Arquivo da tag: Caixas Eletronicos

Bancos investem em caixas mais modernos para evitar prejuízos em roubos

Estadão Conteúdo

Os caixas eletrônicos recicladores, que permitem o depósito de dinheiro ou cheque, sem envelope, têm potencial para alcançar participação de 5% da rede de terminais de autoatendimento no Brasil até o ano que vem. A previsão é de Marco Aurélio Freitas, diretor comercial e de marketing da Perto, fabricante dessas máquinas.
 
A grande diferença para o modelo anterior é, segundo especialistas, o fato de o depósito ser imediato. No procedimento feito por envelopes, os depósitos são compensados apenas no dia seguinte à operação. “Os bancos no Brasil ainda têm projetos pilotos de caixas eletrônicos recicladores, mas a tendência é que a rede cresça uma vez que esses terminais equilibram a entrada e saída de recursos”, diz Freitas.
 
No Japão, quase todos os caixas eletrônicos já têm essa funcionalidade. Segundo especialistas, a Ásia é líder na adoção desta tecnologia. No Brasil, a troca dos caixas eletrônicos tradicionais para os recicladores deve ocorrer, na opinião de Wilton Ruas, executivo da fabricante japonesa OKI, de forma paulatina, à medida que a vida útil dos terminais disponíveis atualmente for chegando ao fim. “O caixa eletrônico reciclador faz a contagem das notas e reconhece cédulas falsas, ampliando a funcionalidade para os clientes e contribuindo para a redução de custos operacionais e de segurança”, disse Ruas, da OKI, ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado. Com o reciclador, o novo caixa passa a ter mais dinheiro efetivo e reduz gastos com transporte de valores.
 
Os caixas sem envelopes estão apenas começando a ganhar força no Brasil. A tecnologia já está disponível no mercado há alguns anos, mas, entre os bancos, apenas o Banrisul oferecia o benefício em parceria com a rede Saque e Pague. Na feira de tecnologia para bancos, a Ciab Febraban, que terminou ontem em São Paulo, o assunto ganhou força em meio ao avanço das negociações entre fabricantes e instituições bancárias.
 
O Bradesco, por exemplo, acabou de anunciar que oferecerá aos clientes um ATM (sigla, em inglês, para caixas eletrônicos) com reciclador de cédulas para depósito em dinheiro. O novo terminal feito em parceria com NCR, estará disponível no Bradesco Next, espaço conceito onde o banco apresenta novidades em soluções bancárias, localizado no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo.
 
A expansão desse caixa para outras unidades depende, conforme Maurício Machado de Minas, vice-presidente executivo da instituição, de um estudo do banco que está mapeando as unidades nas quais os novos terminais fazem sentido do ponto de vista de equilíbrio entre saques e depósitos. Até meados do ano que vem, o banco espera ter 1 mil caixas que realizam depósitos em dinheiro sem a necessidade de envelope e que são creditados de imediato na conta do cliente.
 
Freitas, da Perto, lembra que os terminais de autoatendimento recicladores são tecnologias complementares e podem ou não substituir as existentes. O custo atual de um novo terminal, conforme ele, varia de R$ 35 mil a R$ 55 mil e o tempo de vida vai de cinco a sete anos, podendo chegar a dez anos em alguns casos. A Perto fornece ATMs para diversas instituições, como Banco do Brasil, Caixa, Bradesco e HSBC. Segundo ele, a empresa acaba de fechar contrato com o BB para fornecer 6 mil ATMs e busca novos clientes de peso, embora, não revele nomes. A Perto tem hoje cerca de 45 mil máquinas comercializadas.
 
Pesquisa da Febraban mostra que, dos 166 mil ATMs disponíveis no Brasil em 2013, 66% são terminais “full”, com duas ou mais funções, como dispensador de cédulas, terminal para depósito e extrato e dispensador de cheque. As máquinas que contam apenas com dispensador de cédulas somam 24%. As que têm somente dispensador de cheques são 13%, segundo a Federação. Terminais de depósitos e extratos são 2% da rede total de ATMs no Brasil.

Moradores de rua são presos por tentar roubar caixas eletrônicos

DIÁRIO DA MANHÃ|HÉLIO LEMES

Dois moradores de rua foram presos neste domingo (27) ao tentar roubar os caixas eletrônicos do Banco Santander, no cruzamento da rua com a 3 no centro de Goiânia.

Segundo a Polícia Militar (PM), os dois suspeitos foram identificados como Aitan Santana Cardoso de Morais e Carlos Vitor Costa Silva que já possui passagem por furto no Maranhão.

A PM informou que os dois foram flagrados pelas câmeras de monitoramento do banco e autuados em flagrante por tentativa de furto, os suspeitos foram encaminhados ao 1° Distrito Policial (DP).

Estilo “novo cangaço” reaparece no interior

Quatro homens fortemente armados e encapuzados usaram “escudo humano” para esvaziar cofre da agência do Banco do Brasil ontem 

Diário de Cuiabá|Adilson Rosa

Quatro homens fortemente armados e encapuzados assaltaram a agência do Banco do Brasil na modalidade “novo cangaço” na cidade de Nova Maringá (cidade a 450 quilômetros de Cuiabá), onde levaram todo o dinheiro do cofre. No assalto, ocorrido por volta das 14 horas, os bandidos fizeram clientes e funcionários reféns. 

Segundo policiais que atenderam a ocorrência, os ladrões fizeram um cordão humano e na fuga atiraram de escopeta e fuzis dentro da agência, destruindo os vidros internos e externos. Os estilhaços deixaram algumas pessoas feridas, principalmente clientes que chegaram para fazer movimentação bancária. 

Alguns tiros de grosso calibre chegaram a atingir carros estacionados em frente à agência, deixando os moradores apavorados. Após o assalto, a agência encerrou as atividades para que o local fosse periciado. 

Na fuga, os ladrões utilizaram duas picapes – sendo uma S 10 e uma Hilux – possivelmente roubadas. Com os reféns, os bandidos impediram os policiais da cidade – tanto civis como militares – de reagir à ação criminosa. 

Os ladrões abandonaram os reféns alguns quilômetros depois, numa estrada vicinal onde trocaram de veículos. Os PMs seguiram na trilha dos bandidos que conseguiram escapar. 

Os policiais informaram que pediram reforço de policiais de cidades vizinhas. PMs do Batalhão de Operações Especiais da Força Tática do Batalhão de Sinop também foram acionados. O valor roubado não foi informado pela agência. 

Os policiais lembram que nos últimos assaltos da modalidade novo cangaço, os bandidos levaram a pior, pois foram encurralados no mato e três deles acabaram mortos em confronto com policiais militares do Bope. 

O assalto está sendo investigado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil. O delegado Flávio Strigueta, titular do GCCO colocou uma equipe para atuar no caso. Policiais plantonistas acreditam que existem mais pessoas envolvidas, uma vez que muitos atuam no suporte dos bandidos que chegam de fora. 

Quadrilha explode caixa automático em Sorocaba

Com informações da Estadão Conteúdo

Uma quadrilha explodiu o caixa automático de uma agência bancária na madrugada deste sábado, no bairro Brigadeiro Tobias, em Sorocaba. Os bandidos estavam em pelo menos dois veículos e invadiram a agência por volta das 2h30. Moradores vizinhos ouviram o barulho da explosão. Além do equipamento, a agência também ficou danificada.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos fugiram levando o dinheiro, mas a quantia não foi informada. Uma dinamite não explodiu e foi deixada no local. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM foi chamado para remover o explosivo.

Sorocaba é a sétima cidade atacada por quadrilhas especializadas em explodir caixas automáticos de bancos apenas esta semana no interior do Estado. Na sexta-feira, os criminosos atacaram duas agências em Santa Cruz da Conceição, na região de Campinas. Antes, já haviam sido explodidos caixas em Taguaí, Barbosa, Monte Alto, Ibiúna e Pindamonhangaba.

Em resposta à ação das quadrilhas, os bancos reduziram o número de caixas automáticos com dinheiro para saque em feriados e fins de semana. A maioria dos caixas também não recebe depósitos nesses períodos, o que tem gerado transtornos para os clientes.
 

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio