Arquivo da tag: gás lacrimogênio

PM impede ocupação de prédio em SP com bombas de gás

21/07/2014 

A Polícia Militar utilizou bombas de gás lacrimogêneo para impedir que cerca de 240 sem-teto do Movimento de Luta por Moradia Digna (MLMD) ocupassem um prédio comercial da rua Dr. Cesário Mota Júnior, em Santa Cecília, região central de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira, 21.
Os policiais chegaram ao prédio, administrado pela empresa Graiche, por volta da 1h, quando 90 pessoas já se encontravam dentro do edifício. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, o grupo tentou resistir ao diálogo e não quis desistir da ocupação. Os sem-teto teriam montado uma barreira com pedaços de vidro no local para impedir a entrada dos policiais, que revidaram com bombas de gás.

Morador da região, o aposentado Stefan Kizima, de 92 anos, acordou com o barulho da invasão. A porta de entrada do prédio estava com o vidro quebrado. “Eu pensei que tinham entrado com um tanque”, brincou. Kizima afirmou que ouviu o barulho de “muitas bombas”, mas nenhum disparo.

Após o uso da munição química, o grupo teria se dispersado. Henrique Rosa, de 39 anos, e Ronaldo da Silva, de 22, foram detidos pela PM e encaminhadas para o 2º Distrito Policial (Bom Retiro), onde foi registrado boletim de ocorrência por esbulho possessório. Os dois já foram liberados. Segundo os policiais, o zelador, que se escondeu durante a invasão, foi encontrado, acuado, no último andar do prédio.

Gás lacrimogénio contra manifestantes anti-Mundial

por Lusa, texto editado por Sofia FonsecaHoje

 
Gás lacrimogénio contra manifestantes anti-Mundial

Fotografia © Reuters

Uma manifestação organizada por movimentos sociais contra os gastos públicos com o Mundial 2014 terminou hoje, em São Paulo, em confrontos com a polícia.No Rio de Janeiro, grevistas do aeroporto, bloquearam o acesso aos terminais.

A Polícia Militar lançou bombas de gás lacrimogénio para impedir os manifestantes de acederem à principal via no acesso à Arena Corinthians, que será palco da abertura do Mundial2014.

Um manifestante foi detido, informa a imprensa brasileira, e o protesto continuou com dezenas de participantes. A manifestação, chamada “Grande Ato Não Vai Ter Copa”, foi convocada pela internet e começou cerca das 10:00 horas (14:00 em Lisboa), em frente a uma estação de metropolitano.

A polícia, que acompanhou a concentração dos manifestantes, já havia colocado cartazes em redor da estação, recomendando aos motoristas para não deixarem os carros estacionados na zona.

No último protesto do grupo, no fim de maio, houve confrontos quando os manifestantes tentaram entrar na estação de metropolitano Barra Funda sem pagar.

No Rio de Janeiro, cerca de 20 grevistas que participam na greve do pessoal de solo do aeroporto Tom Jobim, bloquearam o acesso aos terminais. isto no dia em que é esperada a chegada de milhares de adeptos para assistir aos jogos do Mundial.