Arquivo da tag: GOOGLE

Google compra serviço de transmissão de música online Songza

Correio do Brasil, com Reuters – de Hong Kong

O Google anunciou que iria explorar maneiras de incorporar aspectos do Songza em seu serviço de transmissão de música

Google adquiriu o serviço de streaming de música Songza, no mais recente movimento da empresa de busca na Internet para desempenhar um papel maior no negócio de rápido crescimento de música online.

Google anunciou que iria explorar maneiras de incorporar aspectos do Songza em seu serviço de transmissão de música existente ao longo dos próximos meses. Por agora, o serviço Songza, que existe há quatro anos e que cria listas de músicas “especialistas em curadoria” destinadas a combinar atividades e gostos dos usuários, permanecerá inalterado para os usuários existentes.

Google não forneceu os termos financeiros do negócio, embora uma reportagem do New York Post, no início deste mês, citando fontes anônimas, tenha dito que o Google se ofereceu para comprar a empresa por US$ 15 milhões.

O negócio ocorre um mês após a Apple ter adquirido o Beats por US$ 3 bilhões.

O Google não disse quantos funcionários o Songza tinha, mas disse que a empresa vai continuar a operar a partir de sua base em Nova York.

Lenovo

O presidente-executivo da Lenovo, Yang Yuanqing, informou nesta quarta-feira, que as propostas de aquisições feitas pela chinesa Lenovo, pela unidade de servidores de baixo custo da IBM e do negócio Motorola Mobility do Google, devem ser concluídas até o final do ano.

Os acordos estão atualmente passando pelo crivo de reguladores dos Estados Unidos e da China.

– Ambos os acordos estão passando pelo processo de aprovação nos dois países e eles estão progredindo – disse Yang na assembleia anual da companhia em Hong Kong.

– Esperamos concluir os dois acordos até o final do ano – disse ele. “O governo norte-americano … e o Exército dos EUA são nossos clientes. Não houve problema e vamos manter esta tradição”.

Na semana passada, o Wall Street Journal publicou que o acordo de US$ 2,3 bilhões com a IBM estava em um limbo enquanto o governo dos EUA investigava questões de segurança nacional.

Copa do Mundo: Google faz ‘embaixadinha’ em novo doodle

De A Tribuna On-line

N/A

Animação mostra “E” fazendo embaixadinha

Para marcar o 13º dia da Copa do Mundo, o Google criou uma animação com o tema das embaixadinhas. O novo doodle mostra a letra “E” do Google fazendo embaixadas com uma bola verde e amarela ao lado de um coqueiro, representado pela letra “L”. Esta é a 28º animação produzida pela equipe de designers da companhia americana desde o começo do torneio.

Hino Nacional é um dos termos mais buscados na Internet

De A Tribuna On-line

N/A

Copa estimula busca do Hino do Brasil

Não são apenas as ruas que estão vestidas de verde e amarelo pela Copa do Mundo. O mundial está fazendo com que internautas busquem o Hino Nacional com mais frequência. De acordo com os dados da Hitwise, ferramenta de inteligência em marketing digital da Serasa Experience, a busca pelo hino na Internet cresceu em maio. Entre os 10 termos mais buscados sobre o tema,  aparecem variações de letra e download da música.

No período, houve também um aumento na representatividade das buscas por termos relacionados a “copa”. Entre as formas mais buscadas, estão variações de “copa do mundo 2014”, “tabela da copa 2014”, “música da copa 2014” e “folhetos da copa do mundo”.
 

Buscadores

De acordo com a ferramenta, o Google Brasil permaneceu em primeiro lugar entre os buscadores mais utilizados no país, registrando 94,10% de participação nas buscas realizadas no período de quatro semanas consecutivas terminado em 31 de maio de 2014. Em segundo lugar em participação nas buscas no país em maio está o Google.com, com 2,89%, seguido de Bing.com, com 1,38%, e Ask Brasil, com 1,15% da preferência dos usuários.

O Yahoo! Brasil está em quinto lugar entre os buscadores mais utilizados, com 0,41% de participação de buscas em maio. Ainda dentre os top 10 buscadores mais usados no Brasil no período estão Yahoo.com (0,05%), Google Reino Unido (0,01%), Google França (0,004%), Google Canadá (0,003%) e Click RBS Busca (0,002).

 

Google compra empresa de imagens por satélite por US$ 500 milhões

AFP – Agence France-Presse

10/06/2014 

O Google anunciou nesta terça-feira seus planos de comprar o grupo de imagens por satélite Skybox Imaging por 500 milhões de dólares, com o objetivo de melhorar seu mapeamento e outros serviços que utilizam dados geoespaciais.

“Concordamos com a compra do Skybox Imaging, e estamos ansiosos para recebê-los no Google”, disse a companhia em comunicado.

“Os satélites deles nos ajudarão a manter nossos dados precisos com a atualização das imagens. Com o tempo, também esperamos que a equipe e a tecnologia do Skybox sejam capazes de ajudar na melhoria do acesso à internet e em ações de socorro — áreas que o Google tem interesse.”

O Skybox afirmou em seu blog que o objetivo da empresa, criada em 2009, é “revolucionar o acesso a informações sobre as mudanças que acontecem na superfície da Terra.”

“Nós criamos e lançamos o menor satélite de alta resolução de imagem, que coleta imagens lindas e úteis todos os dias… É hora de nos juntarmos a uma companhia que pode nos desafiar a pensar grande e de forma mais ousada, estimulando nossa ambição.”

A notícia chega dois meses depois de o Google anunciar a negociação para a compra da Titan Aerospace, fabricante de drones movidos a energia solar que podem ser usados para melhorar o acesso à internet em áreas remotas.

O Google também tem trabalhado em seu Project Loon, que utiliza grandes balões para transmitir sinais de internet a regiões que ainda não estão conectadas.

Google apresenta serviço que apaga dados pessoais de buscas online na Europa

Correio do Brasil, com BBC de Londres

Novo serviço foi criado após decisão do Tribunal Europeu de Justiça

Google apresentou nesta sexta-feira um serviço para permitir que europeus solicitem que seus dados pessoais sejam removidos dos resultados de buscas online. A ferramenta foi criada após o Tribunal Europeu de Justiça, sediado em Bruxelas, na Bélgica, decidir no início deste mês que as pessoas têm o “direito de serem esquecidas”.

Links para dados “irrelevantes” e ultrapassados devem ser apagados a pedido, diz a decisão.

Google informou que vai avaliar cada pedido e equilibrar “os direitos à privacidade do indivíduo com o direito do público de conhecer e distribuir informações.”

– Ao avaliar o seu pedido, iremos analisar se os resultados incluem informações desatualizadas sobre você, bem como se há um interesse público na informação – diz o Google no formulário que os requisitantes devem preencher.

Google disse que iria analisar informação sobre “fraudes financeiras, negligência profissional, condenações penais ou conduta pública dos funcionários do governo” ao decidir sobre o pedido.

No início deste mês, a BBC apurou que parte de pedidos feitos àquela época ao Google de pessoas do Reino Unido envolvia criminosos condenados e que cumpriram pena.

Um deles, por exemplo, era um homem condenado por posse de imagens de abuso infantil que queria que links para páginas sobre sua condenação fossem apagados.

Pedidos fraudulentos

O caso original foi levado ao tribunal por um homem espanhol. Ele reclamou que os resultados de buscas do Google que mostravam um aviso de leilão de sua casa por falta de pagamento – uma dívida que depois foi quitada por ele – infringiam seu direito a privacidade.

A decisão do tribunal europeu causou surpresa uma vez que contradiz uma declaração do advogado-geral da União Europeia. No ano passado, ele afirmou que buscadores de internet não eram obrigados a acatar tais solicitações.

Nesta sexta-feira, o Google disse que os cidadãos da União Europeia que solicitarem a remoção de dados privados da ferramenta de busca terão que fornecer os links para o material que desejam remover, seu país de origem e uma razão para seu pedido, ao preencher um formulário online.

Os indivíduos também terão que anexar uma identidade válida com foto.

– O Google recebe frequentemente pedidos de remoção fraudulentos de pessoas se passando por outros, tentando prejudicar concorrentes, ou indevidamente buscando suprimir informação legal – disse a empresa. “Para evitar esse tipo de abuso, é preciso verificar a identidade.”

Menos inovação?

Em uma entrevista concedida ao Financial Times, o chefe executivo do Google, Larry Page, disse que a empresa vai cumprir a decisão, mas ressaltou que isso poderia danificar a inovação.

Ele também afirmou que o regulamento daria ânimo a regimes repressivos.

Page disse ainda que se arrependia de não ter “se envolvido mais em um debate real” sobre a privacidade na Europa, e que a empresa agora vai tentar “ser mais europeia”.

Mas, advertiu, “ao regular a internet, acho que não vamos ver o tipo de inovação que temos visto”.

O diretor acrescentou que a decisão iria encorajar “outros governos que não são tão para progressivos como a Europa a fazer coisas ruins”.

Embora a decisão do Tribunal de Justiça da Europa envolva especificamente sites de busca e indique que apenas links e não a informação em si – possam ser retirados da rede, a imprensa vem relatando um aumento considerável no número de pedidos de remoção após a deliberação da corte.

Viúvo é preso acusado de mandar matar a mulher grávida de seis meses

Suelen de Souza Salles foi estrangulada e facada no início de abril, dentro da sua própria casa, em São Gonçalo

O DIA

Rio – Rodrigo Folly Cuzzol, marido de Suelen de Souza Salles, que foi assassinada grávida de seis meses, no dia 7 de abril, foi preso na manhã desta sexta-feira, por policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo. Ele foi apontado pela sua amante, Flávia da Silva Ramos, que está presa, como o autor do crime que aconteceu na casa do casal, em São Gonçalo, na Região Metropolitana. Rodrigo teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça.

Rodrigo Folly Cuzzol foi preso na manhã desta sexta-feira, em São Gonçalo

Foto:  Leandro Resende / Agência O Dia

O viúvo sempre alegou inocência e culpava a amante como autora do crime. “Eu e minha esposa somos as vítimas. Ela (Flávia) é a pessoa que assassinou minha esposa e o meu bebê motivada pela inveja. Tudo vai provado e esclarecido, eu não tenho nenhum envolvimento”, afirma.

Dias após o assassinato da filha, Manoel Augusto Sales dizia acreditar na inocência do genro. “Tinha ele como um filho. Ele cometeu um erro a qual todo mundo está sujeito, que é um caso extraconjugal. Não imaginava que poderia acontecer essa tragédia. Considero ele meu genro, uma pessoa do bem. Ele não mediu as consequências do ato dele. A verdade vai prevalecer. Ela (Suelen) recebeu um anjo do demônio que foi enviado por essa mulher para sondar e revelar o dia e a hora de ela ser executada”, disse na época.

Grávida de seis meses, Suelen de Souza Salles foi morta no dia 7 de abril, dentro de sua própria casa, em São Gonçalo. Ela estava com sinais de estrangulamento, cortes no pescoço e as mãos amarradas para trás

Foto:  Reprodução Internet

Suelen foi morta por estrangulamento — com fio de computador — e facadas. Médicos tentaram salvar o bebê, mas não conseguiram.

Apple e Google chegam a um acordo e encerram guerra de patentes

As empresas estavam mergulhadas em uma verdadeira guerra de patentes em tribunais de todo o mundo

France Presse

17/05/2014 

Nova York – Os gigantes da informática americana Apple e Google anunciaram na sexta-feira ter alcançado uma trégua em sua guerra de patentes.

 (AFP PHOTO / EMMANUEL DUNAND / LOIC VENANCE )  

“Apple e Google chegaram a um acordo para dar por finalizadas todas as denúncias existentes atualmente entre os dois grupos”, indicaram em um comunicado transmitido por e-mail à AFP.

As duas companhias afirmam que trabalharão juntas em “certos setores da reforma de patentes”, embora tenham deixado claro que a distensão não inclui dar licenças recíprocas pela tecnologia de cada uma.

Apple e Google estavam envolvidas em uma autêntica guerra de patentes nos tribunais de todo o mundo. O conflito havia provocado uma avalanche de processos judiciais nos últimos anos, alguns acompanhados com expectativa pela imprensa.

“As partes entraram em acordo diante de uma posição mútua de debilidade”, considerou o analista em matéria de propriedade intelectual Florian Mueller da fosspatents.com.

“Tinham que reconhecer que, sob as circunstâncias processuais, suas patentes não eram suficientemente fortes para dar a uma das partes uma influência decisiva sobre a outra, ao menos não no curto prazo”, disse Mueller.

– Uma longa guerra –

O fabricante americano de telefones celulares Motorola denunciou a Apple nos Estados Unidos há quatro anos. A Apple respondeu com outra denúncia e o Google herdou o conflito judicial quando comprou o braço de telefonia móvel da Motorola em 2012.

Esta aquisição foi considerada naquele momento como um movimento para utilizar suas patentes para defender o sistema operacional Android nos cada vez mais litigantes mercados dos smartphones e dos tablets.

No início do ano, o Google decidiu vender a Motorola Mobility ao gigante dos computadores chinês Lenovo, embora a operação ainda não tenha sido finalizada.

O Google continua sendo um dos principais atores do mercado da telefonia mundial, já que o Android é utilizado por três quartos dos fabricantes de smartphones e tablets do mundo, impondo-se como o principal concorrente dos iPhones e iPads da Apple.

A Samsung é a usuária do programa do Google que tem a maior parcela de mercado, 35%, segundo as estimativas da consultora IDC. A Apple aparece na segunda posição, embora seu iPhone domine apenas 15,5% do mercado mundial.

Apple e Google afirmaram que a trégua inclui apenas as demandas que os opõem diretamente, o que deixa de fora o litígio entre Apple e Samsung.

No último julgamento entre Samsung e Apple, o tribunal confirmou que o gigante sul-coreano deverá pagar 119,6 milhões de dólares à companhia americana por ter violado algumas patentes de smartphones.

A Samsung já havia sido condenada por este mesmo tribunal em 2012 e 2013 a desembolsar 930 milhões de dólares à Apple, que naquela ocasião exigia uma indenização de mais de 2 bilhões de dólares. Mas a vitória da empresa americana foi parcial, já que a Justiça também constatou violações de patentes de sua parte.

O tribunal condenou a Apple a pagar 158.400 dólares à empresa sul-coreana, que a acusava de infringir suas próprias patentes sobre a tecnologia de transmissão de dados.

O último embate ocorreu na sexta-feira no Japão, onde um tribunal concluiu que a Apple havia violado a propriedade intelectual da Samsung, mas condenou a marca a uma multa de apenas 98.000 dólares. As duas empresas classificaram a sentença de vitória.

Facebook lança cadastro social anônimo para aplicativos

O Facebook lançou uma forma de se cadastrar anonimamente em aplicativos. Muitos destes programas já usam a rede social como meio de cadastro e têm acesso a parte dos dados pessoais do usuário. A nova opção impede o acesso a essa informação.

O boletim de tecnologia da BBC Brasil desta semana ainda traz em destaque uma falha descoberta pela Microsoft no seu navegador, o Internet Explorer, que permite a hackers acessar os computadores de consumidores.

A Google anunciou que não mais escaneará contas de e-mails oferecidas a estudantes americanos num programa de apoio à educação da empresa depois se ser questionada por uma revista sobre a prática, que viola leis de privacidade dos Estados Unidos.

Por fim, em breve, estará o primeiro aplicativo de turismo sobre a Coreia do Norte. O programa para tablets e celulares trará fotos inéditas, conselhos de guias, um comparador de preços e coordenadas de GPS de pontos turísticos.

Fonte: Terra

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio