes.

O interesse já havia sido demonstrado pelas autoridades angolanas aquando da deslocação do chefe do executivo de Cabo Verde, José Maria Neves. Ontem foi a vez da ministra das infras-estruras e economia marítima, Sara Lopes, reiterar que há vontade e abertura de Angola em conhecer melhor o programa de privatizações do arquipélago.

“Há interesse em conhecer melhor a agenda, o programa de privatizações, conhecer melhor a dinâmica dos sectores em processo de privatização que vão desde as telecomunicações, portos, aeroportos, sector das pescas à economia marítima”.

A ministra avançou ainda que os dois países, Angola e Cabo Verde, estão neste momento num diálogo de parcerias que pretende criar estratégias para as duas companhias aéreas, afastando assim hipótese de compra. ” As conversações assentam um programa de reestruturação, de reposicionamento no mercado para que tanto a transportadora aérea cabo-verdiana possa desenvolver e crescer como também a transportadora aérea angolana. Neste momento as conversações vão mais nessa perspectiva do que uma comprar a outra”.

A responsável pela pasta das infra-estruras e economia marítima disse ainda que a possível participação angolana no programa de privatizações em Cabo Verde vai estar em cima da mesa durante a visita ao arquipélago do ministro dos transportes de Angola, visita que decorre no próximo mês de Julho”.

Para além de Angola também a China já veio mostrar interesse  no programa de privatizações de Cabo Verde, nomeadamente, na transportadora aérea cabo-verdiana.

Mais informação com o nosso correspondente em Cabo Verde, Odaír Santos.

Correspondência de Cabo Verde
 

Naufrágio de um barco na costa marítima de Cabinda

Carte de l'enclave angolaise de Cabinda.

Carte de l’enclave angolaise de Cabinda.

Cabinda pol77.jpg: CIA, Perry Castaneda Map Collection “Courtesy
RFI

Um barco de carga, levando a bordo, 150 contentores e combustível, naufragou nas últimas quarenta e oito horas, na costa marítima da província angolana de Cabinda.

A embarcação, saiu de Ponta Negra, na República do Congo, acabando por naufragar, apesar dos esforços da polícia maritíma e da Marinha de guerra angolanas, chamadas a dar apoio para evitar o naufrágio.

 

As autoridades marítmas de Cabinda, não anunciaram de imediato, a nacionalidade do Armador do navio, mas sabe-se, que se trata da companhia, Palus Panamá.

 

O barco levava a bordo, cerca de 150 contentores, combustível e material diverso, perigoso à fauna marítima, pelo que foram tomadas medidas de segurança, para evitar que haja um desastre ecológico, naquela zona, segundo as autoridades marítimas da província angolana de Cabinda.

De Luanda, o nosso correspondente, Avelino Miguel.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda
 

Rating angolano é o único dos países da África subsariana que deverá subir

Vista da cidade de Luanda (foto ASF)
Angola é o único país da África subsariana que deverá ver o rating da dívida subir nos próximos 12 a 18 meses, segundo a agência financeira Moody´s.

O relatório da agência norte-americana refere que dos países daquela região africana apenas Angola tem uma perspetiva positiva de evolução da notação, atualmente em Ba3. Em sentido contrário, o Gana e a África do Sul ficam com uma perspetiva de evolução negativa.

«A perspetiva positiva atribuída ao rating de Angola é uma prova do espectro de melhorias nosratings da região nos próximos 12 a 18 meses, refletindo as perspetivas de investimento e crescimento favoráveis, reformas concertadas com o objetivo de fortalecer o enquadramento institucional, e uma melhoria na gestão da riqueza dos recursos naturais», refere a Moody’s.

Ainda assim, a agência refere que a África subsariana tem sido das regiões do mundo com crescimento mais acentuado, tendo aumentado a sua percentagem no PIB mundial em quase 50 por cento. Em 2012, a região valia 1,7 por cento da riqueza mundial, enquanto em 2000 apenas representava 1,2 por cento.

Em 2014 e 2015, a Moody’s estima que o conjunto das economias dos países da África subsariana cresça 5,5 por cento, acima dos 5,2 por cento registados entre 2010 e 2013.

 
Fonte:  A Bola|Portugal

 

Angola elabora mapa geológico nacional

Mapa de Angola

Mapa de Angola|DR|RFI

O Plano nacional de geologia deve ser implementado até 2017 e está orçado em 400 milhões de dólares. Um projecto envolvendo alta tecnologia, como meios aéreos, que permitirá elaborar um mapa geológico nacional, já que o actual remontaria à época colonial.

O acto inaugural teve lugar no Aeroporto de Luanda com o primeiro vôo específico a este programa visando apurar-se o real potencial do subsolo angolano, na presença do ministro de Estado e Chefe da casa civil da presidência da república, Edeltrudes Costa.

Um programa que conta com a intervenção de quatro empresas internacionais, eleitas em concurso público, entre as quais uma chinesa, uma brasileira, uma portuguesa e uma espanhola.

Angola possui grandes riquezas no seu subsolo: para além do petróleo os diamantes atraem, nomeadamente, nas regiões das Lundas, muitos garimpeiros provenientes de países limítrofes, como da vizinha República democrática do Congo.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda, tem mais informação.

Correspondência de Angola

Lula da Silva associa-se à luta contra a fome em Angola

Lula visitou projeto de agricultura familiar em Angola, a 6 de Maio de 2014.

Lula visitou projeto de agricultura familiar em Angola, a 6 de Maio de 2014.

Ricardo Stuckert/ Instituto Lula
Carina Branco

O ex-presidente brasileiro, Lula da Silva, esteve em Luanda e participou num seminário sobre a experiência do Brasil na luta contra a fome e a pobreza.

 

Luís Inácio Lula da Silva animou o seminário sobre “experiências de combate à pobreza em Angola e no Brasil”, organizado pelo Instituto Lula e pela Fundação Eduardo dos Santos. “Fome Zero” e “Bolsa Família” foram alguns dos programas apresentados e que, na opinião do padre angolano Jonas Pacheco, devem servir de inspiração mas não ser totalmente copiados.

Padre Jonas Pacheco
 
 07/05/2014

O ex-chefe de Estado brasileiro chegou na segunda-feira a Luanda. Hoje, foi recebido em audiência pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, a quem ofereceu uma camisola da selecção do Brasil, em vésperas do Mundial de Futebol.

Ontem, Lula da Silva visitou a região de Malanje, no interior do país, onde conheceu uma série de iniciativas para o desenvolvimento local.  O ex-presidente visitou o projecto Kukula Ku Maxi de apoio à agricultura familiar no Pólo Agro-industrial de Capanda, um centro de formação profissional no município de Cacuso e uma fábrica de produção de açúcar, etanol e energia de biomassa no mesmo município.

Lula da Silva viajava, em seguida, para Abuja, a capital da Nigéria, onde vai participar no 24° Fórum Económico Mundial para África.