Arquivo da tag: copa do mundo 20914

Bogotá adota Lei Seca nas comemorações do jogo da seleção colombiana

Após o jogo de sábado, dez pessoas morreram e pelo menos três mil brigas de torcedores foram registradas

Após a morte de dez pessoas e pelo menos três mil brigas de torcedores registradas em Bogotá, no último sábado, depois do jogo de estreia da seleção colombiana na Copa do Mundo, a prefeitura da capital decidiu adotar a Lei Seca nesta quinta-feira, aumentar o policiamento nos locais públicos de exibição da partida, e mudar o horário de rodízio de carros. 

Inicialmente, a prefeitura de Bogotá havia decidido que não adotaria a Lei Seca para o jogo desta quinta, mas o prefeito da capital, Gustavo Petro, optou pela medida desde as 18h de quarta até às 18h de sexta. O fator determinante foi à comemoração do 68º Aniversário da equipe de Millionarios, time da capital. Para celebrar a festa, cerca de 40 mil torcedores bloquearam avenidas de acesso a bairros da região Sul de Bogotá e no centro da cidade.

No Twitter, Petro justificou a medida, dizendo que além das mortes causadas após a partida de sábado, muitas pessoas ficaram feridas. “Tivemos em Bogotá, 110 feridos após o jogo e 32 feridos na festa do Millionarios”, escreveu.

Também na rede social, o prefeito desejou que a celebração após o jogo seja civilizada. “Esperamos à festa de futebol em paz, rejeitamos à violência”, afirmou. Os colombianos têm como costume festejar partidas de futebol, jogando espuma e farinha nas pessoas. O taxista Juan Pablo Herrera disse à Agência Brasil, que teve problemas para trabalhar após a vitória da seleção colombiana no sábado.

“A festa começou bem legal, após quatro horas do termino do jogo as pessoas continuavam nas ruas, bebendo e fazendo brincadeiras com farinha e espuma”, contou. E completou: “O problema é que muitos se embriagaram, começaram a bloquear carros e atacar as pessoas que não estavam participando da brincadeira”, disse. 

O rodízio de carros que ocorre usualmente após as 9h até as 15h, foi estendido até as 7h da noite. Também haverá policiamento reforçado em várias regiões da cidade, especialmente nos locais públicos em que há exibição de jogos em telões.

A imprensa colombiana também lançou uma campanha para incentivar torcedores a comemorarem com moderação e destacou regras de convivência. Se você gosta de celebrar com farinha, lembre-se que nem todos têm o mesmo plano, diz o manual publicado em jornais locais.

Fonte: Agência Brasil

Oscar dribla mais que Neymar e abusa de desarmes em redenção

Oscar começou a semana como jogador mais questionado e ouviu pedidos para a sua saída do time titular da Seleção Brasileira. A resposta veio com uma atuação destacada na estreia da Copa do Mundo contra a Croácia que fez muitas pessoas apontarem o jogador como o melhor em campo na vitória por 3 a 1 na Arena Corinthians.

A situação vivida na semana, segundo Oscar, não o fez sentir pressionado. Para ele, o mais importante é ter a confiança do técnico Luiz Felipe Scolari, que bancou o jogador apesar das críticas e repetiu a estratégia que fez Fred dar a volta por cima durante a Copa das Confederações.

“Não devo nada a ninguém. O Felipão tem a confiança no meu trabalho e isso é o mais importante”, disse o camisa 11, que marcou um, deu passe para Fred no segundo e participou do primeiro gol ao ganhar uma disputa de bola no meio-de-campo e servir Neymar.

Durante todo o jogo Oscar mostrou disposição para marcar e ainda aparecer na criação de jogadas. A boa atuação pôde ser verificada nos números Footstats depois da partida, principalmente na marcação e participação em jogadas.

O camisa 11 teve o maior número de dribles e desarmes da Seleção. Superou inclusive Neymar, costumeiramente o melhor driblador do time: 5 a 2. Oscar roubou sete bolas, um número muito alto para um meio-campista. Daniel Alves, o segundo melhor, conseguiu cinco.

“A estatística mostra que ele foi quem mais roubou bolas. E que mais criou pelo lado direito Foi espetacular. Aquele jogador que não iria desaprender se eu continuasse acreditando. Hoje foi dado ao Neymar o título de melhor, mas se tivesse um segundo prêmio seria ao Oscar. Não havia dúvida para mim, talvez ele tenha baixado o ritmo em uma ou outra oportunidade”, disse.

Muita vezes criticado por aparecer pouco, desta vez Oscar esteve mais presentes. Ficou com a bola por dois minutos e quatro segundos e isso refletiu em maior número de bolas perdidas: oito. Chutou duas vezes ao gol e marcou o terceiro do Brasil.

Neymar se rendeu ao futebol do colega, para muitos o melhor do jogo. “Oscar foi um gigante, para mim, o melhor. Chamo ele de “Oscraque” porque sou fã dele”, elogiou o atacante do Barcelona.

Fonte: Terra