Arquivo da tag: EXÉRCITO

Exército mexicano detém líder do cartel de Tijuana

Diário de Notícias|Susana Salvador, com agênciasHoje

Conhecido como ‘O Engenheiro’, Luis Fernando Sánchez Arellano é o principal líder do cartel de Tijuana. Terá sido detido pelas autoridades mexicanas numa operação no norte do país.

Luis é filho de Enedina Arellano Félix, uma das três irmãs que, junto com os seus sete irmãos, criaram no final da década de 1980 o cartel de droga de Tijuana, também conhecido pelos apelidos Arellano Félix. Este nasceu após a detenção de Miguel Ángel Félix Gallardo, que era o líder do cartel de Guadalajara, cujo desmantelamento deu também origem ao cartel de Sinaloa, liderado por Joaquín Guzmán.

‘O Engenheiro’ terá assumido a liderança do cartel em agosto e 2006, após a captura de Francisco Javier Arellano Félix e de outros dois dos seus tios, Eduardo e Benjamín, assim como a morte de Ramón Arellano Félix, num tiroteio com a polícia em 2002. Os irmãos eram conhecidos pela sua brutalidade.

A detenção de Luis Fernando Sánchez Arellano não foi ainda confirmada pelas autoridades mexicanas, que ofereciam uma recompensa de 1,7 milhões de euros por qualquer informação que levasse à sua captura.

Contudo, segundo confirmou uma fonte oficial à agência Reuters, a detenção terá ocorrido na segunda-feira, pouco depois de a seleção nacional do México se ter qualificado para os oitavos de final do Campeonado do Mundo de Futebol, que decorre no Brasil.

Forças iraquianas retomam área controlada pelos jihadistas e preparam nova ofensiva

Voluntários se unem ao exército iraquiano na luta contra os jihadistas

Voluntários se unem ao exército iraquiano na luta contra os jihadistas

(Foto: Reuters)|RFI

As forças de segurança iraquianas retomaram neste sábado (14) uma área no norte de Bagdá controlada pelos jihadistas. Segundo as autoridades do país, o exército iraquiano se prepara para uma nova ofensiva em outra região. De acordo com o premiê Nouri al-Maliki, o governo deu a ele “poderes ilimitados” para lutar contra os extremistas.

As forças de segurança e os combatentes das tribos aliadas do governo retomaram o vilarejo de Ishaqi e travaram uma batalha em Muatassam neste sábado. As duas cidades, situadas na província de Salaheddine, perto de Bagdá, estavam sobre o controle dos insurgentes, de acordo com o general Sabah al-Fatlawi. A polícia também informou que encontrou o corpo carbonizado de 12 policiais.

Segundo testemunhas, a polícia e os habitantes também conseguiram expulsar os insurgentes em Dhoulouiya, cidade estratégica situada a 90 quilômetros no norte de Bagdá.

Um dos comandantes responsáveis pela segurança em Samarra disse hoje que o exército e a polícia enviaram reforços para a cidade, situada a 110 quilômetros da capital iraquiana.O objetivo, disse, é retomar as Tikrit, principal cidade da província de Salaheddine, além de Dour e Baiji, invadidas pelos jihadistas nesta semana.

A cidade de Samarra abriga um dos maiores centros religiosos xiitas do Irak, o mausoléu dos imãs Ali al-Hadi e Hassan al-Askari. Em 2006, ele foi alvo de um atentado que desencadeou uma guerra de dois anos.

Premiê obtém “poderes ilimitados” para lutar contra insurgentes

Em um comunicado divulgado nesta sexta-feira, o premiê iraquiano, que também é comandante das forças armadas, indicou que seu governo deu “poderes ilimitados” para que ele pudesse lutar contra os extremistas.

Nesta sermana, Nouri al-Maliki pediu ao Parlamento que se reunisse para declarar estado de urgência no país, mas a sessão foi cancelada por falta de quórum. Isso o levou a pedir diretamente ao governo autorização para agir contra os insurgentes. O premiê também pediu aos iraquianos que participassem da guerra “contra os inimigos da fé”, em referência aos extremistas.

De acordo com o governo, os jihadistas estariam preparando um novo ataque contra o mausoléu em Samarra. Os integrantes dos grupos EIIL (Estado Islâmico do Iraque e do Levante) iniciaram uma ofensiva na terça-feira tomando diversas cidades a cerca de 100 quilômetros da capital. Ontem o presidente americano Barack Obama afirmou que não enviará tropas ao país para combater os jihadistas, mas não descartou outras formas de intervenção. Ele também encorajou sunitas e xiitas a retomarem o diálogo. 

Força de Pacificação e moradores entram em confronto na Maré

Militares teriam sido atacados por bandidos e pessoas que participavam de uma festa na comunidade nesta madrugada

O DIA

Rio – Militares da Força de Pacificação entraram em confronto com moradores e traficantes da Nova Holanda, no Complexo da Maré, na madrugada desta segunda-feira. De acordo com informações, homens da FPac Maré realizavam patrulha no local quando foram recebidos com paus, pedras e bombas caseiras por um grupo que participava de uma festa próximo ao Ciep Elis Regina. Bandidos, que estavam numa laje, aproveitaram a confusão e fizeram disparos contra os soldados.

A tropa fez disparos para o alto com uma munição calibre 12, de baixa letalidade. O confronto terminou por volta das 4h e não houve relatos de prisões ou feridos.

Ministério da Defesa colocou número do efetivo na Capital mato-grossense inferior às demais capitais que irão sediar os jogos

Diário de Cuiabá|Yuri Ramirez

Mil e seiscentos militares das Forças Armadas estão mobilizados para atuar oficialmente em Cuiabá a partir da próxima semana. O número do efetivo que está na cidade é o menor entre as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, já que a capital é vista como a mais segura dentro dos eixos de atuação estruturados pelo Ministério da Defesa. Além de escoltas, haverá monitoramento no Rio Cuiabá e no espaço aéreo. 

De acordo com o General da 13º Brigada de Infantaria Motorizada, José Carlos Braga de Avellar, as demais cidades-sedes receberam um efetivo de 3 mil militares. “Isso aconteceu devido o histórico recente da cidade, que diferente das demais sedes, mostrou muita maturidade durante os protestos. Tudo ocorreu de forma pacífica, então o planejamento não foi além do que será necessário”, disse. 

A 13º Brigada também é a responsável pela execução das ações de defesa durante a Copa, que começa na próxima quinta-feira (12). O Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), conta com militares da Marinha, Exército e Aeronáutica, além de outros órgãos da segurança pública. 

O CCDA atuará em 10 eixos que foram definidos pelo Ministério da Defesa, sendo eles: Defesa Aeroespacial e Controle do Espaço Aéreo, Proteção de Estruturas Estratégias, Defesa Marítima e Fluvial, Cooperação nas Fronteiras, Fiscalização de Explosivos, Segurança e Defesa Cibernética, Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear, Prevenção e Combate ao Terrorismo e no Emprego de Helicópteros e Força de Contingência. 

Ou seja, as ações das Forças Armadas só serão executadas caso haja alguma ocorrência relacionada aos eixos citados. Caso necessite da intervenção dos militares em outras ocorrências, o Governo do Estado precisará pedir autorização à Presidência da República. 

Sobre a possibilidade de um ataque terrorista, por exemplo, o general explicou que as chances são remotas, tendo em vista que é uma prática distante da cultura brasileira. Porém, esse tipo de preparação se faz necessário por ser um protocolo da Fifa. “Grande parte dos turistas que vão estar no país durante a Copa convivem com essa prática, que é remota para nós. Porém, precisamos estar preparados para tudo”, ressaltou. 

Ficou estabelecida a proibição de voos nas proximidades da Arena Pantanal. No Aeroporto os voos devem ser cessados até 3h antes das partidas. No Rio Cuiabá, está proibido o uso de embarcações em um eixo de 30 km, que corresponde à faixa que banha a cidade. 

Marinha e Exércio fazem testes em Salvador contra ataques terroristas

Chayenne Guerreiro, em Tribuna da Bahia

Foto: Reginaldo Ipê/Tribuna da Bahia
Durante o mundial, 2.300 homens das forças armadas farão a segurança

Exército a postos, Marinha na defesa e Esquadrão anti-terrorismo no ataque. Esse foi o clima de ontem (4) em Salvador. Durante todo o dia as Forças Armadas do país realizaram testes de defesa e ataque em pontos da cidade como Fonte Nova, Porto Maritimo, Pelourinho, Aeroporto, no Comércio e em Pituaçu, na expectativa da Copa do Mundo.

A simulação teve início às 9h, no porto marítimo de Salvador, onde Fuzileiros Navais faziam a ronda no cais, prontos para intervir em qualquer tipo de adversidade que pudesse por em risco os turistas que ali passavam. A segurança marítima da capital será feita através de fragatas, navios e lanchas marítimas da Companhia dos Portos.

No Pelourinho, o posto foi do Exército, que recebeu ordens de vigiar e proteger a área. O pelotão de 32 homens ficou dividido entre a Praça Municipal e o Terreiro de Jesus, até o final do dia. Outro grupo ocupou as estações de energia elétrica e de telecomunicações da cidade. – as chamadas Estruturas Estratégicas. 

Mas foi na Fonte Nova que a verdadeira ação aconteceu. A equipe de segurança pública do estado, formada pelas polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF),   Esquadrão Águia da Polícia Militar (PM), além do grupo QRBN, responsável pela patrulha de elementos químicos, radiológicos,  biológicos e nucleares fizeram  simulações de sequestro, negociação com terroristas, e desarmamento de bomba.

“Fizemos uma escolta vip do aeroporto até a Fonte Nova. E aqui aconteceu uma simulação de tomada de refém, uma negociação, que não foi a contento e com isso, um resgate. Existiu também um atentado com artefato explosivo, que foi desarmado pelo esquadrão anti-bombas. Além de defesa e descontaminação de artefatos químicos, radiológicos,  biológicos  e  nucleares.” Explicou o comandante Flavio Almeida.

O objetivo é preparar os 2.450 militares – mil oficiais da Marinha, mil do Exército e 450 homens da segurança pública do estado– que estão divididos entre Salvador, Santa Cruz de Cabrália, Praia do Forte, Porto Seguro e Aracaju (SE), fazendo a segurança da população e das seleções durante a realização da Copa do Mundo.

Para o comandante da tropa Flavio Almeida o trabalho foi concluído com sucesso. “Os resultados são positivos. O melhor foi que conseguimos realizar todo o exercício sem atrapalhar o dia a dia da população. A gente já tem um trânsito difícil em Salvador, essa foi nossa maior preocupação, mas correu tudo bem e a população ainda pode acompanhar nossas ações de preparação,” comemorou.

Durante o mundial, 2.300 homens das forças armadas farão a segurança. A maior parte dos militares ficarão aquartelados, e só agirão caso haja um pedido do governador. As equipes anti-terrorismo e o grupo QRBN vão agir todos os dias antes dos jogos, em busca de artefatos que coloquem em risco a vida da população, e durante os jogos para evitar qualquer tipo de adversidade.

 

Tenente reformado do Exército é morto após sacar dinheiro em Santos

A Tribuna|Eduardo Velozo Fuccia

Segundo-tenente reformado do Exército, Antônio Alvarez, de 76 anos, foi morto a tiros por ladrões, na manhã desta segunda-feira, no Marapé. Momentos antes do latrocínio, a vítima havia sacado R$ 1,5 mil de uma agência bancária no Campo Grande.

O crime foi cometido por dois homens, que não foram identificados. Eles seguiram a vítima do Banco Itaú da Rua Carvalho de Mendonça, próximo à Rua Rio de Janeiro, até a frente do Clube do Curió, na Rua Benedito Ernesto Guimarães, onde o oficial do Exército pretendia entrar.
 

N/A

Idoso foi abordado na Rua Benedito Ernesto Guimarães e teve R$ 1,5 mil roubado

Alvarez estava acompanhado de um filho, de 47 anos, que dirigia o carro ocupado por ambos. A abordagem dos assaltantes ocorreu logo após as vítimas desembarcarem do automóvel. Os marginais chegaram em duas motos, ambas pretas e com baú na traseira. As placas delas não foram anotadas.

Logo após a retirada do dinheiro, ainda dentro do banco, Alvarez entregou a quantia de R$ 500,00 para o filho, ficando com o restante. Os ladrões sabiam que as duas vítimas estavam com os valores e, inicialmente, um deles exigiu o dinheiro em poder do filho.

Reação

De acordo com o filho de Alvarez, o pai “foi para cima” do assaltante e ele tentou segurá-lo. Nesse momento, o segundo marginal se aproximou por trás do homem de 47 anos e arrancou do bolso da calça a quantia que ele trazia.

A dupla exigiu o restante do dinheiro e Alvarez disse que não havia mais, tentando chutar o marginal que anunciara o roubo. Sem hesitar, este criminoso disparou duas vezes contra o militar reformado. Ele portava um revólver calibre 38 niquelado com cabo de madeira. O outro assaltante não chegou a exibir qualquer arma.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou o idoso ao Pronto-Socorro Central, onde ele morreu enquanto recebia os primeiros atendimentos. Alvarez era viúvo e deixa três filhos e seis netos, um dos quais também militar do Exército, lotado no 2º Batalhão de Infantaria Leve, em São Vicente.

Os marginais usavam capacete e não tiveram os rostos visualizados. Policiais do 2º DP de Santos investigam o latrocínio e recorrerão às imagens das câmeras do Itaú para elucidá-lo. Um rapaz que estava na fila do banco logo atrás do idoso é suspeito de passar informações para os ladrões das motos. Ele chamou a atenção do filho do militar, porque saiu da fila antes que fosse atendido.

Rio: Exército terá 300 homens para atuar em caso de atentado nuclear e biológico

Agência Brasil

Cerca de 300 homens do Exército ficarão de prontidão na cidade do Rio de Janeiro para atuar em resposta a eventuais atentados envolvendo agentes químicos, biológicos, radiológicos ou nucleares, durante a Copa do Mundo. O principal foco de atenção dos militares será o Estádio do Maracanã, que sediará sete jogos do torneio, entre eles a final, no dia 13 de julho, mas equipes estão de prontidão para atuar em outros possíveis alvos de ataque, como estações de metrô.
 
A informação foi divulgada hoje pelo chefe da Divisão de Defesa Química, Biológica e Nuclear do Centro Tecnológico do Exército, tenente-coronel Paulo Cabral. “Antes do evento, é feita uma análise de risco em vários locais em que pode acontecer um evento desse tipo e eles são reconhecidos previamente”, disse o oficial.
 
Segundo ele, entre as funções do Exército estará a identificação do agente usado no atentado e o atendimento a vítimas desses ataques, para que elas possam ser descontaminadas. Para isso, os militares trabalham com tendas, que podem ser montadas nos locais do incidente.
 
“Elas [as pessoas com suspeita de contaminação] passam por uma descontaminação primária e é feita uma triagem nesse pessoal, para verificar se estão contaminadas ou não e o nível de contaminação. Aquelas que estiverem contaminadas devem passar pelo posto de descontaminação total. A gente usa algumas soluções [medicamentos líquidos] preparadas para que seja feita a descontaminação”, disse Cabral.
 
Na manhã de hoje, as Forças Armadas e os bombeiros fizeram uma simulação de um atentado com uma bomba radioativa dentro de um vagão de metrô. Funcionários do metrô levaram cerca de 20 minutos para atender a cerca de 15 pessoas que simulavam estar feridas. Depois, chegaram militares das Forças Armadas e bombeiros para dar prosseguimento ao socorro médico.
 
Primeiro, os “feridos” foram encaminhados a uma tenda de descontaminação primária do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos do Corpo de Bombeiros e, depois, para a tenda de descontaminação total do Exército. A simulação foi feita na Estação Cidade Nova, no centro, que fica fechada nos finais de semana.
 

Cerco em torno da Seleção aumenta com presença do Exército

A Seleção Brasileira conta com cada vez mais segurança na Granja Comary, local onde fica o centro de treinamento nacional na cidade de Teresópolis, Rio de Janeiro. Na última terça-feira, foi possível observar a presença de membros e carros do exército na operação montada para proteger os jogadores que representarão o País na Copa do Mundo. 

Teresópolis conta com diversas barreiras policiais. A 1 km da Granja Comary, já há um centro de triagem, no qual só pessoas autorizadas e moradores do condomínio são autorizados a passar. É obrigatória a apresentação de uma credencial, que libera a passagem – é uma espécie de varredura para evitar a aproximação de pessoas estranhas. 

A novidade na noite da última terça foi a presença de carros do exército dentro do perímetro controlados pelas barreiras policiais, que já contavam com guardas e seguranças contratados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

Durante a chegada da Seleção Brasileira à Granja Comary, na última segunda-feira, foram escoltados por seis motos policiais, por cinco carros da Polícia Rodoviária Federal, além de um helicóptero, que sobrevoou a região para controlar a movimentação. 

Os jogadores brasileiros tiveram que lidar com o protesto de 50 pessoas na chegada a Teresópolis. Na última terça-feira, no entanto, apenas um manifestante estava próximo do centro de treinamentos – ele reclamava da falta de apoio para as vítimas dos temporais que assolaram a região serrana do Rio de Janeiro nos últimos anos.

Fonte: Terra

Combates pelo controle do aeroporto de Donetsk deixam 50 mortos

Helicóptero ucraniano atira em rebeldes no terminal principal do aeroporto internacional de Donetsk, na segunda-feira, 26 de maio de 2014.

Helicóptero ucraniano atira em rebeldes no terminal principal do aeroporto internacional de Donetsk, na segunda-feira, 26 de maio de 2014|REUTERS/Yannis Behrakis

As manobras militares pelo controle do aeroporto de Donetsk, na Ucrânia, continuam nesta terça-feira (27), 24 horas após milicianos separatistas terem invadido o complexo e provocado a intervenção das Forças Armadas, que contra-atacam com soldados, helicópteros e aviões de caça.

Andrei Netto, enviado do jornal “O Estado de S.Paulo”, especial para RFI

O prefeito de Donetsk, Alexandre Lukiantchenko, anunciou a morte de 48 pessoas nos enfrentamentos, incluindo dois civis. O separatista Alexander Borodai, autoproclamado primeiro-ministro da República Popular de Donetsk, disse que mais de 50 pró-russos morreram em combate. O governo de Kiev declarou não ter perdido nenhum soldado.

No centro de Donetsk, a situação é de calma relativa, com fluxo de veículos e parte do comércio aberto. Mas a tensão é palpável, já que na segunda-feira pelo menos um civil morreu atingido por um morteiro em frente à Estação Central de Trens de Donetsk.

Presidente eleito recusa negociar com separatistas

A operação deve continuar nas próximas horas, já que o presidente eleito no domingo, Petro Porochenko, prometeu ontem não dialogar com o que chamou de “terroristas”. “Os que se recusam a depor as armas são terroristas, e nós não negociamos com terroristas. Eu não deixarei que ninguém faça isso no território de nosso Estado. Espero que a Rússia apoie minha abordagem”, disse Porochenko.

Hoje pela manhã, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia pediu aos observadores internacionais da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) que intercedam para acabar com o confronto. “Nós esperamos de Kiev o cessar-fogo das operações militares contra seu próprio povo”, afirmou em nota o ministério russo, em Moscou.

A OSCE perdeu contato com quatro membros de sua equipe enviados a Donetsk. Os quatro civis, que não tiveram suas nacionalidades reveladas, deram notícias pela última vez nesta segunda-feira, quando foram barrados em um check point separatista. Quarenta minutos depois, a OSCE perdeu contato com o grupo. 

Exército da Tailândia decreta lei marcial no país

Soldados ocupam as ruas da capital da Tailândia.

Soldados ocupam as ruas da capital da Tailândia|REUTERS/Chaiwat Subprasom|RFI

Depois de seis meses de grave crise política na Tailândia, os militares resolveram intervir. Nesta terça-feira (20), o país acordou sob uma lei marcial. Soldados ocupam as ruas da capital Bangcoc, e a mídia foi censurada, mas o exército insiste que não se trata de um golpe de Estado.

Desde o fim da madrugada e nas primeiras horas de hoje, grupos de militares ocupam os principais pontos da capital tailandesa e também as sedes das redes de televisão e de rádio do país. Todas as transmissões foram interrompidas. Segundo o general Prayut Chan-O-Cha, líder do exército, esses veículos de imprensa não são imparciais e têm servido apenas para “agravar o conflito”.

O exército argumenta que essa lei marcial tem o objetivo de restaurar a “paz e a ordem” e que as forças armadas se responsabilizam apenas pelos “assuntos de segurança nacional”. O governo interino, instaurado há duas semanas após a queda da premiê Yingluck Shinawatra, permanece no poder, dizem os militares.

Mas, em nota, membros do governo afirmaram que não foram consultados sobre essa intervenção militar e pedem o respeito à Constituição.

Manifestantes continuam acampados

Por causa da lei marcial, os protestos contra o governo previstos para esta terça-feira foram cancelados. Mas manifestantes ainda estão acampados nas proximidades da sede do governo. Eles defendem a nomeação de um novo prime que seja “neutro”. Os militantes pró-governo também continuam mobilizados e reunidos em um bairro da periferia da capital

Repercussão internacional

O Japão foi um dos primeiros países a se expressarem publicamente sobre a crise na Tailândia. “Estamos muito preocupados”, disse o porta-voz do governo, Yoshihide Suga.

Nos últimos anos, o Japão tem sido um parceiro político importante da Tailândia e é o primeiro investidor. No ano passado, as empresas japonesas alocaram US$ 6,9 bilhões no país, o que representa metade de todo o investimento estrangeiro no país.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio