Arquivo da tag: Espírito Santo

Empresário e amigo morrem carbonizados após acidente em Ibiraçu

Diversos curiosos acompanharam o trabalho dos bombeiros e da perícia. Nas redes sociais os amigos e parentes lamentaram a morte trágica do empresário

Folha Vitória

 
Após bater em uma árvore, o carro pegou fogo e explodiu. O empresário e o amigo morreram na hora
Após bater em uma árvore, o carro pegou fogo e explodiu. O empresário e o amigo morreram na hora
Foto: Divulgação/WhatsApp

O empresário Luciano Santi e o amigo dele, que ainda não teve o nome revelado e que seria morador de Colatina, morreram carbonizados durante um acidente de carro na noite de sábado na rodovia ES-527, estrada que liga os municípios de Aracruz e Ibiraçu. 

O carro de luxo onde estavam as vítimas bateu de frente em uma árvore. Com a colisão, o veículo explodiu. Os dois morreram na hora. De acordo com testemunhas, o empresário é muito conhecido na região e há suspeitas de que estaria em alta velocidade. 

Diversos curiosos acompanharam o trabalho dos bombeiros e da perícia. Nas redes sociais os amigos e parentes lamentaram a morte trágica do empresário que morava no município de Aracruz. 

Comerciante é atingido pela própria armadilha e morre no Espírito Santo

Homem queria se proteger de futuros assaltos no seu estabelecimento

O DIA

Espírito Santo – Um comerciante de 62 anos sofreu do próprio “veneno” na mercearia onde trabalhava, em Pedro Canário, município da região Norte do Espírito Santo, nesta segunda-feira. Atener Fernandes Rocha morreu após ser vítima de um disparo da armadilha que confeccionou com munição de diversos calibres, para evitar assaltos no seu estabelecimento.

Comerciante cria armadilha conhecida como “canhão”

Foto:  Reprodução / TV Gazeta

Ao entrar na loja, a armadilha, conhecida como “canhão”, desarmou e atingiu o comerciante que morreu na hora. A entrada era protegida por uma de suas invenções. Segundo o amigo de Atener, José Valter Botelho disse que ele fez isso para se proteger, já que havia sido assaltado duas vezes, e teve outras tentativas de roubo.

A polícia encontrou no local, sete espingardas, um revólver, quatro “canhões” e peças para montagem de outras armas. De acordo com o delegado do caso, como a morte ocorreu de forma acidental, não há abertura de inquérito.

A Polícia Civil informou ainda que quem for flagrado com arma de fabricação caseira responde por posse ilegal de arma e pode pegar de um a três anos de prisão. E quem fabrica e comercializa pode pegar pena de até oito anos de prisão, por fabricação e comercialização ilegal de armas de fogo.

Grupo suspeito de realizar fraudes bancárias é preso no ES e na Bahia

Folha Vitória|Redação Folha Vitória

Divulgação

O grupo que agia no Espírito Santo e na Bahia pode ter gerado um prejuízo de mais de R$ 2 milhões
Foto: Divulgação

Um grupo especializado em fraudes bancárias foi detido durante uma operação na manhã de ontem, sexta-feira (16), no estados do Espírito Santo e Bahia. 

A operação da Polícia Federal, denominada Código 94, contou com 70 policiais, cumpriu 11 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão nos municípios de Vila Velha, Viana, Serra e Cariacica, além de uma mandado de busca e apreensão na cidade de Vitória da Conquista, na Bahia.  

De acordo com a polícia, o grupo é especializado em fraudar os sistemas de agências bancárias no Espírito Santo e na Bahia. Entre as fraudes os suspeitos realizavam saques ilícitos, empréstimos consignados, além de tentarem se passar por funcionários públicos federais, e falsificação de documentos públicos. 

Ainda segundo a PF, também está sendo investigado um fornecedor de dados sigilosos do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e do Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIAPE) através da internet.

Esse suspeito teria criado um site onde negociava o acesso aos dados do INSS de milhões de brasileiros e de funcionários públicos federais. A partir dos dados do INSS era possível identificar os valores que as vítimas tinham nas contas bancárias, inclusive identificando qual era a instituição conveniada. 

Os suspeitos estão sendo investigados por estelionato simples e qualificado, violação de sigilo e organização criminosa. De acordo com a polícia, as fraudes forjadas pelos criminosos podem ter gerado um prejuízo de mais de R$ 2 milhões. 

Protesto contra atropelamentos fecha Rodovia do Contorno

Folha Vitória

Divulgação

Moradores querem passarela na Rodovia do Contorno
Foto: Reprodução/Robert Ribeiro de Souza 

Um grupo de moradores interditou os dois sentidos da BR-101, na altura da Rodovia do Contorno, em Mucuri, Cariacica, na manhã deste sábado (17). Motoristas que passavam pelo local precisaram ter bastante paciência, já que o trânsito ficou bloqueado no local. O protesto aconteceu por causa dos constantes atropelamentos na rodovia. 

De acordo com testemunhas que enviaram depoimentos pelo Wathsapp do Folha Vitória, a manifestação prejudicou também quem precisou pegar ônibus no Terminal de Campo Grande, em Cariacica. É que os ônibus ficaram impedidos de circular devido à manifestação.  

Os moradores da região colocaram fogo em pneus e utilizaram pedaços de pau para interditar os dois sentidos da pista. O atropelamento mais recente aconteceu na noite da última sexta-feira (16), quando uma pessoa morreu ao ser atingida por um carro e um caminhão na faixa de pedestre. A fumaça preta provocada pela queima de pneus poderia ser vista de longe. 

O auxiliar de cargas e descarga Wanderon Lopes dos Santos, de 24 anos, voltava do trabalho e seguia para casa quando aconteceu o acidente na altura do bairro Mucuri, em Cariacica. 

Parte dos veículos que atropelaram a vítima ficou espalhada na pista. Quem passa pelo local diariamente reclama da falta de iluminação no local e que os acidentes são constantes na região. Para evitar mais mortes, os moradores pedem uma passarela.

De acordo com a assessoria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), já foi dada a ordem de início para a construção de 11 passarelas ao longo de toda a Rodovia do Contorno. 

O órgão informou ainda que a previsão é de que em 18 meses os serviços de instalação serão concluídos e o bairro Mucuri, onde aconteceu o protesto, será beneficiado pela passarela. 

Mais de 20 taxistas são vítimas de assaltos por mês na Grande Vitória, diz sindicato

TV Vitória

Redação Folha Vitória

 

A violência contra os taxistas tem feito cada vez mais vítimas. De acordo com o Sindicato Estadual dos Taxistas, mais de 20 profissionais são assaltados por mês na Grande Vitória.

De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Evanildo Moreira Vicente, os assaltos são muito comuns, mas nem sempre são registrados pelos profissionais.

“Os assaltos a taxistas são comuns no Estado e geralmente, acontecem de 20 a 23 assaltos por mês. O taxista muitas vezes perde um celular, perde dinheiro, e não registra a ocorrência”, afirma.

Uma das vítimas da violência foi o taxista Charles Dias da Conceição (foto), de 28 anos. No último sábado (03), ele estava trabalhando e parado em frente a um cerimonial no bairro Parque das Gaivotas, em Vila Velha. 

Após uma confusão se formar no local, um policial militar, que estava de folga, atirou para assustar um dos rapazes envolvidos no tumulto. Segundo testemunhas, Charles, que não tinha envolvimento com a confusão, acabou sendo atingido por um dos tiros. O taxista morreu na manhã desta segunda-feira (05).

Família pede justiça

O irmão mais velho de Charles, Marcelo Cassimiro Silvino, também é taxista e estava em frente ao cerimonial quando tudo aconteceu. “Eu estava passando no local e estava com um passageiro no meu carro. Encostei e questionei se meu irmão estaria no local. Fiquei com um pé do lado de fora e nisso, vi o rapaz saindo da boate. Nesse momento, ele desafiou o policial que estava lá dentro. Eu falei para o passageiro para a gente ir embora de lá, já que no fim de rock bala perdida não tem dono. Eu só não sabia que essa bala iria atingir alguém da minha família”, relata.

Segundo o outro irmão de Charles, Marcos Cassimiro, Charles era alegre, morava há dois anos com a namorada e tinha sonhos. “Será que ele vai ser só mais um? Eu não quero que ninguém faça nada com o policial, eu quero que as autoridades cumpram com suas obrigações. Ele não tem capacidade para colocar uma arma na cintura. Gostaria de perguntar ao policial se ele tem família, falar para ele que amanhã pode ser uma pessoa da família dele. Meu irmão era novo, cheio de saúde, ele tinha planos”, afirma.

Corpo de turista mineiro é encontrado em praia de Guarapari

Folha Vitória

TV VitóriaFoi encontrado, na manhã deste sábado (03), o corpo do turista mineiro Felipe Alves da Cunha, de 20 anos, que se afogou na última quinta-feira (01), em Guarapari.

De acordo com o sargento Rocha do Corpo de Bombeiros, o corpo foi encontrado por populares, que o avistaram boiando. O corpo foi encontrado em um local conhecido como Prainha de Guarapari. O corpo foi retirado da água, e ainda neste sábado (03) deverá passar pela perícia da Polícia Civil.

O caso

Felipe desapareceu na Praia do Morro, após entrar no mar com o primo, na última quinta-feira ). Com a correnteza estava muito forte, o primo conseguiu sair, mas Felipe acabou afundando.

Felipe é de Ribeirão das Neves, Minas Gerais. Ele tinha acabado de chegar ao Estado junto com uma excursão de 40 pessoas. De acordo com testemunhas, no local não havia salva-vidas.

Em nota a Prefeitura de Guarapari disse que a cidade conta com 28 salva-vidas. Disse ainda que por conta do mar agitado reforçou os avisos com bandeiras vermelhas. Segundo a prefeitura, o rapaz se afogou por volta das 7h30, antes da equipe de salvamento iniciar os serviços.

Um morto e um ferido após confusão em bar de Cariacica

FOLHA DE VITÓRIAMorte, Assassinato, Violência, esp

TesteUma pessoa foi morta e outra ficou ferida depois de uma confusão em um bar no bairro São Conrado, em Cariacica, na noite desta sexta-feira (18). Segundo a polícia, tudo começou depois que o caminhoneiro Gilberto Medeiros, de 38 anos, atirou contra o chão, em frente ao estabelecimento. 

Uma administradora de empresas de 49 anos que mora na região ouviu os tiros. 
“Eu estava dormindo na hora do barulho dos tiros. Acordei assustada. Só levantei quando o negócio era sério. Só vi o reflexo da viatura na janela. Foram muitos tiros, nem deu para contar”.

Em seguida, de acordo com a polícia, Gilberto foi embora e depois voltou para beber com um amigo, o eletricista Osmar Pereira, o Mazinho, de 46 anos. No bar, Gilberto chegou a conversar com o dono antes de ir embora definitivamente. No caminho, ele e o amigo foram atingidos por tiros disparos por três pessoas que passaram em um carro. Gilberto foi morto com sete tiros. Já Osmar levou cinco tiros, foi socorrido e levado para o hospital Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha.

“Já não sei te dizer o que está por trás disso”, completou a moradora. 

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa. Moradora do bairro há anos, a administradora de empresas está surpresa com o crime. “Moro aqui há 18 anos e, graças à Deus, temos poucos relatos desse tipo de ocorrência aqui”, finalizou.