Arquivo da tag: concentração

Corinthians inicia “retiro” em MG e espera Anderson Martins

A delegação do Corinthians chegou ao Hotel Fazenda Amoreiras, em Extrema (MG), no fim da tarde desta segunda-feira. A viagem entre o Parque São Jorge e o local onde os jogadores passarão os próximos dez dias durou menos de duas horas, sem qualquer impedimento na estrada. O primeiro treinamento do período da pausa da Copa do Mundo já será nesta terça-feira, às 11h30, no campo do hotel. O grupo treinará em dois períodos, mas somente um será aberto à imprensa.

O retiro em Extrema ocorre porque a seleção do Irã, que empatou com a Nigéria por 0 a 0 nesta segunda, está utilizando o CT Joaquim Grava em sua preparação para a Copa do Mundo. A expectativa do Timão é que o local já esteja desocupado após os dez dias no sul de Minas Gerais graças à eliminação da seleção asiática, que tem Bósnia e Argentina pela frente na primeira fase do Mundial.

Durante o período de treinos, o técnico Mano Menezes poderá entrosar ao grupo o atacante paraguaio Ángel Romero, que chegou do Cerro Porteño e é a única contratação da parada entre os que viajaram para Extrema. O volante Elias já vinha treinando com o grupo e o meia uruguaio Lodeiro só se juntará ao grupo quando sua seleção for eliminada da Copa do Mundo. Já o zagueiro Anderson Martins, que resolve os últimos detalhes de sua contratação, é aguardado no hotel nos próximos dias.

A esposa do jogador está grávida e dará à luz nos próximos dias, em Fortaleza (CE). Assim que o bebê nascer, o jogador irá para São Paulo se submeter a exames médicos e assinar contrato. O Al Jaish, do Qatar, liberou o zagueiro de 26 anos, por empréstimo, até maio de 2015.

Também pretendido pela diretoria corintiana, o atacante Marcelo ainda não é aguardado por Mano Menezes. O Atlético-PR negocia a venda do jogador para um grupo de empresários que está alinhado com o Timão. O clube, por sua vez, também prepara uma oferta com recursos próprios, mas ainda não negociou salários com o estafe do jogador.

Fonte: Terra

Em 20 anos, simpatizante típico do PT ‘envelhece’ e ‘migra’ para o Nordeste

DANIEL BRAMATTI – O Estado de S.Paulo

Nas últimas duas décadas, os simpatizantes do PT envelheceram e ficaram menos concentrados no Sul e no Sudeste, as regiões mais ricas do País. Desde 1995, o partido se interiorizou e ganhou influência no Nordeste, segundo revelam pesquisas do Ibope feitas naquele ano, em 2002 e em 2014.

Há 20 anos, quando o então presidente tucano Fernando Henrique Cardoso tinha apenas dois meses de mandato, o PT já era o partido preferido do eleitorado: 22% simpatizavam com ele. A taxa subiu para 34% em agosto de 2002, quando o petista Luiz Inácio Lula da Silva estava em campanha para a Presidência.

Hoje em dia, a parcela de simpatizantes permanece a maior entre os partidos brasileiros. Engloba 21% dos eleitores. O porcentual é praticamente igual ao de duas décadas atrás – mas a distribuição dos apoiadores está menos concentrada.

O PSDB, que polariza as eleições com o PT desde 1994, tem a preferência de apenas 5% do eleitorado e também passa por uma mudança de perfil (mais informações no texto ao lado).

Convergência. No PT, uma das mudanças mais significativas é o encolhimento da parcela jovem. Na faixa de eleitores com até 24 anos, a preferência pelo partido permaneceu quase estável entre 1995 e 2002, por volta de 27%, e diminuiu para os 17% registrados atualmente.

Entre os mais velhos, a tendência foi inversa. No primeiro ano do governo FHC, apenas 25% dos simpatizantes do PT tinham mais de 40 anos. Hoje em dia, 38% estão acima dos 45 anos – não é possível saber quantos têm mais de 40 anos porque o Ibope mudou as faixas de idade em suas pesquisas.

Com sua nova distribuição etária, os simpatizantes do PT se transformaram em um espelho quase perfeito do eleitorado como um todo. No Brasil, 39% dos eleitores têm até 44 anos, e 61% mais do que isso. Entre os petistas, os porcentuais são 38% e 62%, respectivamente.

Votos. No âmbito geográfico, o fenômeno do “espelhamento” se repete apenas parcialmente. Dos eleitores que preferem o PT, 43% estão no Sudeste e 15% no Norte/Centro-Oeste – e é assim que os eleitores do País se distribuem nessas duas regiões.

No Nordeste, os simpatizantes do PT são 32%, enquanto a região abriga 26% dos eleitores. No Sul, é o contrário: os petistas são 9%, mas lá estão 15% dos eleitores. Em 1995, o Sudeste abrigava mais da metade dos simpatizantes petistas, e o Nordeste, apenas 24%. As urnas também mostram uma “nordestinização”. Em 2002, a região respondeu por 18% dos votos do PT na eleição para a Câmara dos Deputados. Oito anos depois, essa fatia subiu para 26%.

Outra mudança ocorreu na distribuição dos simpatizantes por faixa de renda. Há 20 anos, o PT era o partido preferido de 41% dos eleitores com renda acima de cinco salários mínimos – hoje, são apenas 11% nesta faixa. “O PT começou com a simpatia dos intelectuais e hoje tem a preferência dos mais necessitados”, observou Marcia Cavallari, diretora executiva do Ibope.