Arquivo da tag: Governador

Marina diz que Rede não subirá no palanque do PSDB em SP

Agência Brasil

N/A

Marina Silva é vice na chapa com Eduardo Campos

A ex-senadora Marina Silva afirmou, em entrevista ao programa É Notícia, da RedeTV, que não  apoiará a aliança entre o partido do ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência Eduardo Campos, o PSB, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que tentará sua reeleição no pleito de outubro.

Após indicar, no início deste mês, a intenção de apoiar a candidatura de Alckmin ao governo de São Paulo, o PSB oficializou, no último dia 20, a aliança com o tucano. Com o acordo, a legenda garantiu o direito de indicar o nome do vice da chapa. O nome mais cotado é o do deputado Márcio França, presidente estadual da sigla. “Em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais eu sempre advoguei que era fundamental ter a candidatura própria, porque é fundamental que se coloque o programa do projeto também na realidade dos Estados. Inicialmente, o doutor Marcio França disse que concordava com a tese da candidatura própria (em São Paulo), eu vi o esforço que o governador Eduardo Campos fez por essa ideia, mas ele sempre dizia que ele não iria fazer uma intervenção no partido, porque o partido tem instâncias”, disse.

“Não vamos apoiar a aliança. Nós (Rede Sustentabilidade) vamos ter uma atitude independente como temos no Estado do Paraná e outros Estados. (…) A Rede está discutindo se participará da candidatura ao Senado, se essa candidatura é independente, sem a coligação com o PSDB. e ali, através do candidato ao Senado, faríamos a nossa campanha para o projeto nacional sem subir em hipótese alguma no palanque do PSDB por razões programáticas e por razões de estratégia política.

Collor e Renan Filho disputam as eleições em Alagoas

A Frente de Oposição, liderada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e o senador Fernando Collor (PTB) lançou o deputado federal Renan Filho (PMDB) na disputa ao Governo de Alagoas. Quatorze partidos formam a Frente: PDT, PMDB, PTB, PV, PT do B, PHS, PSD, PSDC, PSL, PT, PEN, PPL, PTN, PROS.

O PRB, do suplente de Collor, Euclydes Mello, fechou, de última hora, com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB). “Não posso ser suplente do Collor. É uma traição. Vou a Brasilia pedir providências à direção nacional do PRB”, disse Euclydes. A resposta do partido, segundo ele, deve chegar até amanhã.

O PROS é da base aliada do governador e deve entregar os cargos no Executivo tucano. O deputado federal Givaldo Carimbão (PROS) não apareceu na legenda “Está no interior por causa das comemorações de Corpus Christi. Fará ainda a convenção”, disse Renan Filho. Com a Frente, ficam definidos que Collor vai para a reeleição ao Senado Federal e o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) disputa a Câmara Federal. “Vamos devolver ao povo de Alagoas um Governo sério”, disse Lessa, em discurso.

O ex-governador registra uma derrota esta semana: no Tribunal Regional Eleitoral, as contas de campanha dele foram rejeitadas por maioria de votos nesta quarta-feira (18). Lessa tem uma dívida de R$ 2 milhões, detectada pelos técnicos do tribunal. “Por que vocês não perguntam ao TRE quando eles vão julgar as ações contra o Teotonio Vilela?”, questionou, ao ser perguntado sobre o assunto. Lessa pode ter o registro eleitoral negado por ser “conta suja”.

Também entre os candidatos à reeleição, o deputado federal João Lyra (PSD), o congressista brasileiro mais rico (patrimônio declarado ao Tribunal Superior Eleitoral de R$ 200 milhões), mas com decreto de falência assinado pelo judiciário alagoano. A dívida das empresas do parlamentar é de R$ 2 bilhões. Ao se referir aos trabalhadores que cobram meses sem receber salários, chamou de vândalos e pediu ajuda a Renan: “Vivo no meu escritório cercado por vândalos, não posso recorrer ao governador. Não sabe fazer nada, é um incapaz”, disse João Lyra.

A Frente de Oposição é o palanque considerado oficial da presidente Dilma Rousseff no Estado. Faz oposição ao governador Vilela. O outro palanque é do senador Benedito de Lira (PP), responsável pela indicação de Gilberto Occhi ao Ministério das Cidades. Biu de Lira, como é conhecido, diz apoiar o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Fonte: Terra

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico é entregue na Assembleia de Roraima

Objetivo é orientar o planejamento e ocupação do solo, além de controlar a utilização dos recursos naturais

Governador de Roraima,  , durante assinatura do projeto.  Foto: Edinaldo Morais/Ascom

BOA VISTA – O projeto de Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) do Estado de Roraima foi assinado pelo governador Chico Rodrigues e encaminhado a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE). O projeto está há mais de 20 anos em discussão e tem como principal objetivo orientar o planejamento de uso e ocupação do solo, além de controlar a utilização dos recursos naturais disponíveis em todo território estadual. Após a implantação da legislação, o ZEE  será responsável por regimentar a elaboração de planos de gestão, conservação de recursos naturais, redução de desmatamento e de problemas como grilagem, exploração ilegal de madeira, garimpagem, entre outros assuntos. A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima, deputada Aurelina Medeiros (PSDB), recebeu o Projeto –Zoneamento Ecológico Econômico- do governador e agora os deputados estaduais serão responsáveis pela aprovação. A deputada afirmou que o projeto é um marco para o produtor rural. “Não somos como o Estado do Amazonas que vive do comércio. Nossa atividade mais forte é a agricultura, por isso é tão importante o Zoneamento, pois dá segurança ao agricultor”, disse a deputada. Segundo o governador Chico Rodrigues, o ZEE é um marco no setor produtivo do Estado, pois dá oportunidades reais de desenvolvimento para o produtor. “Vários produtos que estão hoje no mercado, 80% era importado. Hoje inverteu a equação em apenas dez anos. Cerca de 80% desses produtos são produzidos no Estado, através da agricultura familiar”, afirmou o chefe de estado.

 

Governador de Mato Grosso é preso por porte ilegal de arma

Gazeta Digital|Izabel Barrizon e Gláucio Nogueira

Cuiabá – O Governador Silval Barbosa (PMDB) foi preso em flagrante por porte ilegal de arma. A Polícia Federal encontrou, durante as buscas em seu apartamento, uma pistola calibre 380, sem documentação. Por esta razão, Silval foi conduzido à sede da Superintendência da Polícia Federal. Governador deve ser liberado sob pagamento de fiança.

Silval chegou por volta das 11h25 na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Cuiabá. Durante a madrugada desta terça-feira (20), a PF cumpriu busca e apreensão na casa do político depois da determinação do ministro José Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), através da Operação Ararath, deflagrada em novembro passado e que investiga esquema de lavagem de dinheiro.

O governador teria ido até a sede da PF por livre e espontânea vontade para prestar esclarecimentos e colaborar com as investigações.

A Polícia Federal ainda realizou buscas na casa do deputado estadual José Riva (PSD), que foi detido, além de prender também o ex-secretário de Estado de Fazenda, Éder Moraes. Agentes cumpriram também busca e  apreensão no gabinete do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT), Sérgio Ricardo e do conselheiro aposentado Alencar Soares, além da Prefeitura de Cuiabá, Ministério Público Estadual (MPE), casa de um pormotor de Justiça e Assembleia Legislativa.

Parte do inquérito que culminou na operação Ararath foi remetida em novembro ao Superior Tribunal Federal (STF). A medida buscou investigar o envolvimento de integrantes dos poderes Executivo e Legislativo, bem como do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que possuem foro privilegiado.

A operação – Com início em 12 de novembro de 2013, a operação descobriu um esquema de lavagem de R$ 500 milhões através de empresas de factoring e combustíveis comandadas pelo empresário “Júnior Mendonça”. A partir das investigações, a PF descobriu uma série de fatos que abalam as estruturas dos órgãos públicos de Mato Grosso.

O termo “Ararath” foi escolhido pelos agentes por ser o nome de um monte na Turquia onde, supostamente, foi encontrada a Arca de Noé. Isso porque o esquema investigado atualmente em muito se assemelha ao descoberto com a deflagração da operação Arca de Noé, em 2003, que desarticulou as ações de João Arcanjo Ribeiro, à época tido como o chefe do crime organizado no Estado.

O ex-bicheiro era responsável por comandar movimentações financeiras ilegais, por meio de factorings. O responsável por decretar a prisão de Arcanjo foi o próprio juiz federal Julier Sebastião da Silva. Segundo a Polícia Federal, os investigados pela operação Ararath devem ser indiciados e poderão responder pelos crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem de dinheiro, bem como ocultação de bens, direitos e valores. As penas estão previstas no art. 16 da Lei nº 7.492/86, podendo chegar à reclusão de 1 a 4 anos e multa, e no art. 1º da lei 9.613/98, com reclusão de 3 a 10 anos e multa.

Veja o vídeo de busca e apreensão na casa de Silval

 

Pezão quer punições mais severas para assassinos de policiais

Durante inauguração de Companhia Destacada em Niterói, governador afirmou que pretende levar tema para o Congresso

ODIA|MARIA INEZ MAGALHÃES

Rio – O governador Luiz Fernando Pezão afirmou nesta quinta-feira, durante a inauguração da Companhia Destacada da Policia Militar do Fonseca, em Niterói, Região Metropolitana, que pedirá punições mais severas para quem matar os policiais. Ele disse que pretende levar essa discussão ao Congresso Nacional.

Observado pelo prefeito Rodrigo Neves, o governador Luiz Fernando Pezão inaugurou na manhã desta quinta-feira a Companhia Destacada do Fonseca, em Niterói

Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia

“Temos que discutir isso a nível nacional, fazer uma emenda constitucional ou o que precisar ser feito dentro da nossa constituição. Quem mata policial tem uma pena dobrada, as pessoas tem que temer isso. Vou dedicar o meu tempo nesses oito meses para levar esse debate ao Congresso Nacional, já falei isso com o ministro (da Justiça) José Eduardo Cardozo.”

“Aqui no Rio de Janeiro os policiais estão sendo mortos covardemente, pelas costas”, completou o governador, que pretende inaugurar a Companhia Destacada do Morro do Cavalão, também em Niterói, dentro de dez dias.

A passarela que ligará a Quinta da Boa Vista ao Maracanã foi inaugurada nesta quinta pelo governador Pezão e o prefeito do Rio, Eduardo Paes

Foto:  Carlos Moraes / Agência O Dia

Também presente na inauguração da Companhia Destacada, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, lembrou de mais um caso de PM baleado na manhã desta quinta-feira, durante confronto no Complexo do Alemão, na Zona Norte. “A PM está sangrando e hoje balearam mais um policial”.

Mais cedo, Pezão havia participado, ao lado do prefeito Eduardo Paes e do secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, da inauguração da passarela que liga a Quinta da Boa Vista ao estádio do Maracanã. Lá, ele disse que pretende montar um planejamento para o próximo governo visando a chegada das UPPs em novas comunidades, entre elas a do Morro do Chapadão, em Costa Barros. “Nosso compromisso era fazer 40 UPPs e vamos fazer 45. Nós vamos deixar um plano de ocupação de outras comunidades e o Chapadão é uma delas”, afirma

SP: Kassab e Temer podem fechar chapa PMDB-PSD

Imagem
O ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o vice-presidente Michel Temer (PMDB) iniciaram discussões sobre a possibilidade de uma aliança entre os dois partidos para a eleição do governo de São Paulo. Eles almoçaram na quarta-feira (16) para avaliar o assunto. O cenário mais provável é o de que o candidato do PMDB, Paulo Skaf, abra espaços em sua chapa a Kassab e ao ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, do partido do ex-prefeito. Ontem, foi a vez de Skaf e Temer almoçarem juntos para tratar do encontro do dia anterior. Por enquanto, Kassab mantém sua pré-candidatura ao governo de São Paulo. Meirelles é o pré-candidato ao Senado pela chapa do PSD.  Informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo

 



Autor/Fonte: Brasil247

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio