Arquivo da tag: BANANAS

Pelé minimiza racismo contra lateral da Seleção Brasileira Daniel Alves: ‘Foi banal’

“Quantos eventos de futebol têm no mundo? Não é tanto assim”, disse Pelé

02/05/2014 

 Agência Estado

AFP PHOTO / FRANCK FIFE

Pelé minimizou nesta sexta-feira o ato de racismo cometido contra o lateral-direito da Seleção Brasileira e do Barcelona, Daniel Alves, no último domingo, durante jogo do Campeonato Espanhol. O ex-jogador considerou “banal” o fato de um torcedor do Villarreal jogar uma banana em direção ao atleta, que comeu a fruta, ato que trouxe repercussão mundial no combate ao racismo.

“Racismo não é no futebol, tem em todos os setores da sociedade há muito tempo. O que não podemos deixar uma coisa tão banal, de um carinha que jogou uma banana, e fazer do limão uma limonada”, disse Pelé, durante visita a Ribeirão Preto, no interior paulista, na tarde desta sexta-feira.

Pelé indagou aos jornalistas presentes quais outros casos semelhantes ao de Daniel Alves tinham ocorrido no futebol mundial e foi lembrado dos atos contra o ex-lateral-esquerdo da seleção Roberto Carlos e do atacante italiano Mario Balotelli.

“Quantos eventos de futebol têm no mundo? Não é tanto assim”, disse o Rei do Futebol. “No meu tempo jogavam jaca, manga”, completou o astro, dizendo não ter visto também a campanha contra o racismo promovida por Neymar após o fato ocorrido com Daniel Alves. O atacante do Barcelona postou uma foto em que aparece segurando uma banana, além de ter feito críticas e desabafado contra o racismo no futebol por meio de sua rede social.

Elenco do Corinthians entra na campanha #somostodosmacacos

De A Tribuna On-line

Com informações da Lancepress

Os jogadores do Corinthians resolveram protestar e apoiar o jogador Daniel Alves, do Barcelona, que foi alvo de racismo na partida do Barcelona contra Villareal, no domingo.  Na reapresentação ao CT Joaquim Grava, após a vitória por 2 a 0 diante do Flamengo, os atletas posaram segurando uma banana e divulgaram a foto nas redes sociais.

A foto faz alusão ao movimento “#somostodosmacacos”, contra o racismo no futebo.  Poucos minutos após a partida de domingo, Neymar iniciou o movimento, convocando todos a publicarem fotos segurando bananas e escrevendo a hashtag “#somostodosmacacos”. A ação foi bem recebida e tornou-se sucesso mundial na internet.   
 

O elenco do Corinthians deu apoio a lateral daniel Alves

O elenco do Corinthians deu apoio ao lateral da Seleção Brasileira e do Barcelona, Daniel Alves

Cultivo de bananas em Rondônia garante renda familiar

Família vende cerca de 100 toneladas de bananas ao ano. Doces também são utilizados como alternativas para uso da fruta

G1|RO|MAGDA OLIVEIRA

Jorge Eller na plantação de bananas (Foto: Magda Oliveira/G1)Jorge Eller na plantação de bananas (Foto: Magda Oliveira/G1)

Trabalhando com a agricultura familiar, o produtor rural Jorge Eller resolveu apostar na troca do cultivo do café pela banana. A tentativa deu tão certo que, há três anos, Jorge reserva sete hectares localizados na linha cinco, distante 25 quilômetros de Cacoal (RO) para produzir a cultura da banana do grupo terra. A produção anual da fruta em 2013 foi de aproximadamente 100 toneladas, que foram comercializadas em municípios de Rondônia, parte do Acre e do Amazonas. Em 2014 a expectativa da família é que as vendas aumentem pelo menos 60%  se comparando com o ano anterior. Cada caixa de banana da terra é comercializada a R$ 20.

Com o clima favorável e a atenção no manejo, a produção aumenta todos os anos, mas a garantia de uma boa produção depende do combate a alguns inimigos da lavoura. De acordo com o produtor, a maior dificuldade em lidar com a fruta são as pragas, a mais predominante no grupo terra, ou popularmente conhecida como ‘banana de fritar’ é a sigatoka amarela, que começa atacando as folhas e vai se alastrando para toda a planta, destruindo pelo menos 50% da produção.

“Para combater a praga nós caprichamos no trato com a cultura, cortando as folhas atacadas e utilizando o controle químico e biológico, com isso conseguimos garantir a nossa produção e nosso sustento, já que essa categoria de banana é resistente à praga”, conta Eller satisfeito, informando que a sua bananicultura divide espaço com mamões e frutas cítricas como laranjas e limões formando assim uma plantação consorciada.

O empresário Valdeci Calera percebeu que podia utilizar a banana na fabricação de doces. Há sete anos, abandonou a produção de sorvete para abrir uma pequena fábrica que emprega oito funcionários, que contribuem na produção de doces como mariola; doce de banana pastoso; balas e geleia de banana. As frutas utilizadas na produção são  prata, nanica e marmelo. Além de cidades do estado o produto também é comercializado no Acre, Mato Grosso e na cidade de Manaus.

Produção de mariola (Foto: Magda Oliveira/G1)Produção de mariola (Foto: Magda Oliveira/G1)

Para a produção dos doces, Valdeci, que tem uma propriedade rural na Linha 06 em Cacoal, formou uma plantação de bananas com 16 mil pés plantados em quatro alqueires de terra. O destaque da empresa é a comercialização da mariola, que é vendida para mercados, mercearias e cozinhas industriais no valor de R$ 1,70.

“O doce se destaca, pois não tem concorrência no estado. Todos os anos consigo superar as minhas expectativas. Esse ano [2014] já dá sinais de que as venda irão aumentar pelo menos 25% comparando com o ano anterior”, comemora o empresário.

De acordo com o extencionista rural da Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) Wesley Gama, no Estado de Rondônia o município de Cacoal e Buritis tem condições favoráveis de clima e solo, para que se possa ter uma boa produção de bananas.

“Os tratos culturais com a planta é essencial para que se possa ter uma produção e o clima também é muito importante, pois a planta precisa se adequar as condições climáticas”, explicou.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio