Arquivo da tag: banda larga

MT tem menor penetração do Centro-Oeste

De janeiro de 2013 a maio deste ano, conforme dados da Anatel, Estado soma 276.148 acessos fixos o que representa densidade de 26,62%

DIÁRIO DE CUIABÁ|ECONOMIA|MARIANNA PERES

O serviço de banda larga fixa, ou Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), está presente em 26,62% dos domicílios mato-grossenses, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O volume dos serviços atingiu em maio deste ano 276.148 conexões. Quando considerada a proporção para cada 100 residências, Mato Grosso exibe a menor densidade do serviço da região Centro-Oeste. 

Conforme a Agência, a região Centro-Oeste contabilizou até o mês passado mais de 1,79 milhão de conexões, o que gera uma densidade/penetração de 35,42% da população regional. Em Mato Grosso do Sul são 278.038 acessos, cobertura de 30,84%. Em Goiás são 669.219 e densidade 30,85% e o Distrito Federal 568.436, ou cobertura de 64,10%. 

Conforme a séria histórica da Anatel, de janeiro de 2013 a maio deste ano o número de conexões fixas passou de 239.187 para atuais 276.148, incremento de 15,45% no período. Já na avaliação mensal, a expansão foi de 0,77%, já que em abril as conexões somaram 274.022. 

Na capital, Cuiabá, são mais de 109 mil assinantes de banda larga fixa, enquanto em Várzea Grande são 28,7 mil. Em Rondonópolis o serviço é acessado por mais de 18,6 mil conexões, em Sorriso 5,7 mil, Sinop 9,9 mil e Cáceres 5,3 mil assinaturas. 

BRASIL – O serviço de banda larga fixa está presente em 35,3% domicílios do país, segundo a Anatel. De abril a maio, foram acrescentadas 182,7 mil conexões, e o serviço passou a ser utilizado por 23,1 milhões de assinantes em todo o Brasil. 

A maior penetração do serviço está no Distrito Federal, com 64,1% dos domicílios que contam com a banda larga fixa. O estado em que o serviço chega a menos pessoas é o Maranhão, com 8,5% de presença nos domicílios.

O grupo Telmex (Claro, Embratel e Net) lidera o mercado com 6,9 milhões de assinantes. Em seguida, aparecem a Oi, com 6,5 milhões, a Telefônica/Vivo, com 4,3 milhões e a GVT, com 2,7 milhões de usuários. 

TV POR ASSINATURA – Se em SCM Mato Grosso é ‘lanterninha’, quando se fala em programação da TV fechada, o Estado surge como o segundo da região com maior acesso aos serviços pagos, bem como, o que obteve a maior expansão dos últimos 11 meses. 

Ainda conforme dados divulgados ontem pela Anatel, o Estado encerrou maio com 231.502 pontos de acessos, o que gera uma penetração de 22,31% dos lares mato-grossenses. A região Centro-Oeste soma mais de 1,33 milhão de assinantes e 26,36% de cobertura dos domicílios. A maior penetração está no Distrito Federal, 486.127 assinantes e 54,82%, seguido de Mato Grosso (22,31%), Mato Grosso do Sul, 198.661 acessos e 22,04% e Goiás com 417.165 acessos e 19,23% de densidade. 

Conforme dados da Agência, em julho de 2013, Mato Grosso somou 196.253 assinantes e em maio atingiu 231.502, crescimento de 18%. A segunda maior evolução vem de Goiás, 12,40%, já que o volume passou de 371.114 para 417.165. O Distrito Federal apresenta incremento de 12,27% nos últimos 11 meses, com o número de assinantes passando de 432.992 para 486.127. Por fim, está o Mato Grosso do Sul com alta de 8,59%, de 182.937 para 198.661 assinantes. 

O Brasil fechou maio com 18,7 milhões de assinantes de TV paga, chegando a 28,7% dos domicílios do Brasil. 

Banda larga fixa chega a 35,3% dos domicílios brasileiros

Agência Brasil

O serviço de banda larga fixa está presente em 35,3% domicílios do País, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De abril a maio, foram acrescentadas 182,7 mil conexões, e o serviço passou a ser utilizado por 23,1 milhões de assinantes em todo o Brasil.

A maior penetração do serviço está no Distrito Federal, com 64,1% dos domicílios que contam com a banda larga fixa. O estado onde o serviço chega a menos pessoas é o Maranhão, com 8,5% de presença nos domicílios.

O grupo Telmex (Claro, Embratel e Net) lidera o mercado com 6,9 milhões de assinantes. Em seguida, aparecem a Oi, com 6,5 milhões, a Telefônica/Vivo, com 4,3 milhões e a GVT, com 2,7 milhões de usuários.

A Anatel divulgou também nesta sexta-feira o balanço de TV por assinatura no País. Segundo a agência, o Brasil fechou maio com 18,7 milhões de assinantes de TV paga, chegando a 28,7% dos domicílios do Brasil.

Brasil é o terceiro país em banda larga na América Latina

O Brasil é o terceiro lugar no ranking de banda larga na América Latina, é o que aponta uma pesquisa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Segundo o jornal O Globo, a análise será divulgada nesta quarta-feira e mostra o País com índice de 5,32 (a escala vai de 1 a 8) atrás de Chile (5,57) e Barbados (5,47) em uma lista com 26 nações da América Latina e Caribe – quando são analisados os parâmetros de alcance e penetração do serviço.

Ao comparar com outros 63 países analisados pelo BID, o Brasil aparece na 30ª posição. No mundo, Suécia (7,28), Coreia do Sul (7,18) e Islândia (7,05) lideram o ranking. De acordo com o especialista em telecomunicações e idealizador do Índice de Desenvolvimento de Banda Larga, Antonio Garcia-Zaballos, o Brasil ainda tem um “caminho grande a percorrer” e uma maneira de aumentar o alcance da banda larga no País é “por meio de infraestruturas móveis”.

Na avaliação da instituição, é possível aumentar o uso do celular para acesso à internet e o leilão da faixa de frequência de 700 MHz (para os serviços de internet móvel 4G) seria um começo para contribuir no aumento da banda larga no Brasil. Garcia-Zaballos ainda afirma que o estudo descobriu no Brasil um baixo uso da internet em áreas rurais e por pessoas com idade acima de 34 anos. 

Fonte: Terra

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio