Arquivo da tag: Goiânia

Professores em greve continuam na Câmara Municipal de Goiânia

Professores em greve continuam na Câmara Municipal de Goiânia

13/06/2014 

Servidores municipais da Educação continuam ocupando a Câmara Municipal de Goiânia (GO), contrariando decisão judicial da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros Públicos da capital goiana. Nessa quinta-feira (12), o juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes acatou o pedido de reintegração de posse ajuizado pela Câmara, determinando que os ocupantes deixem o prédio público imediatamente. O magistrado autorizou o uso da força policial, se necessário.

O prédio, por determinação do presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB), está sem energia e sem água desde quinta-feira. Para contornar a falta de condições de trabalho, o ponto facultativo dessa quinta-feira – decretado em função da abertura da Copa do Mundo de Futebol – foi estendido para esta sexta-feira (13). A guarda municipal reforçou a segurança no local.

Ligados ao Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), os servidores ocuparam o plenário da Câmara na última terça-feira (10). Na quinta-feira, o grupo assumiu o controle do acesso ao prédio, mas, na parte externa, a guarda municipal está autorizada a impedir a entrada de mais manifestantes.

Em greve desde o último dia 26, a categoria cobra que a prefeitura cumpra o acordo firmado em 2013, também para terminar com a uma greve. Entre as principais reivindicações da categoria estão: pagamento dos retroativos do piso salarial e das titularidades, melhorias na infraestrutura das escolas públicas de Goiânia, reelaboração do plano de carreira, efetivação do auxílio locomoção e gratificação de 30% (retroativa a janeiro deste ano) para os auxiliares.

Em nota, os ocupantes da Câmara informam que só deixarão o prédio após o prefeito Paulo Garcia aceitar recebê-los e reabrir os canais de negociação. Uma assembleia dos trabalhadores está agendada para as 8h da próxima segunda-feira (16). A prefeitura de Goiânia disse que comentará o caso na tarde de hoje.

Agência Brasil

Publicação: 13/06/2014 13:14 Atualização:

Servidores municipais da Educação continuam ocupando a Câmara Municipal de Goiânia (GO), contrariando decisão judicial da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros Públicos da capital goiana. Nessa quinta-feira (12), o juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes acatou o pedido de reintegração de posse ajuizado pela Câmara, determinando que os ocupantes deixem o prédio público imediatamente. O magistrado autorizou o uso da força policial, se necessário.

O prédio, por determinação do presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB), está sem energia e sem água desde quinta-feira. Para contornar a falta de condições de trabalho, o ponto facultativo dessa quinta-feira – decretado em função da abertura da Copa do Mundo de Futebol – foi estendido para esta sexta-feira (13). A guarda municipal reforçou a segurança no local.

Ligados ao Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), os servidores ocuparam o plenário da Câmara na última terça-feira (10). Na quinta-feira, o grupo assumiu o controle do acesso ao prédio, mas, na parte externa, a guarda municipal está autorizada a impedir a entrada de mais manifestantes.

Em greve desde o último dia 26, a categoria cobra que a prefeitura cumpra o acordo firmado em 2013, também para terminar com a uma greve. Entre as principais reivindicações da categoria estão: pagamento dos retroativos do piso salarial e das titularidades, melhorias na infraestrutura das escolas públicas de Goiânia, reelaboração do plano de carreira, efetivação do auxílio locomoção e gratificação de 30% (retroativa a janeiro deste ano) para os auxiliares.

Em nota, os ocupantes da Câmara informam que só deixarão o prédio após o prefeito Paulo Garcia aceitar recebê-los e reabrir os canais de negociação. Uma assembleia dos trabalhadores está agendada para as 8h da próxima segunda-feira (16). A prefeitura de Goiânia disse que comentará o caso na tarde de hoje.

Carro com três pessoas capota e cai no Córrego Cascavel

DIÁRIO DA MANHÃ|HÉLIO LEMES

Um carro com três pessoas, capotou esta manhã (10), na T-63, no Jardim América e caiu dentro do córrego cascavel, em Goiânia.

O Corpo de Bombeiros (CB), juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU) prestaram os primeiros atendimentos as vítimas.

Segundo o CB, as três vítimas ainda não foram identificadas, mas, foram encontradas conscientes e foram encaminhadas ao Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO).

De acordo com informações do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BTRAM), o fluxo na região para o sentido bairro flui normalmente; já para o sentido Centro o trânsito ainda continua complicado, mas, aos poucos tem voltado a normalidade.

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

 

Corpo de Bombeiros combate incêndio em vegetação na BR-153

DIÁRIO DA MANHÃ|ANA CLÉA SOUZA

O Corpo de Bombeiros atende neste momento uma ocorrência de incêndio em vegetação na BR-153, Km 5 atrás do Ceasa, no Jardim Guanabara em Goiânia.

Segundo a assessoria de imprensa da corporação, a queimada é de pequena proporção e uma viatura está no local neste momento combatendo o fogo.

Bombeiros combate incêndio em vegetação na BR-153. Foto: Ilustrativa

Bombeiros combate incêndio em vegetação na BR-153. Foto: Ilustrativa

 

Seleção paga dívida com Goiânia

DIÁRIO DA MANHÃ|Fábio Alves

Casa do Brasil na preparação da Copa das Confederações, Goiânia recebe amistoso contra o Panamá

A seleção brasileira paga, hoje, uma dívida com Goiânia, de acordo com Luiz Felipe Scolari. Para o treinador, o amistoso contra o Panamá, às 16h, no Serra Dourada, no penúltimo teste antes da Copa do Mundo, é uma recompensa pelo apoio dos goianienses ao escrete canarinho no ano passado.

No único treino aberto aos torcedores, no período de preparação que antecede o Mundial, ontem, 13.506 pessoas comparecerem ao Serra Dourada. Os protestos populares contra a realização da Copa no Brasil, e que também miraram a seleção há alguns dias, não se repetiram nas proximidades do estádio, nem dentro dele.

O público aplaudiu Neymar, Fred e companhia durante pouco mais de uma hora, na atividade que definiu Ramires e Dante como titulares. Os jogadores substituem os titulares Paulinho e Thiago Silva – que foram poupados e, assim como o volante Fernandinho, não viajaram a Goiânia.

Crítica

O penúltimo teste antes da estreia na Copa do Mundo acontece após críticas de Scolari aos jogadores. No domingo, ele não gostou do que viu em treino coletivo e disparou: “A gente não pode esquecer que estamos a uma semana da Copa, não sou só eu que tenho que saber, mas eles (jogadores) também. E minha função é lembrá-los.”

Scolari não espera pela equipe com rendimento máximo, hoje, apesar de exigir melhora em relação ao treino de domingo. A programação é para que o time jogue contra a Sérvia – dia 6, no último amistoso – em ritmo parecido do que será visto no Mundial. Hoje, a prioridade é acertar a marcação, que julgou “frouxa”, e corrigir os “espaços nas laterais”.

O adversário, apesar do pouco reconhecimento no futebol, é visto como qualificado por Scolari. “Quando falamos de Panamá, todos vocês lembram que eles foram eliminados nos dez minutos finais, com dois gols dos Estados Unidos, classificando o México.”

Repaginado

Com reformas orçadas em R$ 27,3 milhões, autódromo de Goiânia é reinaugurado com etapa da Stock Car, que deve levar 50 mil pessoas

O automobilismo volta ao cenário goiano a partir de hoje, data da reinauguração do Autódromo Internacional de Goiânia. Totalmente revitalizada, a praça esportiva recebe a 4ª etapa da Stock Car, com largada programada para as 9h15. A expectativa de público é de 50 mil pessoas. Segundo o presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), Jayme Rincón, “quem vier ao autódromo no domingo verá uma prova muito competitiva”. Ele anuncia ainda que já está acertada para o dia 3 de agosto a Prova do Milhão da Stock Car. 

O novo autódromo, orçado em R$ 27,3 milhões, conta com 23 boxes maiores com capacidade para dois carros por equipe, arquibancada coberta e torre de controle reformadas, adequação do estacionamento com 2.890 vagas, nova iluminação, instalação de 130 câmeras e uma pista totalmente reconstruída. Ainda terá uma praça multiuso, que será inaugurada em breve. No espaço será possível andar de skate, patins e bicicleta, além de um playground e teatro de arena. Rincón informa que o Autódromo de Goiânia ficará aberto todos os dias até as 23 horas. 

Quem está feliz com a reinserção do autódromo no cenário automobilístico é o presidente da Federação de Automobilismo de Goiás (Faugo), Ney Lins. “Uma obra magnífica que ficará para história. Goiás voltará a revelar novos talentos do automobilismo”. Outro entusiasta é o jornalista Fernando Campos. Para ele, houve renovação da praça esportiva. “O autódromo está atualizado, tanto do ponto de vista esportivo como de conceito, depois de 40 anos. Então a gente espera que ele dure mais 40 pelo menos”. O autódromo foi inaugurado em julho de 1974.

Piloto com experiência

Alencar Júnior é nome conhecido quando se fala em automobilismo. Campeão da Stock Car em 1982, o goiano conta que na inauguração, em 74, ele estava lá. “Primeira vez que corri na minha vida. Liderei a corrida por 7 das 12 horas e cheguei em 7º lugar”. Ele já correu também em campeonatos goiano, brasileiro, americano e mundial, entre outros, e tem inúmeras vitórias em seu currículo. Para relembrar os velhos tempos, Alencar fez um treino na última quinta-feira, dia 29. Foi o primeiro piloto a entrar na pista do Autódromo Internacional de Goiânia após a reforma.

Motos de volta

As motos também voltarão ao autódromo de Goiânia. O presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás, Roberto Boettcher, acompanhou as obras, que começaram em outubro do ano passado. “Me surpreendeu. É muito mais do que a gente sonhava. São poucos os autódromos de mundo que têm essa estrutura que Goiás tem hoje. Segurança da pista, sala de imprensa, boxes, tudo novo e nos padrões internacionais”. A pavimentação completa da pista segue os padrões estabelecidos pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Por conta de sua modernização, a praça esportiva já serve de modelo para o Distrito Federal. 

No próximo dia 27 de julho acontecerá no autódromo o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, que contará com a participação de aproximadamente 200 pilotos, entre eles, os goianos Edson Morales e Vinícius Maia. Para Morales, que já correu durante seis anos na pista pequena do autódromo, a expectativa é “estrear com uma vitória”. 

Empresa responsável por coleta de lixo recolhe caminhões a garagem

DIÁRIO DA MANHÃ

Dívida de 11 meses da prefeitura é o principal motivo do recolhimento

Após problemas na coleta de lixo, troca de presidente da Companhia Metropolitana e de Urbanização de Goiânia (Comurg), o problema volta a tona. Já que uma das empresas responsáveis por realizar a coleta, recolheu 500 veículos da frota a garagem na última segunda-feira (26).

As informações são do Jornal O Hoje, ao qual um representante da empresa afirmou que há Onze meses a prefeitura de Goiânia se encontra inadimplente. Situação que culminou na paralisação dos caminhões e na dispensa de cerca de 500 funcionários.

Na publicação o diretor executivo da empresa, Márcio Palmertson, não revelou o total da dívida, mas, confirmou a dívida que já dura 11 meses. Segundo o diretor  uma reunião está marcada para hoje com o secretário de Finanças da Prefeitura e diretores da empresa.

Adolescente é morta com tiro no peito em Goiânia

DIÁRIO DA MANHÃ|ANA CLÉIA DE SOUZA

Adolescente é morta com tiro no peito. Foto: Divulgação/Internet

Adolescente é morta com tiro no peito. Foto: Divulgação/Internet

 

 

 

A Polícia Militar informou sem muitos detalhes, a morte de uma adolescente de 15 anos, no Setor Sudoeste em Goiânia. Segundo a PM ela conversava com a irmã, quando um homem em uma motocicleta atirou no peito dela.

Termina sem acordo reunião entre sindicatos e Setransp, motoristas entram em greve

DIÁRIO DA MANHÃ|DANIELLY SODRÉ

Com 3 horas e 10 minutos de duração, terminou sem acordo a audiência de conciliação realizada na tarde desta segunda-feira (19) entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado de Goiás (Sindittransporte), das Empresas de Transporte Coletivo de Goiânia (Setransp) e o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Goiânia e Região Metropolitana (Sindicoletivo). Insatisfeitos com o resultado da reunião, a categoria afirma que vai entrar em greve ainda nesta segunda –feira (19). 

A audiência, que ocorreu no Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região, tinha como finalidade pôr fim à crise do transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia iniciada na última quinta-feira (15). 

De acordo com o vice-presidente do Sindicoletivo, Fernando Ferreira Neves, o Sindttransporte e o Setransp não querem negociar. “Eles foram truculentos  com o trabalhador, não respeitaram a categoria, não fizeram nenhuma proposta, se negam a negociar, e dizem que não vão voltar atrás”, afirma.

Procurada pela equipe do DM.com.br, a assessoria da RMTC nega qualquer paralisação e disse que tudo não passa de um boato.

Foto:Reprodução

Foto:Reprodução

 

Homem mata colega de trabalho

DIÁRIO DA MANHÃ|HÉLIO LEMES

Um homem foi morto a facadas por um colega de trabalho na noite do último domingo (18), no Parque Amazônia em Goiânia.

A Polícia Militar (PM) informou que a vítima foi identificada como Thiago Gonçalves Batista, de 28 anos, e teria tentado arrombar a janela da casa do autor, Jairo Ferreira, de 30 anos.

Ainda segundo as informações, a vítima acabou deixando cair os documentos pessoais no local onde tentou praticar o crime. Jairo, ao identificar o autor do arrombamento, percebeu que ele era um colega de serviço, mesmo assim, não polpou a vida da vítima. Ele, junto com o irmão procurou Thiago e o matou com 4 facadas.

Rodoviários voltam a impedir circulação de ônibus em Goiânia

Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

Novos protestos do grupo de rodoviários insatisfeitos com os termos do acordo salarial assinado na quinta-feira (15) ocorrem na região metropolitana de Goiânia (GO). Pelo segundo dia consecutivo, pessoas ligadas ao movimento bloquearam garagens de empresas de transporte coletivo urbano, comprometendo o funcionamento de ao menos 17 dos 19 terminais municipais. Diante do clima de insegurança, motoristas e cobradores se negaram a circular. Desde a madrugada de ontem (16), ônibus e instalações de terminais foram depredados. De acordo com a Polícia Militar, até a tarde de ontem, pelo menos 16 adultos foram detidos acusados de participar de atos de vandalismo. Uma adolescente foi apreendida.

Para preservar a segurança dos motoristas, cobradores e usuários do sistema, todas as empresas concessionárias decidiram recolher os ônibus a partir das 20h de ontem. Embora a expectativa do Consórcio RMTC, responsável por gerir a operação integrada do sistema de transporte coletivo na região, fosse de que as operações voltassem ao normal a partir das primeiras horas da manhã de hoje (17), vários terminais registram problemas, entre eles os do Araguaia, de Bandeiras, do Cruzeiro, de Garavelo, Isidória, Maranata, Padre Pelágio, da Praça da Bíblia, de Veiga Jardim, Vera Cruz e da Vila Brasília.

Ainda segundo o Consórcio RMTC, o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18) considerou abusivo o movimento encabeçado pelo Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Goiânia e Região Metropolitana (Sindicoletivo) e estabeleceu multa de R$ 50 mil por cada ato que impeça ou prejudique a circulação dos ônibus. Por meio de sua página no Twitter, o consórcio informa estar aguardando o cumprimento da decisão liminar.

O consórcio e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (Setransp) negam que os rodoviários estejam em greve. Já o Sindittransporte, que representa os cerca de 4,5 mil motoristas, cobradores, mecânicos e rodoviários, informou não ter responsabilidade pelos protestos. Em nota divulgada na quinta-feira, o sindicato dos trabalhadores afirma que “a tentativa fracassada de paralisação não é de reponsabilidade do Sindittransporte, nem da categoria de trabalhadores, mas sim do Sindicoletivo. De acordo com a assessoria do Sindittransporte, o grupo de insatisfeitos tem menos de 40 rodoviários. Desde o início, o sindicato vem orientando a categoria a não reagir a provocações e a não tentar furar eventuais bloqueios.

Agência Brasil não conseguiu contato, por telefone, com nenhum representante do movimento.

Mediado pelo Ministério Público do Trabalho, o acordo trabalhista que os sindicatos dos trabalhadores e das empresas de transporte coletivo urbano assinaram na quinta-feira estabelece um aumento salarial de 7%; reajuste de 16% no valor do tíquete-alimentação; 7% a título de gratificação suplementar e manutenção do anuênio, acréscimo salarial de 3% que cada trabalhador recebe por ano de trabalho. Com o aumento, o salário base da categoria passou de R$ 1.445,14 para R$ 1.546,30.

Em nota, o Sindittransporte defendeu o acordo, garantindo que a reposição salarial ficou acima da inflação medida no último período (5,39%). “O acordo representa um grande avanço para os trabalhadores do transporte coletivo de Goiânia e região metropolitana e está em conformidade com a média dos reajustes de outras categorias de trabalhadores em âmbito nacional”.