Arquivo da tag: GRÊMIO

Grêmio empata com o Palmeiras e chega à terceira partida sem vitória

Tricolor vai para o período de paralisação para a Copa do Mundo com dois empates e uma derrota

Grêmio criou poucas oportunidades e não conseguiu converter 
Crédito: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP

O Grêmio empatou em 0 a 0 com o Palmeiras na tarde deste domingo, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Com o resultado, o Tricolor chega ao terceiro jogo sem vitória, foram uma derrota e dois empates. O time agora vai para o período de folga para a disputa da Copa do Mundo. Com 15 pontos e com jogos em disputa na nona rodada os comandados de Enderson Moreira ocupam a sexta colocação.

O Grêmio volta a disputar o Campeonato Brasileiro contra o Goiás, na Arena, em julho. A Confederação Brasileira de Futebol ainda não definiu a data e o horário da partida. Já o Palmeiras enfrenta o Santos em local indefinido. 

O jogo

O Grêmio iniciou a partida pressionando o Palmeiras no campo defensivo e criando oportunidades. Aos cinco minutos, Dudu fez jogada pela esquerda de ataque e chutou forte para o interior da grande área. Barcos colocou o pé, mas a bola saiu alto e passou sobre o travessão de Fábio. 

Os comandados de Enderson Moreira dominavam as ações ofensivas, porém, tinha dificuldades para criar chances claras de gols. Já o Palmeiras só conseguiu dar o primeiro chute, mesmo sem perigo, aos 15 minutos. 

Dois minutos depois, Dudu recebeu passe dentro da grande área e, de calcanhar, tentou servir Barcos. Porém, o centroavante havia passado da linha da bola, que sobrou para Rodriguinho. O meia bateu forte, mas a bola saiu rasteira próxima ao poste direito de Fábio. 

Palmeiras cresce no jogo

A partir dos 20 minutos, o Palmeiras equilibrou as ações ofensivas e, discretamente, começou a criar oportunidades. Já o Grêmio diminuiu a pressão inicial e passou a esperar para contra-atacar o adversário. 

Aos 23 minutos, Diogo recebeu passe na intermediária e bateu alto. A bola fez uma parábola em alta velocidade e acabou batendo no ferro que segura à rede na parte de trás da goleira de Marcelo Grohe. Oito minutos depois, William Matheus cruzou rasteiro, Felipe Menezes chutou, a bola bateu nas costas de Diogo e foi na trave esquerda gremista.

Grêmio volta a levar perigo

O Tricolor reagiu aos 35 com um chute de longa distância de Alán Ruiz, que passou próximo ao poste esquerdo de Fábio. Até o apito final do primeiro tempo, os dois times não criaram oportunidades para abrir o placar e as equipes foram para os vestiários com o 0 a 0.

Logo a 40 segundo do segundo tempo, Barcos invadiu a área com a bola dominada e Wellington caiu sobre as pernas do centroavante gremista. O argentino reclamou com o árbitro, que entendeu como jogada normal e mandou a partida seguir. Aos sete minutos, Diogo marcou o gol de cabeça, mas o auxiliar anulou jogada marcando impedimento.

Paulistas criam oportunidades

O Palmeiras voltou a preocupar em dois lances aos 15 minutos. No primeiro, Felipe Menezes bateu falta da esquerda de ataque e obrigou Marcelo Grohe a espalmar pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, o goleiro saiu mal, Marquinhos Gabriel cabeceou em direção ao gol gremista e obrigou Rhodolfo a afastar de cabeça em cima da linha para impedir a abertura de placar.

Com Kleber na vaga de Barcos e Máxi Rodríguez na de Rodriguinho, o Grêmio voltou a aparecer com mais presença no campo de ataque. Aos 25 minutos, Ramiro dividiu com um adversário e a bola sobrou na esquerda para Alán Ruiz. O meia chutou forte, mas a bola saiu próxima ao poste direito de Fábio.

Aos 39 minutos, Máxi Rodríguez bateu falta para dentro da área, a defesa afastou e a bola sobrou para Alán Ruiz. O meia bateu rasteiro e Marcelo Oliveira tirou próximo da linha da meta palmeirense. Cinco minutos depois, Grohe ainda salvou o Grêmio após a bola quicar dentro da área e ir em direção ao gol. Sem alternativas, o goleiro foi obrigado a dar um tapa para a linha de fundo. Sem conseguir converter as oportunidades, a equipe deixou o gramado sob vaias dos torcedores que estavam presentes no Alfredo Jaconi.

Brasileirão – 9ª rodada

Grêmio 0
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Marquinhos; Edinho, Ramiro, Alán Ruiz e Rodriguinho (Máxi Rodríguez); Dudu (Zé Roberto) e Barcos (Kleber). 
Técnico: Enderson Moreira

Palmeiras 0
Fábio; Wendel, Lúcio, Wellington, William Matheus; Renato, Marcelo Oliveira, Marquinhos Gabriel, Felipe Menezes (Josimar); Diogo e Henrique.
Técnico: Alberto Valentim

Cartões amarelos: Máxi Rodríguez, Werley e Ramiro (G) e Marquinhos Gabriel, Renato, Lúcio, Marcelo Oliveira e Henrique (P)
Público: 17.034
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (CBF/BA)
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Fonte: Carmelito Bifano / Correio do Povo

Barcos lamenta eliminação do Grêmio nos pênaltis e admite: ‘Dá raiva’

O abatimento dos jogadores do Grêmio após a eliminação da equipe da Libertadores era visível na saída de campo

Barcos lamenta eliminação do Grêmio nos pênaltis e admite: 'Dá raiva'

Grêmio, de Barcos, caiu nos pênaltis e deixou o argentino com raiva

O abatimento dos jogadores do Grêmio após a eliminação da equipe da Libertadores era visível na saída de campo. Após a derrota nos pênaltis para o San Lorenzo, o discurso entre os atletas era de levantar a cabeça e passar a pensar no Campeonato Brasileiro. O centroavante Barcos, que errou a primeira cobrança na decisão, não escondeu a decepção com a desclassificação da equipe.

“Nós fizemos o gol que precisávamos, jogamos bem. Perder nos pênaltis dá muita raiva, impotência. A gente não merecia. Conseguimos o mais difícil, criar situações, mas infelizmente não deu”, lamentou o argentino. A outra cobrança desperdiçada foi do uruguaio Maxi Rodríguez. O goleiro Torrico defendeu ambas.

O centroavante argentino também disse que não vê motivo para o técnico Enderson Moreria ser mandado embora após mais um resultado negativo no comando do clube.

“Seria muito injusto. Ele tem culpa, mas todos nós temos culpa. Se tivesse que rolar uma cabeça agora, teriam que rolar 100 cabeças”, decretou o atacante.

O zagueiro Werley reconhece que a eliminação trará cobranças ainda mais fortes ao grupo, que perdeu também o título gaúcho no começo de abril. “Temos que levantar a cabeça. Sabemos que aqui se cobra muito. Nós fizemos uma grande primeira fase, mas infelizmente não conseguimos passar. Agora tem o Brasileiro. O trabalho está sendo bem feito”, avaliou.

Esta foi a terceira eliminação seguida do Grêmio nas oitavas de final da Libertadores, a exemplo de 2011, quando caiu para a Universidad Católica e 2013, para o Santa Fé. No sábado, o Tricolor enfrentará o Santos, na Vila Belmiro, iniciando sua caminhada no Brasileirão.

Grêmio perde para o San Lorenzo e vive situação difícil na Libertadores

Lancepress

N/A

Argentinos largaram na frente na disputa pelas oitavas

O Papa Francisco abençoou o San Lorenzo. A equipe de Buenos Aires derrotou o Grêmio, por 1 a 0, no Estádio Nuevo Gasómetro. Além de fazer a alegria do pontífice – torcedor azul-grená -, os argentinos largaram à frente na disputa pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Na volta, os gaúchos precisarão de esforço redobrado na Arena para saírem com a vaga.

A equipe argentina ensaiou pressão típica das equipes mandantes nos minutos iniciais, mas apesar do domínio e de acuar o Tricolor no campo de defesa, não criou chances concretas de gol. Com o passar do relógio, o Imortal equilibrou as ações em campo. O meia-atacante Dudu era a principal válvula de escape do time. Por outro lado, Léo Gago, improvisado na lateral-esquerda com a lesão de Wendell, mostrava sinais de nervosismo.

No fim, os 45 minutos iniciais foram de muita marcação e aplicação tática do Grêmio, que não deu espaço às infiltrações da equipe portenha. Nem mesmo o talento dos meias Piatti e Villalba conseguiu romper a linha defensiva do adversário. O empate sem gols ao apito do árbitro Enrique Osses era justificável.

Os gaúchos voltaram para o segundo tempo com um pouco mais de ousadia. Em belo lançamento de Zé Roberto, o volante Ramiro quase abriu o placar, mas parou no goleiro Torrico. Mas logo em seguida, veio o banho de água fria. Após troca rápida de passes, o atacante Correa recebeu de costas para a área, girou com uma facilidade assustadora – parecia estar jogando contra um time dente de leite – e chutou firme para abrir o placar. Foi o suficiente para incendiar de vez o Nuevo Gasómetro.

Não restou opção ao Grêmio que não partir para cima. Enderson Moreira promoveu a entrada da joia Luan no lugar do volante Ramiro. O Imortal passou a ditar o ritmo do jogo, mas a exemplo do adversário durante o primeiro tempo, não conseguiu construir uma jogada que representasse perigo de gol ao camisa 1 Torrico. A chance de ouro veio aos 33 minutos. Após recuo do lateral Buffarini, o árbitro assinalou tiro livre indireto a favor do Tricolor. Dudu ajeitou com carinho e rolou, mas Barcos, na pequena área, isolou.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio