Arquivo da tag: COMEMORAÇÃO

Programação extensa marca comemoração ao 2 de Julho

Secretaria da Cultura da Bahia

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através de suas unidades vinculadas, celebra  os 191 anos da independência da Bahia, no próximo 2 de Julho, com a realização de uma série de atividades artístico-culturais em homenagem a essa significativa data para o povo baiano, comemorada desde 1824.

A programação diversificada se estende até o final de Julho e tem início já na próxima segunda-feira (30), data na qual o  Centro de Memória da Bahia, da Fundação Pedro Calmon (FPC), instituição vinculada à SecultBA, realizará “Caminhos para o 2 de Julho: de Pirajá ao Campo Grande”, uma aula pública itinerante ministrada pelo professor Sérgio Guerra Filho sobre o processo de luta pela emancipação do Brasil na Bahia e a simbologia dos festejos.

Já no dia 2 de Julho, o projeto Esperando o Caboclo, promovido pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), unidade da SecultBA, ganha uma nova edição, com a participação de alas percussivas de alguns dos principais blocos afro e de rua, como DidáCortejo Afro e Muzenza, além do Bandão Verde Rosa e do cortejo das Filhas de Gandhy no Largo do Pelourinho, que recepcionarão o cortejo cívico da Independência em sua chegada ao Largo do Pelourinho pela manhã.

Por sua ligação com a história do Brasil, e por tratar de temas como as lutas e conquistas das classes populares, o samba foi escolhido para dar o tom da festa da Independência. Por isso, ainda no Pelourinho, no período da tarde, acontece o Samba da Independência a partir das 14h30. No Largo Pedro Archanjo, os grupos Academia do SambaConexão Negra e o sambista Walmir Lima são as atrações. Já no Largo Tereza Batista, o grupoSeja Você um Sambista abre a festa, que ainda conta com Anjo BomCristina e Samba Sinfonia. A cantora Rose Belo começa o samba no Largo Quincas Berro D’Água, seguida por Claudete Macedo e pelo sambista Firmino de Itapuã. No retorno do Caboclo à Lapinha, também haverá cortejo das Filhas de Gandhy e grande roda de Capoeira no Terreiro de Jesus.

A Volta do Caboclo

No sábado (05), acontece o retorno do Caboclo do Campo Grande à Lapinha. Sua passagem à noite pelo Largo do Pelourinho será novamente saudada por clarins. Nas ruas, o cortejo das Filhas de Gandhy também festeja, a partir das 18h. A programação artística nos largos começa às 21h, com a cantora Lia Chaves no Pedro Archanjo, e Emerson Leão no Quincas Berro D’Água.

Preservação e Memória

Responsável pela divulgação da história e preservação da memória da Bahia, a FPC prepara uma programação que terá início no dia 30 de junho com diversas ações culturais e educativas que vão se estender até o final de julho. No dia 30, o Centro de Memória da Bahia realizará a ação “Caminhos para o 2 de Julho: de Pirajá ao Campo Grande”. Para participar da aula, os interessados devem realizar inscrição gratuita via email (cmb.fpc@fpc.ba.gov.br) até o dia 27/06. As vagas são limitadas e os participantes terão direito a certificado.

Dia 2, no cortejo, a Fundação estará presente na Lapinha, no Santo Antônio Além do Carmo e no Terreiro de Jesus com estandes para que o público possa adquirir informações sobre a história e totens em tamanho real dos personagens mais populares das batalhas.

Com o propósito de aproximar os jovens com a história da Bahia, a partir do dia 15 de julho, estudantes da rede pública de ensino assistirão a palestras ministradas por historiadores nas bibliotecas públicas. Na Biblioteca Virtual 2 de Julho, será lançado o “Tabuleiro Virtual 2 de Julho”, um jogo lúdico-educativo que testará o conhecimento do público sobre a data histórica. O jogo poderá ser acessado no site da Biblioteca e noaplicativo para o Facebook , além de ser levado às bibliotecas físicas nos dias das palestras.

A Biblioteca Virtual ainda lançará três publicações: a 2ª edição da Revista Resgate da Memória; que reunirá produções historiográficas de estudiosos consagrados e de novos talentos; o Calendário Histórico, no qual o usuário poderá acessar verbetes históricos e culturais de diferentes fases da História da Bahia; e a Revista Digital Conversando com a sua História com transcrição e registro audiovisual das palestras oferecidas pelo Centro de Memória da Bahia. Todas essas publicações poderão ser consultadas gratuitamente, no site da Biblioteca, a partir do dia 2 de Julho. No Arquivo Público, a exposição será feita na abertura da segunda temporada da 3ª Bienal da Bahia, entre os dias 17 e 19 de julho.

‘Cortejo 2 de Julho’ e bairro da ‘Soledade’ são protegidos pelo Estado

A legislação baiana e brasileira estabelecem normas e critérios para proteção dos bens culturais. O patrimônio material – edificações e obras de arte – é geralmente protegido através do tombamento e o imaterial – manifestações culturais – através do registro.  São instrumentos previstos em lei, adotados pelo Estado da Bahia, no caso da proteção estadual, e pelo IPHAN/Ministério da Cultura, quando a proteção for de interesse nacional. Assim, na data magna da Bahia, próximo dia 2 de julho (2014), a SecultBA tem uma tarefa especial que é a proteção do ‘Cortejo 2 de Julho’ e do bairro da ‘Soledade’ que fica no percurso desse cortejo e que são protegidos pela legislação vigente.

Homenagens ao padroeiro dos pescadores seguem até as 19 horas deste domingo

A programação festiva em homenagem a São Pedro, o padroeiro dos pescadores, começou na sexta-feira e segue até este domingo em algumas cidades da Baixada Santista.

Em Santos, neste domingo, dia do padroeiro, a celebração começa às 9 horas, com missa presidida pelo bispo diocesano dom Jacyr Francisco Braido. Às 11 horas, a imagem de São Pedro chega à Ponte Edgard Perdigão (Avenida Saldanha da Gama, próximo ao nº 44), local da bênção dos anzóis.

Às 11h30, sai a  procissão terrestre em direção à igreja, onde haverá a bênção do santíssimo e consagração dos devotos.

A missa de encerramento será às 19h. Durante os três dias, barracas montadas pela comunidade vendem comidas e bebidas típicas na igreja, localizada na Avenida Saldanha da Gama, 114, Ponta da Praia.
 

N/A

Programação teve início na última sexta-feira e segue até as 19 horas deste domingo

Bertioga

A Paróquia São João Batista e a Colônia dos Pescadores Z-23, em Bertioga, com o apoio da prefeitura  realizarão a benção dos anzóis e procissão marítima. As festividades terão início às 10 horas, nas instalações do Píer Licurgo Mazzoni, situado no Canal de Bertioga (Centro), próximo ao antigo atracadouro das balsas.

A celebração será conduzida pelos padres da Paróquia São João Batista, com as presenças de fiéis, autoridades municipais e sociedade local. A procissão, prevista para as 10h30, contará com a participação das embarcações de pescadores artesanais.

Cubatão

Em Cubatão, a festa realizada em homenagem ao padroeiro dos pescadores está marcada para o final de semana, na Vila dos Pescadores.

Este ano, o 10º Encontro dos Pescadores conta com atividades de esporte, lazer e cultura.  A partir das 8h, haverá a Procissão Marítima, saindo do Portinho da Vila dos Pescadores. Às 9h30 acontece a Benção dos Anzois, onde a comunidade faz sua homenagem a São Pedro, padroeiro dos pescadores. Em seguida haverá a premiação das embarcações mais enfeitadas. A missa na Capela São Pedro será às 10h.

Quem foi o santo

São Pedro, o apóstolo e pescador do lago de Genezareth, cativa seus devotos pela história pessoal. Homem de origem humilde, ele foi apóstolo de Cristo e depois encarregado de fundar a Igreja Católica, tendo sido seu primeiro Papa.

Considerado o protetor das viúvas e dos pescadores, São Pedro é festejado no dia 29 de junho, com a realização de grandes procissões marítimas em várias cidades do Brasil. Em terra, os fogos e o pau-de-sebo são as principais atrações de sua festa.

Depois de sua morte, São Pedro, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. Assim, para entrar no paraíso, é necessário que o santo abra suas portas. Também lhe é atribuída à responsabilidade de fazer chover.

Dividida, Bósnia lembra centenário do atentado de Sarajevo

A Bósnia relembra neste sábado o atentado de Sarajevo que mergulhou a Europa na Primeira Guerra Mundial há um século, mas com opiniões diferentes entre sérvios e muçulmanos sobre o assassino do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, o sérvio-bósnio Gavrilo Princip.

Em Sarajevo, o centenário será marcado com um concerto durante a noite da Orquestra Filarmônica de Viena, então capital do Império Austro-Húngaro, que o jovem nacionalista Gavrilo Princip atingiu ao assassinar o herdeiro e sua esposa Sofia em 28 de junho de 1914.

Este será o início de uma série de eventos culturais e esportivos, em grande parte financiados pela União Europeia, embora seus líderes vão estar ausentes.

Por sua vez, os líderes sérvios da Bósnia e da Sérvia vão se reunir em Visegrad, no leste da Bósnia, para prestar homenagem a Gavrilo Princip, que eles consideram um “herói”.

Desde o anúncio, há dois anos, das celebrações europeias em Sarajevo, uma cidade de maioria muçulmana, os sérvios se recusam a participar nestas cerimônias, denunciando uma abordagem “revisionista” da história que qualifica Princip como “terrorista” e que responsabiliza os sérvios pela guerra.

Homenagem a Princip na cidade de Kusturica

Centenas de pessoas se reuniram na manhã deste sábado em Andricgrad, a cidade neomedieval que o cineasta sérvio Emir Kusturica fez construir no coração de Visegrad em homenagem ao prêmio Nobel de Literatura, o iugoslavo Ivo Andric.

“Viemos prestar homenagem a um personagem importante da história do século passado, Gavrilo Princip. As divisões são lamentáveis, mas é muito mais lamentável tentar modificar os fatos”, declarou Ljubisa Simonovic, de 58 anos, que veio da Sérvia para assistir as festividades apadrinhadas pelo presidente da entidade sérvia da Bósnia, Milorad Dodik.

A “rua” principal de Andricgrad foi batizada de Mlada Bosna (Jovem Bósnia), o nome da organização que promoveu o atentado contra Francisco Fernando e onde predomina um grande mosaico que representa em tamanho real os autores do ataque, com Gavrilo Princip à frente.

Falsificar a história

“Minha motivação pessoal (para organizar as cerimônias em Andricgrad) é de me opor às tentativas da Europa Ocidental de falsificar a história, querendo apresentar o assassinato de um tirano como um ato terrorista”, declarou Kusturica recentemente.

Joseph Zimet, diretor da missão francesa responsável pelas comemorações do centenário, lamenta a ausência de líderes sérvios em Sarajevo.

“O projeto, que tem lugar em Sarajevo, não questiona nem a Sérvia, nem a Repúblika Srpska. Não se trata de um referendo sobre Gavrilo Princip”, disse.

Em Sarajevo, onde a memória de Princip está associada com as forças sérvias que cercaram a cidade durante a guerra de 1992-95, que causou cerca de 100.000 mortes, a população é indiferente.

“Algo aconteceu há um século, e isso não me emociona em nada. As disputas sem sentido para dizer se é um terrorista ou herói me dão nojo”, comentou Nermina Pobric, uma dona de casa de 36 anos.

Gospa Petrovic, de 68 anos, um residente da parte sérvia de Sarajevo, acredita que “Gavrilo Princip é um herói do povo sérvio”. “Enquanto vivermos, vamos nos lembrar de quem deu sua vida para o seu povo. Não há mártir maior do que ele”, disse Petrovic.

Cem anos atrás, cinco semanas após o ataque, arrastadas por sua rivalidade, seus medos, suas alianças e a cegueira de seus líderes, as principais potências europeias entravam em guerra.

Esta guerra derramou o sangue da Europa: 10 milhões de mortos e 20 milhões de feridos apenas entre os combatentes, e milhões de civis mortos em combate.

Comemoração da classificação da Argélia deixa dois mortos no país

Lancepress

N/A

 
N/A

Pela primeira vez, a Argélia avançou às oitavas

Durante a histórica classificação da Argélia às oitavas de final da Copa do Mundo, as ruas de Argel, capital do país, foram tomadas, e a comemoração durou toda a noite de quinta-feira. Porém, a festa teve uma marca negativa: tamanha foi a confusão na cidade que ocorreram alguns acidentes de carro. Em dois deles, duas pessoas morreram e 31 ficaram feridas.

Não foi a primeira vez nesta Copa que comemorações de feitos argelinos terminaram em tragédia. Após a vitória por 4 a 2 contra a Coreia do Sul, pela segunda rodada, cinco pessoas morreram em acidentes, e um torcedor foi vítima de enfarto quando comemorava o segundo gol.

Os festejos também foram grandes na França, onde vivem milhares de argelinos e descendentes do país norte-africano. A polícia local chegou a deter 74 pessoas por incidentes causados durante a madrugada. Nas oitavas de final, a seleção argelina enfrenta a Alemanha, na segunda-feira. O jogo é às 17h, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Torcedor morre ao comemorar vitória da Bélgica em Bruxelas

Lancepress

Tragédia na Copa do Mundo. Mas não no Brasil, sede do torneio, e sim na Bélgica. Um torcedor morreu na última terça-feira enquanto comemorava a vitória de seu país no primeiro jogo do Grupo H. Os Red Devils superaram a Argélia de virada por 2 a 1, no Mineirão.

De acordo com informações do jornal “La Dernière Heure”, o fã assistia ao jogo em frente à Bolsa de Valores de Bruxelas (local tradicional de comemorações da cidade) quando resolveu escalar uma das estátuas do prédio que abriga a Bolsa. Ele acabou caindo de cabeça no chão. O torcedor ainda foi levado ao Hospital São Pedro, mas não resistiu aos ferimentos.

A identidade do torcedor não foi divulgada, mas sabe-se que ele é marroquino, nasceu em 1973 (portanto tinha entre 40 e 41 anos) e era residente de Anderlecht, o que explica sua torcida pela Bélgica.

Atriz pornô chilena cumpre promessa e faz maratona de sexo após vitória

Chile derrotou Austrália por 3 a 1 na estreia da Copa do Mundo e Marlen Doll fez a festa de seus seguidores no Twitter

IG
Atriz pornô chilena Marlen Doll cumpriu promessa e realizou maratona de sexo

Foto:  Efe

Rio – A Copa do Mundo 2014 começou boa para o Chile dentro e fora de campo. Nos gramados, a seleção venceu a Austrália por 3 a 1 e deu passo importante rumo à classificação no grupo B. Fora deles, uma atriz pornô prometeu – e cumpriu – fazer uma maratona de sexo com seus seguidores no Twitter.

“Se o Chile ganhar hoje, preparem as camisinhas. Só os fortes”, escreveu Marlen Doll na rede social horas antes do jogo realizado em Cuiabá.

Enquanto a partida se desenrolava, a atriz foi aumentando o termos da aposta e disse que seriam 12 horas consecutivas se os chilenos fizessem três gols – o que aconteceu somente nos minutos finais do confronto.

Como é uma moça de palavra, Doll publicou em sua página no Twitter fotos e vídeos seus pagando a promessa. 

Salto de paraquedas para celebrar 90 anos

Diário de Notícias|Sofia Fonseca/AFPHoje

 
O salto do ex-presidente há cinco anos
O salto do ex-presidente há cinco anosFotografia © REUTERS/U.S. Army Parachute Team

O ex-presidente norte-americano, George W. Bush, celebra hoje o seu 90.º aniversário com um salto de paraquedas, como já fez há 10 e cinco anos.

“Está um dia maravilhoso no Maine. Realmente, muito bom para um salto de paraquedas”, escreveu o antigo presidente no Twitter.

O salto, em que estará acompanhado de um profissional, deverá acontecer nos arredores da sua casa, em Kennebunkport, no Maine, na companhia de um grupo de veteranos.

Este será o oitavo salto de paraquedas de George W. Bush, depois de se ter estreado em plena Segunda Guerra Mundial quando o seu avião foi abatido sobre o Pacífico.

Há cinco anos, quando saltou de paraquedas para comemorar os 85 anos, Bush afirmou: “Não é porque estamos a ficar velhos que não podemos divertir-nos. Não vamos ficar sentados num canto a babar-nos”.

Veja em baixo o salto de há cinco anos:

Veterano que fugiu para Normandia pelo Dia D volta para casa de repouso Imprimir Recomendar (você já está conectado)

AFP INTERNACIONAL

07. Junho 2014 

O veterano de guerra britânico que havia escapado na quinta-feira para participar das comemorações do 70º aniversário do Desembarque da Normandia voltou neste sábado a sua casa de repouso.

Bernard Jordan, de 89 anos, estava neste sábado nas páginas da imprensa inglesa, que falou de sua “grande fuga” e de sua determinação, “a mesma demonstrada no dia do Desembarque”.

O idoso, que foi prefeito da cidade de Hove, no sudeste da Inglaterra, onde se localiza sua residência, fugiu na manhã de quinta-feira da instituição.

Com suas medalhas escondidas sob uma capa de chuva, embarcou em um ônibus de veteranos que se dirigia à localidade francesa de Ouistreham, na Normandia.

“Fiquei muito bem, estou muito feliz de ter feito isso”, declarou o ex-oficial da Royal Air Force ao chegar neste sábado em uma balsa a Portsmouth, no sul da Inglaterra.

Os funcionários da residência deram o alerta de desaparecimento na noite de quinta-feira e a polícia do condado de Sussex buscou o veterano por toda a região, sem conseguir encontrá-lo. 

O homem foi localizado no mesmo dia são e salvo, mas na Normandia.

“Agora sei que terei que enfrentar as consequências”, disse após seu retorno.

“Está muito cansado, tem que ganhar forças e descansar”, declarou à AFP Debbie McDonald, a diretora do estabelecimento.

Um funcionário do centro garantiu que ele não havia sido proibido de ir às comemorações, e explicou que haviam tentado obter um convite, mas tiveram seu pedido negado por terem feito a solicitação muito tarde.

Comemorações no Templo Dourado acabam em confronto

Diário de Notícias|Helena Moreira, editada por Helena TecedeiroHoje

 
Comemorações no Templo Dourado acabam em confronto
Fotografia © Reuters

Durante as comemorações dos 30 anos da Operação Estrela Azul no Templo Dourado, na cidade indiana de Amritsar, o local mais sagrado para os sikhs, pelo menos 12 pessoas ficaram feridas em confrontos entre dois grupos rivais do sikhismo.

As fações entraram em conflito devido a um desentendimento sobre quem deveria falar primeiro no evento comemorativo para marcar o 30.º aniversário da operação que expulsou Jarnail Singh Bhindranwale e os seus seguidores armados do Harmandir Sahib (Templo Dourado), onde estavam refugiados para fugir à polícia.

Vários canais de televisão indianos mostraram dezenas de sikhs, pertencentes aos dois grupos rivais, agitando e apontando espadas uns contra os outros.

Segundo fontes do The Independent, pelo menos 12 pessoas ficaram feridas durante o conflito, que durou quase meia hora. A polícia foi chamada ao templo, o local mais sagrado da religião Sikh, mas não foi autorizada a entrar dentro do templo.

Na operação ordenada pela primeira-ministra Indiana Indira Gandhi, decorrida entre 3 e 6 de junho de 1984, mais de cinco mil pessoas perderam a vida, 80 dos quais soldados. Desde então, os conflitos com sikhs acontecem com alguma frequência. Quatro meses após o sucedido, Indira foi assassinada por dois dos seus seguranças, sikhs.

China aumenta segurança antes de comemoração

03/06/2014 

Pequim, 03 – Pequim deslocou batalhões adicionais de polícia para as ruas e deteve críticos ao governo chinês nesta terça-feira, como parte de uma operação de segurança na véspera do aniversário de 25 anos dos protestos na praça da Paz Celestial, na capital chinesa.

A polícia levantou postos de controle perto do local e tropas paramilitares e outras autoridades passaram a patrulhar os pedestres na região.

O aumento da segurança ocorre em meio ao acúmulo de restrições sobre ativistas políticos, artistas, advogados e outros críticos do governo. Dezenas foram detidos, forçado a sair de Pequim ou confinados em suas casas em outras partes do país.

O artista e ex-ativista Guo Jian foi levado pelas autoridades na noite de domingo, pouco após a publicação de uma reportagem sobre seu histórico no jornal Financial Times. O texto tratava da comemoração do aniversário do massacre. Cidadão australiano, Guo disse a um repórter da Associated Press que ele deve ficar detido até 15 de junho.

Um escritor e diretor do Independent Chinese PEN Center, que escreve sob o nome Ye Du, também foi levado de sua casa na cidade de Guangzhou para participar de uma “viagem de turismo” forçada, de acordo com sua esposa, Wan Haitao. Essas viagens obrigatórias são um método comum de manter críticos do governo sob vigilância por 24 horas, sem a necessidade de iniciar um processo judicial.

Em um aparente sinal de nervosismo do governo, as conexões com a Internet mundial parecem ter sido interrompidas. Entre as principais restrições, o serviço de e-mail do Google estava inacessível. A China já bloqueia plataformas de mídia sociais populares no exterior, como Twitter e YouTube, e censura fortemente sites chineses com conteúdo politicamente sensível.

A China não permite discussões públicas sobre os acontecimentos em 3 e 4 junho de 1989, quando soldados acompanhados por tanques e veículos blindados abriram caminho para o coração da cidade, matando centenas de manifestantes desarmados. O governo nunca emitiu um número completo de vítimas.

O veredicto oficial de Pequim é que os protestos liderados por estudantes tinham como objetivo derrubar o Partido Comunista e levar a China para o caos. Líderes do protesto disseram que estavam apenas procurando mais democracia e liberdade, junto com o fim da corrupção e favorecimento dentro do partido.

Questionado sobre a repressão em uma entrevista coletiva regular, o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hong Lei, não se referiu diretamente à praça da Paz Celestial ou à operação militar. “Em relação ao incidente político que aconteceu no final da década de 1980 na China, assim como questões relacionadas a isso, o governo chinês chegou a uma conclusão há muito tempo”, disse Hong. A autoridade também negou casos de perseguição política. “Na China, existem apenas os infratores da lei. Os chamados dissidentes, como você mencionou, não existem”.

Autoridades endurecem regularmente a segurança antes de 4 de junho, mas a operação deste ano é notavelmente maior do que no passado. Ativistas que, anteriormente, não recebiam mais do que uma advertência foram levados sob custódia e a polícia disse aos jornalistas estrangeiros que enfrentariam sérias consequências – não especificadas – se cobrissem questões sensíveis antes do aniversário do incidente.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio