Arquivo da tag: gana

Portugal mantém esperança e descarta “acordo” entre Alemanha e Estados Unidos

Cristiano Ronaldo (à frente) e Nani participam de treino noMané Garrincha, em Brasília.

Cristiano Ronaldo (à frente) e Nani participam de treino noMané Garrincha, em Brasília.

Em situação “extremamente difícil” no grupo F, a seleção portuguesa treinou no início da tarde desta quarta-feira (25) no estádio Mané Garrincha onde irá enfrentar Gana pela última rodada da fase de grupos. Além de vencer por uma grande diferença de gols a equipe africana, a seleção comandada por Paulo Bento depende de uma vitória da Alemanha contra os Estados Unidos. Os portugueses não acreditam haver qualquer tipo de acordo entre as duas líderes da chave para se classificarem.

Elcio Ramalho, enviado especial à Brasília,

Na mesma situação, com um ponto cada uma, as seleções de Portugal e Gana alimentam esperanças remotas de passar à próxima fase da competição. “Para a gente é possível. É difícil, mas temos que lutar. É nosso lema, lutar, e isso vamos fazer até o final, com as dificuldades que temos, mas vamos tentar”, afirmou o zagueiro Pepe durante a entrevista coletiva antes da equipe entrar no gramado para o treino.

Suspendido por um jogo pela Fifa, após a expulsão contra a Alemanha no jogo de abertura quando Portugal foi goleado por 4 a 0, o zagueiro poderá voltar à equipe contra Gana, mas sua escalação ainda é incerta. “Não sou eu que me escalo, é o ‘mister’ que decide”, disse Pepe ao lado do treinador Paulo Bento.

Questionado sobre um eventual “acordo” entre Alemanha e Estados Unidos, já que um empate classifica as duas seleções e elimina automaticamente Portugal e Gana, o zagueiro respondeu: “Acho que nós somos todos profissionais de futebol.Temos que respeitar essa magia que é o futebol. E nem sequer passa pela nossa cabeça que isso possa acontecer”.

O treinador Paulo Bento também refutou qualquer possibilidade de que alemães e americanos tenham feito qualquer tipo de compromisso. “Não acredito. No futebol não deve haver. O que deve haver haver é respeito, dignidade, trabalho”, afirmou.

“A Alemanha e os Estados Unidos têm outro jogo a fazer. E nós temos que jogar e vencer o nosso. É isso que vamos tentar”, disse. E acrescentou: “O que me habituei a fazer ao longo de 25 anos de futebol e nos 45 anos que tenho de vida, foi respeitar os outros para que os outros me respeitassem. Oxalá todos pensassem assim e o mundo e o futebol seriam muito melhor”.

Técnico descarta demissão

Sem dar indicações da equipe que pretende colocar em campo contra Gana, o treinador português apenas garantiu que estuda a melhor estratégica para enfrentar uma equipe que também vem motivada para vencer. Paulo Bento recusou-se a comentar os problemas envolvendo os jogadores ganeses que chegaram a ameaçar fazer greve e não treinaram ontem para exigir receber os prêmios previstos pela participação deles no Mundial.

“A equipe também tem o objetivo de classificar-se e essa é sua maior motivação”, acredita o treinador. “Nós devemos acreditar nas poucas possibilidades que temos e ter um pensamento: escolher a melhor estratégia para ganhar o jogo de amanhã contra uma equipe que é tecnicamente evoluída”, disse Paulo Bento. Ele ainda elogiou a condição física e a agressividade “extremamente elevadas” de Gana e considera a equipe perigosa principalmente nos contra-ataques.

 

 
O treinador de Portugal, Paulo Bento.

Foto: Reuters

Apesar da tarefa “complicada” como ele mesmo definiu, Paulo Bento chegou a bater boca e se irritou com jornalistas portugueses que questionaram seu futuro à frente da seleção.”A confiança que tenho da pessoas, do staff da Federação e de seu presidente não é de agora, vem de muito tempo”, explicou.

Ele lembrou ter feito em abril um acordo com a federação portuguesa de futebol para um trabalho de longo prazo, com vistas também à Eurocopa de 2016, a ser disputada na França. “Aconteça o que acontecer no jogo de amanhã, eu não me demito do cargo de treinador da seleção nacional”, garantiu.

Paulo Bento também chamou para si a responsabilidade pelo desempenho de Portugal na Copa. “O único responsável sobre o que está a passar na seleção nacional e os resultados, sou eu”, afirmou.

Pepe está preparado para fim de carreia

O zagueiro Pepe, brasileiro naturalizado português, evitou falar de seu futuro com a seleção de Portugal após a Copa do Mundo. Aos 31 anos, ele foi questionado se estaria disputando seu último Mundial. “Sobre a minha decisão de deixar a seleção, não vou mandar cartas como alguns já o fizeram. Quando o presidente decidir que não tenho mais condições de dar um contributo para a seleção, quando isso acontecer, vou estar preparado para deixar a seleção e a carreira”, avisou.

Nascido em Alagoas, Pepe se esquivou da pergunta se vai torcer pelo Brasil caso a seleção portuguesa for eliminada. E voltou a falar de seu orgulho em defender sua segunda pátria.

“Tem um grupo que me apoia, muitos portugueses me apoiam e isso me faz ter força para superar as dificuldades que encontro no meu caminho. Vou tentar jogar com meu coração para ajudar o meu país. Eu me sinto um português, é bem claro na minha cabeça”, insistiu. “Para mim cada jogo com a seleção portuguesa é especial. Foi isso que me fez chegar à seleção. Vou ser grato pelo resto da vida. Sinto-me feliz por estar em Portugal, devo muito a esse país”, resumiu.

Jogadores de Gana se reúnem em Brasília, cancelam treino e ameaçam greve

Atletas se recusaram a viajar após não pagamento de premiação da Copa

Prestes a ser eliminada da Copa do Mundo, Gana ganhou um novo problema: uma ameaça de greve dos jogadores. O motivo da discórdia foi a falta de pagamento da premiação pela participação na competição, o que levou os atletas a cancelarem o treino desta terça-feira após uma reunião em Brasília.

Pela manhã, os jogadores se recusaram a viajar para Brasília enquanto uma solução para o pagamento dos 100 mil dólares (R$ 220 mil), por partida, fosse efetuado em espécie. Após uma reunião entre a Associação de Futebol Ganesa e a promessa de quitação, os jogadores decidiram embarcar de Maceió para a capital federal, de acordo com sites africanos.

A discussão fez com que Gana chegasse a Brasília com 1h45min de atraso. Mas o problema não foi resolvido e assim que se instalaram no hotel, os jogadores organizaram uma nova reunião, presenciada por funcionários do local.

O encontro dos atletas não ocorreu em um salão reservado mas em uma das áreas de circulação do local. Como não chegaram a um consenso, os atletas de Gana decidiram cancelar o treino previsto para o Centro de Treinamento do Corpo de Bombeiros, marcado para às 17h30min. E, caso a Associação de Futebol Ganesa não apresente uma solução, os atletas podem não treinar novamente na quarta-feira, véspera da partida decisiva contra Portugal.

Fonte: Lancepress

Klose salva a Alemanha, faz história e iguala recordes de Ronaldo e Pelé

Gana dá trabalho, mas não consegue vencer a primeira

O DIA

Ceará – A emoção no duelo entre Alemanha e Gana, neste sábado, na Arena Castelão, ficou reservada para o segundo tempo. Os 45 minutos iniciais foram discretos, de poucas oportunidades. A etapa final valeu o ingresso: gols, adrenalina e recorde. Neste contexo, um empate por 2 a 2 de tirar o fôlego. Gana deu trabalho, virou o placar, mas viu Klose sair do banco para salvar o time alemão e fazer história. Ele igualou recordes de Ronaldo e até de Pelé.

Klose salva a Alemanha e faz história em Copas

Foto:  Reuters

Com o resultado, Alemanha está com quatro pontos, na liderança do Grupo G. Gana soma seu primeiro ponto (perdeu para os Estados Unidos na estreia). Estados Unidos e Portugal se enfrentam neste domingo e fecham a segunda rodada da chave.

Na próxima rodada, quinta-feira, às 13h, Alemanha encara Estados Unidos, na Arena Pernambuco. No mesmo dia e horário, Gana enfrenta Portugal em Brasília, no Mané Garrincha.

O JOGO

O duelo começou em ritmo lento, com a Alemanha com maior posse de bola. A estratégia de Gana era contra-atacar. Após descida pela direita, Asamoah Gyan surgiu na área e finalizou por cima, na primeira chance do jogo. Os ganases obrigaram Neuer a trabalhar. Astu arriscou da entrada da área. O goleiro espalmou. A resposta alemã foi com Müller, travado na hora de marcar.

O goleiro alemão mais uma vez precisou mostrar serviço. Muntari arriscou da entrada da área. Neuer espalmou para longe. O primeiro tempo foi de pouca emoção, com a Alemanha com mais posse de bola. Porém, Gana foi mais perigosa e soube se defender.

A Alemanha não demorou a abrir o placar no segundo tempo. Logo aos seis minutos, Götze apareceu de surpresa na área, como se fosse um centroavante, e, sem jeito, completou para o fundo da rede. Inicialmente, ele tentou uma cabeçada, mas a bola bateu em seu joelho antes de entrar.

Após o gol, o jogo teve de ficar paralisado. Um torcedor invadiu o campo logo após a entrada de Jordan Ayew no lugar de Kevin-Prince Boateng. Como o irmão, que defende a Alemanha, havia saído no intervalo, o duelo familiar durou apenas 45 minutos.

Gana não sentiu o gol e conseguiu empatar logo depois. André Ayew aproveitou cruzamento da direita e cabeceou no canto direito de Neuer: 1 a 1. O time africano virou o placar. Asamoah Gyan aproveitou falha da zaga alemã, invadiu a área e fuzilou para fazer 2 a 1.

A Alemanha recorreu ao artilheiro Klose para deixar tudo igual. Ele entrou, na vaga de Götze, aos 23 minutos. Dois minutos depois, em seu primeiro toque na bola, ele completou cobrança de escanteio e fez 2 a 2. Foi 15º gol de Klose em Copas, empatando com Ronaldo como o maior goleador dos Mundiais. Como curiosidade, os dois estabeleceram a marca histórica em duelo com Gana. De quebra, Klose se igualou a Pelé e ao alemão Seeler, que fizeram gols em quatro Copas diferentes.

O jogo ficou aberto, mas com o mesmo panorama: Alemanha com mais posse de bola e Gana explorando o contra-ataque. As duas equipes tiveram chances, mas o empate prevaleceu. No fim, Müller se chocou com Boye e levou a pior, sangrando em campo. Que segundo tempo!

FICHA TÉCNICA

Alemanha 2×2 Gana

Estádio : Arena Castelão 
Árbitro : Sandro Meira Ricci (Brasil) 
Público : 59.621 presentes 
Gols : Götze (Alemanha, aos 6′ do 2ºT) e Klose (Alemanha, aos 25′ do 2ºT), André Ayewm (Gana, aos 8′ do 2ºT) e Asamoah Gyan (Gana, aos 17′ do 2ºT) 
Cartão amarelo : Muntari (Gana) 
Cartão vermelho : –

Alemanha : Neuer; Boateng (Mustafi, no intervalo), Hummels, Mertesacker e Höwedes; Khedira, Lahmn, Özil, Toni Kross e Götze (Klose, aos 23′ do 2ºT); Thomas Müller; Técnico: Joachim Löw.

Gana : Dauda; Afful, Mensah, John Boye e Kwadwo Asamoah; Rabiu (Badu, aos 31′ do 2ºT), Muntari e Kevin-Prince Boateng (Jordan Ayew, aos 7′ do 2ºT); Atsu (Wakaso, aos 27′ do 2ºT), André Ayew e Asamoah Gyan; Técnico: Kwesi Appiah.

Veja vídeo:

Gana x Estados Unidos: duelo de coadjuvantes no Grupo F

Seleções tentam aparecer em chave com Alemanha e Portugal

O DIA

Rio Grande do Norte – No grupo que tem a Alemanha como forte candidata ao título mundial e Portugal do melhor jogador do planeta, Cristiano Ronaldo, Gana e Estados Unidos pisarão no gramado da Arena das Dunas, em Natal, nesta segunda-feira, às 19h, como coadjuvantes em busca de reconhecimento na estrelada e concorrida Copa do Mundo de 2014.

Klinsmann tem a missão de comandar os Estados Unidos

Foto:  Efe

Campeão mundial em 1990, Jürgen Klinsmann se consagrou como um dos maiores atacantes da história da Alemanha. Como técnico, assumiu a missão de renovar e elevar o chamado “soccer” a outro nível no cenário internacional. Se a missão de brilhar no país do futebol promete não ser fácil, ao menos o sol reapareceu na capital potiguar após dois dias de chuva intensa.

“Pela primeira vez em Natal estamos vendo o sol brilhar”, postou Klinsmann, neste domingo, em seu Twitter.

Se os Estados Unidos apostam as fichas em Dempsey, artilheiro da equipe nas Eliminatórias, com oito gols, Gana chega ao Brasil com rostos mais conhecidos para o público que lotará a Arena das Dunas. É na experiência e qualidade de Essien, Muntari, Boateng e Asamoah Gyan que o técnico Kwesi Appiah monta a base de seu planejamento para superar a campanha do sétimo lugar em 2010.

Boateng é uma das armas de Gana no duelo com os EUA

Foto:  Reuters

A escalação da equipe que iniciará a partida, porém, ainda é um mistério. A delegação deixou Maceió com dúvidas, pelo menos para a imprensa. A estratégia foi compartilhada por Klinsmann. Na preparação, realizada em São Paulo, nada de pistas. O primeiro treino em Natal foi fechado para a imprensa.

LEIA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

Apesar da discrição, as seleções de Gana e Estados Unidos serão obrigadas a revelar o que têm de melhor nesta segunda-feira à noite se realmente quiserem um lugar de destaque nessa Copa do Mundo.

Mina desaba e mata seis em Gana

27. Maio 2014 – 15:07

Seis mineiros ilegais morreram e três ficaram feridos no desabamento de uma mina de ouro em Gana, na região central de Ashanti, indicou nesta terça-feira uma autoridade local.

“Eles haviam descido muito quando tudo desmoronou”, segundo Francis Dodovi, porta-voz da autoridade responsável pela segurança na região.

Os seis mineiros escavavam sem permissão uma área pertencente a uma companhia mineradora da cidade de Kyekyewere quando o acidente aconteceu segunda-feira à noite.

Esse foi o segundo acidente do tipo em Kyekyewere em um pouco mais de um ano. Em abril de 2013, 17 pessoas morreram ao tentar escavar ilegalmente uma mina que pertencia a outra pessoa.

A região de Ashanti foi recentemente cenário de uma corrida ilegal pelo ouro, impulsionada por um relativo aumento do preço do metal.

A extração de ouro é ilegal para os estrangeiros, mas um grande número de mineiros chineses e de outras nacionalidades chegaram em massa nos últimos anos a esta região central de Gana.

No ano passado, as autoridades do país deportaram 4.700 pessoas, em sua maioria de nacionalidade chinesa.

Gana é o segundo maior produtor de ouro da África.