Arquivo da tag: Hoje

Anvisa suspende venda e uso de lote de remédio para depressão

Agência Brasil

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União suspende a distribuição, a comercialização e o uso, em todo o território nacional, do lote 12096555 (validade: 09/2015) do medicamento Imipra 25mg (cloridrato de imipramina), apresentação de 200 comprimidos, fabricado pela empresa Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
 
De acordo com o texto, a própria empresa encaminhou à Anvisa um comunicado de recolhimento do produto devido a resultados insatisfatórios no teste de teor de princípio ativo. A agência determinou que a empresa promova o recolhimento de todo o estoque existente no mercado relativo ao lote.
 
A resolução entra em vigor hoje.

Costa Rica x Grécia: zebras da Copa se enfrentam para continuar sonhando

Lancepress

Fora de campo e antes da Copa, Grécia e Costa Rica eram tidos como carta fora do baralho. Nas oitavas de final, porém, as duas se enfrentam tendo deixado para trás times do quilate de Costa do Marfim, Inglaterra e Itália. Neste domingo, na Arena Pernambuco, só uma das zebras do Mundial seguem em frente.

Os gregos já sabem muito bem como lidar com o papel de surpresa. Afinal, em 2004, eles levantaram a Eurocopa em uma das maiores zebras da história do futebol mundial, eliminando França e Portugal no caminho para o título inédito. Nesta Copa, a Grécia chegou desacreditada e era a última opção para se classificar no Grupo C. Bem a seu estilo, eles passaram de fase aos trancos e barrancos.
 

N/A

Seleções se enfrentam em Recife pelas oitavas de final da competição

Mas a grande surpresa da Copa é mesmo a Costa Rica. Intrusa na chave dos campeões mundiais Uruguai, Itália e Inglaterra, os Ticos mostraram autoridade ao vencer os dois primeiros e, já classificados, empatarem com o último. Ainda mais chocante foi o fato de que os costarriquenhos foram superiores a italianos, uruguaios e ingleses, times com muito mais tradição.

 – Estamos fazendo um excelente trabalho e grande história. Queremos fazer nosso melhor e estamos dando nosso máximo, concentrados em nós mesmos e fazendo as coisas bem feitas.Ffazendo isso, nosso país conseguirá desfrutar o máximo da Copa – comentou o meia Michael Barrantes.

Costa Rica e Grécia já desfrutaram bastante do Mundial. Após domingo, porém, só um deles continuará aproveitando.

COSTA RICA
Navas, Umaña, González e Duarte; Gamboa, Tejeda, Celso Borges e Júnior Diaz; Ruíz, Campbell e Bolaños. Técnico: Jorge Luis Pinto.

GRÉCI
: Karnezis (Glykos), Torosidis, Manolas, Papastathopoulos, Cholevas; Maniatis, Kone, Christodoulopoulos, Karagounis e Samaras; Salpingidis. Técnico: Fernando Santos.

Favorita Holanda enfrenta o México, que deseja superar traumas nas oitavas

AFP

Holanda e México se enfrentam pelas oitavas de final da Copa do Mundo no domingo em Fortaleza, às 13 horas,  com a seleção europeia como favorita e os mexicanos na expectativa de superar um fantasma: a equipe foi eliminada nesta fase nos últimos cinco Mundiais.

A Holanda do técnico Louis Van Gaal, que depois da Copa assumirá o comando do Manchester United, mostrou na primeira fase que tem condições de conquistar seu primeiro título mundial.

Depois de humilhar a Espanha, atual campeã do mundo, com uma goleada de 5-1 na estreia, os holandeses derrotaram a Austrália por 3-2 e o Chile por 2-0 e garantiram o primeiro lugar do Grupo B.
 

N/A

Seleções disputam as oitavas de final, na Arena Castelão, na tarde deste domingo

O México deseja mostrar que superou os complexos de outras edições. No Grupo A, a equipe venceu Camarões (1-0) e Croácia (3-1), além de ter segurado o 0-0 contra o país da casa, Brasil, graças a uma grande atuação do goleiro Ochoa.

Mas o México, atual campeão olímpico, terá um desfalque, José Juan ‘Gallito’ Vázquez, meia que será substituído pelo veterano Carlos Salcido.

A Holanda não poderá contar com o meia Leroy Fer, autor de um dos gols na vitória sobre o Chile, que sofreu um estiramento na coxa esquerda durante um treino.

O México parece ter encontrado no midiático técnico Miguel Herrera uma fonte de motivação.

Com as comemorações exageradas dos gols mexicanos na primeira fase, Herrera se tornou um dos personagens da Copa.

“Nossa ilusão cresce cada dia mais, nosso sonho fica mais forte, mais real, a cada dia”, disse o técnico.

A Holanda mostrou nesta Copa um futebol mais pragmático, mas com momentos de brilho. A equipe deixa a bola com o adversário e aposta em contra-ataques fulminantes, ao contrário do sistema aplicado nas últimas décadas, quando a equipe laranja tomava a iniciativa do jogo.

Na partida contra o Chile, a Holanda teve apenas 36% de posse de bola, mas finalizou mais vezes que o time sul-americano.

O aparente desinteresse da Holanda pela posse de bola surpreendeu a muitos, que consideraram a tática quase uma traição à identidade do futebol praticado no país. O maior ídolo do ‘futebol total’ holandês, Johann Cruyff, questionou o sistema de Van Gaal e pediu o retorno do 4-3-3.

Mas Van Gaal não se deixou abalar com as reclamações.

“Não vou ao Mundial para ganhar um prêmio de beleza”, disse.

Para o México, a partida representa dois desafios: acabar com a maldição das oitavas, fase em que o país foi eliminado nos últimos cinco Mundiais, e superar um rival que não consegue vencer desde um amistoso em 1961.

Desde então foram quatro partidas, três amistosos, que terminaram com vitórias da Holanda, e uma oficial, na fase de grupos da Copa da França-1998, que acabou com o placar de 2-2.

O México deseja fazer história e alcançar a fase de quartas de final pela primeira vez fora de casa. A seleção mexicana alcançou esta fase em 1970 e 1986, quando disputou o torneio em casa.

México
Guillermo Ochoa – Paul Aguilar, Francisco Rodríguez, Rafael Márquez (cap), Héctor Moreno, Miguel Layún – Héctor Herrera, Carlos Salcido, Andrés Guardado – Oribe Peralta, Giovani Dos Santos. DT: Miguel Herrera.

Holanda
Jasper Cillessen – Daryl Janmaat, Stefan de Vrij, Ron Vlaar, Bruno Martins Indi, Daley Blind; Nigel de Jong, Wesley Sneijder, Georginio Wijnaldum; Robin Van Persie (cap), Arjen Robben. DT: Louis Van Gaal.

Homenagens ao padroeiro dos pescadores seguem até as 19 horas deste domingo

A programação festiva em homenagem a São Pedro, o padroeiro dos pescadores, começou na sexta-feira e segue até este domingo em algumas cidades da Baixada Santista.

Em Santos, neste domingo, dia do padroeiro, a celebração começa às 9 horas, com missa presidida pelo bispo diocesano dom Jacyr Francisco Braido. Às 11 horas, a imagem de São Pedro chega à Ponte Edgard Perdigão (Avenida Saldanha da Gama, próximo ao nº 44), local da bênção dos anzóis.

Às 11h30, sai a  procissão terrestre em direção à igreja, onde haverá a bênção do santíssimo e consagração dos devotos.

A missa de encerramento será às 19h. Durante os três dias, barracas montadas pela comunidade vendem comidas e bebidas típicas na igreja, localizada na Avenida Saldanha da Gama, 114, Ponta da Praia.
 

N/A

Programação teve início na última sexta-feira e segue até as 19 horas deste domingo

Bertioga

A Paróquia São João Batista e a Colônia dos Pescadores Z-23, em Bertioga, com o apoio da prefeitura  realizarão a benção dos anzóis e procissão marítima. As festividades terão início às 10 horas, nas instalações do Píer Licurgo Mazzoni, situado no Canal de Bertioga (Centro), próximo ao antigo atracadouro das balsas.

A celebração será conduzida pelos padres da Paróquia São João Batista, com as presenças de fiéis, autoridades municipais e sociedade local. A procissão, prevista para as 10h30, contará com a participação das embarcações de pescadores artesanais.

Cubatão

Em Cubatão, a festa realizada em homenagem ao padroeiro dos pescadores está marcada para o final de semana, na Vila dos Pescadores.

Este ano, o 10º Encontro dos Pescadores conta com atividades de esporte, lazer e cultura.  A partir das 8h, haverá a Procissão Marítima, saindo do Portinho da Vila dos Pescadores. Às 9h30 acontece a Benção dos Anzois, onde a comunidade faz sua homenagem a São Pedro, padroeiro dos pescadores. Em seguida haverá a premiação das embarcações mais enfeitadas. A missa na Capela São Pedro será às 10h.

Quem foi o santo

São Pedro, o apóstolo e pescador do lago de Genezareth, cativa seus devotos pela história pessoal. Homem de origem humilde, ele foi apóstolo de Cristo e depois encarregado de fundar a Igreja Católica, tendo sido seu primeiro Papa.

Considerado o protetor das viúvas e dos pescadores, São Pedro é festejado no dia 29 de junho, com a realização de grandes procissões marítimas em várias cidades do Brasil. Em terra, os fogos e o pau-de-sebo são as principais atrações de sua festa.

Depois de sua morte, São Pedro, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. Assim, para entrar no paraíso, é necessário que o santo abra suas portas. Também lhe é atribuída à responsabilidade de fazer chover.

Rodada desta quinta-feira define vagas restantes para as oitavas

Já se programou para assistir aos jogos pela Copa do Mundo?  Confira a agenda do dia e acompanhe o placar de A Tribuna On-line.

A rodadas desta quinta-feira dos grupo G e H prometem muita emoção. Nas duas chaves, sete seleções têm chances de avançar para a próxima fase. A Bélgica já garantiu a sua. São as últimas quatro para completar as oitavas de final.

N/A

No Grupo G, às 13 horas, entram em campo EUA x Alemanha. Com quatro pontos cada, um empate classifica os dois times. No mesmo horário, Portugal e Gana se enfrentam e torcem por um tropeço de alemães ou norte-americanos, de preferência por goleada. As equipes têm um ponto cada. Além disso, os portugueses terão que tirar um saldo de quatro gols negativos e os ganenses, de um. 

No Grupo H, a Béigica cumpre tabela contra a Coreia do Sul, às 17 horas. Os coreanos (um ponto) precisam vencer, por exemplo, por 4 a 0, e torcer por um empate ou derrota por 1 a 0 da Argélia (três). Uma tarefa nada simples. Rússia (um ponto) e Argélia se pegam no mesmo horário. Um empate garante os argelinos, contanto que a Bélgica não seja goleada pelos coreanos. Os russos precisam ganhar e torcer pelos belgas ou um empate         

Dilma Roussef tem até hoje para sancionar PNE

Plano Nacional de Educação, além de prover melhorias no setor, visa aumentar salários de professores

Presidente afirma que recursos do petróleo serão destinados a melhorar salário de docentes / Renato Costa/Frame/Folhapress
Presidente afirma que recursos do petróleo serão destinados a melhorar salário de docentesRenato Costa/Frame/Folhapress

Da Agência Brasil noticias@band.com.br

A presidente Dilma Rousseff tem até hoje (25) para sancionar o PNE (Plano Nacional de Educação). A sanção ocorre após quase quatro anos de tramitação do projeto no Congresso Nacional. A grande conquista e também o maior desafio será a destinação de, no mínimo, 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educação por ano, a partir do décimo ano de vigência do plano.

O PNE estabelece 20 metas para serem cumpridas ao longo da próxima década. As metas vão desde a educação infantil até o ensino superior, passam pela gestão e pelo financiamento do setor, assim como pela formação dos profissionais.  A expectativa é que a presidente não vete a destinação dos 10% do PIB para o setor. No primeiro PNE, que vigorou de 2001 a 2010, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vetou a destinação de 7% do PIB para educação. Atualmente, são investidos 6,4% do PIB para o setor educacional.

 

Além do financiamento, o plano assegura a formação, remuneração e carreira dos professores,  questões consideradas centrais para o cumprimento das demais metas. Pelo texto encaminhado à sanção, até o sexto ano de vigência, o salário dos professores da educação básica deverá ser equiparado ao rendimento médio dos demais profissionais com escolaridade equivalente. Além disso, em dez anos, 50% desses professores deverão ter pós-graduação. Todos deverão ter acesso à formação continuada.

 

“Ter um professor mais valorizado é ter um professor mais motivado em sala de aula, uma aula melhor, isso tem ligação com o aprendizado do aluno. Só isso não melhora, mas é um elemento importante”, diz a secretária-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Marta Vanelli.

 

Segundo ela, a questão salarial está ligada às reivindicações da categoria e é a causa de diversas greves dos professores. Marta explica que caberá aos estados e municípios garantir que essa meta seja cumprida, avaliando em cada localidade o percentual que poderá ser acrescentado aos salários a cada ano.

Para a gerente da Área Técnica do Todos pela Educação, Alejandra Meraz Velasco, o salário não necessariamente traz qualidade, mas “sem dúvida tem impacto na atratividade da carreira”. A qualidade deve vir com a qualificação e formação dos professores. Segundo o levantamento feito pela entidade, até 2012, 29% dos professores tinham pós-graduação. Outros 21,9% sequer tinham ensino superior completo. 

Até o fim do ano, o ministro da Educação, Henrique Paim, pretende fazer uma grande discussão para melhorar a formação dos profissionais. A presidente Dilma Rousseff já disse que os recursos do petróleo, com a Lei dos Royalties, serão destinados também para melhorar o salário dos docentes.

Na avalição do coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, para que o plano seja cumprido é preciso que os governos se comprometam. “Governos no plural, o governo federal, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios”. Os governos estaduais e municipais devem elaborar os próprios planos, com base no PNE, no prazo de um ano. “Não basta só fazer o plano, é preciso que ele seja elaborado com a participação da sociedade”, ressalta.

Chegou a vez da bola rolar em Cuiabá

Apontada como possível sensação da Copa, o Chile terá o apoio de sua torcida, que invadiu Cuiabá, para derrotar a seleção australiana

Com uma grande torcida na Arena Pantanal, o Chile faz a sua estreia hoje na Copa do Mundo, diante da perigosa Austrália

JONAS JOZINO
Da Editoria

Chegou a vez de Cuiabá. Depois da festa de ontem em Itaquera, agora é a vez da Brazuca rolar na Arena Pantanal. Será às 18h, quando Chile e Austrália fazem suas estreias no Grupo B que também tem Espanha e Holanda, às 15h, no estádio Fonte Nova. 

Foram sete anos, desde o anúncio de que Cuiabá seria uma das sedes da Copa do Mundo, de espera para o torcedor mato-grossense ter o privilégio de ver de perto um jogo da Copa do Mundo. A cidade está repleta de Chilenos – o governo do Estado diz que aproximadamente 20 mil chegaram para acompanhar a seleção chilena que tem astros como Valdívia, que defende o Palmeiras e Mena, jogando no Santos. Enfim, a angustia, a espera chega ao fim. Hoje se verá uma das seleções apontadas como possível sensação da Copa, o Chile desfilando no gramado da nova Arena. 

E para ver este desfile ninguém menos do que a presidente do país, Michele Bachelet estará em Cuiabá. Ela desembarca hoje, por volta do meio dia no Aeroporto Marechal Rondon, almoça no Palácio Paiaguás com o governador Silval Barbosa (PMDB). Logo depois deve passar no hotel onde os chilenos estão concentrados para em seguida seguir para a Arena Pantanal. 

Se a seleção, que chegou no meio da tarde de ontem a Cuiabá e optou em não fazer nem mesmo um treino de reconhecimento, vai conhecer apenas hoje a Arena, a torcida chilena, vem comandando a festa. Ontem, muitos estiveram na Arena com batuques, apitos e coreografia. 

No jogo de hoje, o Chile quer mostrar o que apontam os especialistas, que é mesmo um time ofensivo e que pode ser a grande surpresa, até brigando pelo título. O adversário até que não é difícil, mas vai tentar impor respeito. A Austrália terá menos torcedores, que também estão agitando Cuiabá. 

Em partidas oficiais, os chilenos nunca perderam para os australianos: foram três vitórias dos sul-americanos e um empate. Comandada pelo argentino Jorge Sampaoli, discípulo do argentino Marcelo “El Loco” Bielsa, a equipe ficou em 3º lugar nas Eliminatórias e já mostrou que pode surpreender também as grandes seleções. 

Estrela do time, o atacante Alexis Sánchez, do Barcelona, joga ao lado de Valdivia, do Palmeiras, Aránguiz, do Internacional, Mena, do Santos, Vargas (ex-Grêmio), atualmente no Valencia, e Pinilla (ex-Vasco), do Cagliari. Outro destaque do Chile, o volante Vidal, da Juventus, passou por uma cirurgia no joelho direito em maio e é dúvida para o jogo contra os australianos. 

Com poucas chances no grupo, a Austrália costuma sofrer na mão das grandes equipes. No ano passado, chegou a tomar 12 gols em dois jogos. Perdeu duas vezes por 6 a 0: para o Brasil, em setembro, e para a França, em outubro. O vexame derrubou o técnico alemão Holger Osieck, responsável por conduzir a equipe nas Eliminatórias. 

No seu lugar, assumiu o greco-australiano Ange Postecoglu. Sob seu comando, o time australiano tem uma vitória, um empate e duas derrotas: venceu a Costa Rica por 1 a 0, empatou com a África do Sul em 1 a 1, e perdeu para o Equador, por 4 a 3, e para a Croácia por 1 a 0. 

Com muita força física, o time aposta nas jogadas aéreas. O destaque é o atacante Tim Cahil, que já defendeu o Everton, da Inglaterra, e atualmente joga no New York Red Bull, dos Estados Unidos. 

CHILE 

Bravo; Isla, Medel, González e Mena; Carmona, Díaz, Aruinguiz e Valdívia; Vargas e Alexis Sánchez. Técnico: Jorge Sampaoli. 

AUSTRÁLIA 

Ryan; Franjic, Wilkinson, Spiranovic, Davidson; Jedinak, Milligan; Leckie, Bresciano, Oar; Cahill. 

Técnico: Ange Postecoglu 

Estádio: Arena Pantanal, em Cuiabá 

Horário: 18h 

Árbitro: Noumandiez Doue (Costa do Marfim) 

Final de primeira fase

DIÁRIO DA MANHÃ|PEDRO MARINHO

No calor de Salvador, Espanha e Holanda estreiam reeditando a decisão do Mundial da África do Sul

Um dos jogos que mais chamam a atenção na primeira fase da Copa do Mundo acontece hoje. Espanha e Holanda se enfrentam às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, na abertura do Grupo B da competição. As duas equipes reeditam a final do último Mundial, quando a seleção espanhola levou a melhor e venceu, por 1 a 0, com gol de Iniesta na prorrogação.

Atual campeã mundial, a Espanha estreia no torneio com a base mantida da última Copa, com jogadores consagrados no futebol mundial, como Casillas, Piqué, Sérgio Ramos, Xavi, Iniesta e David Villa. Além deles, outros atletas não estiveram na última edição e chegam com potencial para fazer um grande campeonato, como o caso do atacante Diego Costa.

A Espanha tenta quebrar uma marca que dura mais de 50 anos. A última vez que uma seleção conseguiu conquistar dois títulos mundiais seguidos foi em 1958 e 1962, quando o Brasil foi bicampeão. A outra vez que esse fato ocorreu foi com a Itália, nos mundiais de 1934 e 1938. Nas últimas três edições, as seleções que conquistaram o Mundial não se deram bem.

A França foi campeã em 1998 e foi eliminada na primeira fase em 2002. O Brasil deixou o Mundial precocemente em 2006 após conquistar o título na edição anterior. E a campanha da Itália também foi um fiasco em 2010 após vencer a Copa do Mundo de 2006. A Espanha quer tentar quebrar essa marca para conquistar seu segundo título mundial.

Em contrapartida, a Holanda começa a campanha em busca do seu primeiro título mundial. A seleção holandesa já bateu na trave três vezes, ao perder na final em 1974, 1978 e 2010. A esperança de uma boa campanha fica por conta do trio ofensivo da equipe. Os jogadores Sneijder, Robben e Van Persie são os grandes destaques da Holanda para a disputa da Copa do Mundo. Juntos, os três somam 92 gols com a camisa da seleção.

Foto: Globo Esporte

Foto: Globo Esporte

 

Favorita, Seleção Brasileira inicia caminhada em busca do hexacampeonato

De A Tribuna On-line

N/A

Enfim chegou a hora. É com essa sensação que a Seleção Brasileira entra em campo hoje, no Itaquerão, às 17 horas, para enfrentar a Croácia na partida que abre a Copa do Mundo. E a equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari começa o torneio sob a pressão e a sombra de ter que confirmar a condição de favorito.

Vista sob desconfiança até maio de 2013, a Seleção passou por impressionante mudança de status deste então, provocada especialmente pela conquista do título da Copa das Confederações com uma expressiva vitória por 3 a 0 sobre a Espanha na decisão.

Para chegar até a final, porém, a Seleção terá que disputar sete jogos. E é isso que Felipão tem tentado mostrar os seus jogadores, mesmo que também tenha declarado que a sua avaliação aponte para uma final entre Brasil e Argentina. “Esse (o jogo contra a Croácia) é o primeiro degrau. Temos que pensar em um de cada vez”, recomenda.

Mas esse favoritismo já será colocado em jogo no duelo contra os croatas, pois esta pecha, ainda mais por ser o anfitrião da Copa, não permitirá erros. E os próprios jogadores já demonstraram saber disso, que uma Seleção gigante como o Brasil não pode perder, mais uma vez, a Copa em casa, como em 1950. “Grandes seleções como Alemanha e Itália perderam uma Copa e ganharam outra em casa. Nós só perdemos, chegou a hora de ganhar”, lembra o zagueiro David Luiz.

Para que uma nova derrota não se repita, a comissão técnica se cercou de diversos cuidados durante a preparação. Assim, Felipão poderá colocar em campo a sua seleção ideal.

Os olhos estarão, evidentemente, voltados para o atacante Neymar, principal astro da Seleção, mesmo que ele tente, a todo custo, fugir da condição de protagonista, ao menos em declarações públicas. Passar bem pelo “primeiro degrau” é vital para manter vivo o sonho de erguer a taça pela sexta vez.

Brasil

Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luize; Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar e Hulk; Neymar e Fred
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Croácia

Pletikosa; Darijo Srna, Vedran Corluka, Dejan Lovrene Sime; Vrsaljko; Ivica Olic, Ivan Rakitic, Luka Modric,Mateo Kovacice Ivan Perisic;Nikica Jelavic
Técnico:NicoKovac

Árbitro:Yuichi Nishimura(Fifa/Japão)

Local: Estádio Itaquerão, em São Paulo, hoje, às 17 horas.

Sismo de 5,1 sacode ilha grega de Karpatos

por Texto da Lusa, publicado por Lina SantosHoje

Um sismo de magnitude 5,1 na escala de Richter sacudiu, esta madrugada, a ilha grega de Karpatos, sem que haja, até ao momento, informações sobre vítimas ou danos materiais.

O abalo ocorreu às 04:53 (hora de Lisboa) a 143 quilómetros a sudeste de Karpatos, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitoriza a atividade sísmica mundial.

O epicentro do sismo foi localizado a dez quilômetros de profundidade.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio