Arquivo da tag: Hotel

Hotéis de Manaus lotam, mesmo sem ‘padrão Fifa’

Preços em conta, ambientes que facilitam a convivência e proximidade com pontos turísticos influenciam na escolha

Portal Amazônia

Turistas no Largo de São Sebastião

MANAUS – Os jogos da Copa do Mundo em Manaus (14, 18, 22 e 25 de junho) garantiram alotação dos hotéis da capital amazonense. Correndo por fora e até se distanciando um pouco do ‘padrão FIFA’, alguns hotéis do Centro também comemoram a ocupação máxima. Sem indicação no site, página de Acomodação da Copa do Mundo da FIFA, os hotéis contatados pela reportagem do Jornal do Commercio já se encontram com todos os leitos ocupados ou com reservas confirmadas.

Preços mais em conta, ambientes que facilitam a convivência e proximidade com os principais pontos turísticos (Largo de São Sebastião, Teatro Amazonas e Porto) são fatores que influenciam na escolha por estas hospedagens. Dormitórios para duas ou três pessoas barateiam a hospedagem no Hotel Rei Arthur, que recebe grupos de turistas o ano inteiro e neste período conta com lotação recorde.

Adib Liberato, gerente do Rei Arthur, conta que a Copa foi o maior atrativo para a temporada, principalmente para os estrangeiros. “Hospedamos um grupo de neozelandeses que ficarão aqui durante toda a Copa, além de irlandeses, ingleses e portugueses. Os turistas brasileiros que temos vieram a negócios e preferem assistir os jogos em seus Estados ou nos mais próximos”, ressalta.

Leia também:
Topa um passeio de barco? Veja como conhecer Manaus pelo rio
10 hostels para se hospedar em Manaus; confira opções

Com capacidade para atender 30 hóspedes em seus 12 apartamentos, o Boutique Hotel Casa Teatro é outro lotado. Também com hóspedes estrangeiros, predominando os europeus, o hotel estará ocupado em todo o campeonato, explica o administrador Omar Ugav. “Temos um ou outro brasileiro, mas a maioria é mesmo ‘gringa’ e a proximidade com o Centro contribui bastante para isso”.

Capacidade máxima

O Hotel Saint Paul localizado a 3 minutos do Teatro Amazonas, desde a confirmação de Manaus como cidade-sede, tem seus quartos ocupados e reservas confirmadas até o dia 26 de junho, conta o gerente operacional Vitor Vieira. “O número de procuras nos assustou positivamente. Hoje estamos com lotação esgotada em nossos 66 apartamentos, o maior fluxo é de turistas vindos dos EUA que ficarão para todos os jogos em Manaus”, disse.

O otimismo gerado pelas reservas se estende aos hotéis de selva. Vieira confirma a ida de turistas hospedados no Saint Paul para hotéis que oferecem serviços diferentes do centro urbano, confirmando os números da Associação Brasileira de Agências de Viagens do Amazonas (Abav-AM)  que apontam crescimento de 100% nos dias de jogos e 60% no total até o mês de julho. “Alguns de nossos hóspedes tem marcado passeios aos hotéis de selva, estendendo a permanência em um ou dois dias”, conta o gerente.

Descendo em direção ao porto, os hotéis tomam formatos mais populares e a frequência europeia vai sendo trocada pela sulamericana. A Copa mais uma vez é o atrativo principal para o visitante, nem tanto pelos jogos, como conta a gerente do Hotel Rondônia, Márcia Helena Valadares. “Recebemos muitos mochileiros, sós ou em grupos, que buscam menores preços e que desta vez vieram para aproveitar o clima de Copa da cidade. Muitos saem para conhecer o interior e voltam para o hotel. A Copa causou um alívio nas finanças, já sentíamos a crise e ganhamos um novo gás com o evento”, disse Márcia.

Modelo diferente

Manaus terá um meio de hospedagem diferente durante a Copa. Entre os dias 16 e 22 de junho, quando a Arena da Amazônia recebe as partidas Camarões x Croácia e Estados Unidos x Portugal, estará atracado no porto da cidade o navio Iberostar Grand Amazon, que poderá ser usado como hotel flutuante pelos turistas. Conhecido por fazer cruzeiros nos rios Negro, Solimões e Amazonas, o Grand Amazon tem capacidade para apenas 150 hóspedes (a maioria dos navios que fazem cruzeiros no Brasil comportam mais de 2.000) e exibe um ambiente luxuoso, com duas piscinas, jacuzzi e 75 cabines com 23m². A diária no navio é de R$ 520 por pessoa, mas exige-se uma estadia de pelo menos duas noites. O preço dá direito a todas as refeições e algumas bebidas a bordo.

Jogadores da Croácia são flagrados nus em hotel na Bahia

Fotos causaram irritação na delegação croata que proibiu as entrevistas coletivas após o treino deste domingo

O DIA

Rio – Apesar da irritação com o erro da arbitragem na derrota diante do Brasil, por 3 a 1, a seleção croata aproveitou o sábado de folga no hotel em Mata de São João, na Bahia. Os jogadores foram flagrados pelo site “24 Sata” tomando banho de piscina nus, em um ambiente de total descontração. Nas fotos, é possível reconher os atletas Dejan Lovren, Luka Modric e Srna.

A repercussão do episódio causou revolta nos croatas. Neste domingo, as entrevistas coletivas foram canceladas. O treino da Seleção ocorre às 17h, no Centro de Treinamento de Praia Forte. Na terça, o grupo segue em direção a Manaus para fazer reconhecimento do gramado da Arena Amazônia. Na quarta, a equipe enfrenta Camarões, às 19h, no estádio.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

 

Croatas foram flagrados nus na Bahia

Foto:  Reprodução 24 Sata

Croatas ficaram indignados com o flagra e não vão falar com a imprensa neste domingo

Foto:  Reprodução 24 Sata

Polícia do Rio fecha bar e hotel por exploração sexual de crianças

12/06/2014 

A Polícia Civil do Rio de Janeiro fechou hoje dois estabelecimentos comerciais que favoreciam a exploração sexual de crianças e adolescentes. O Bar Balcony e o Hotel Lido ficam na Praia de Copacabana em frente ao Fifa Fan Fest, onde torcedores se reúnem para assistir aos jogos da Copa do Mundo.

Investigações da Delegacia da Criança e do Adolescente feitas no bar flagraram menores de idade negociando programas sexuais. Na última diligência, uma adolescente de 13 anos foi encontrada. Em circunstâncias anteriores, jovens de 15 e 17 anos foram identificadas pelos policiais. Segundo as investigações, a exploração se consumava no Hotel Lido, conhecido como Lidinho, próximo ao Balcony.

Em entrevista à Agencia Brasil, ontem, quando a decisão de lacrar o Balcony e o hotel foi dada pela Justica Estadual, o gerente do bar, Rodrigo Fuser, negou o agenciamento de adolescentes e de mulheres adultas.

“Temos seguranças aqui pegando a identidade de todo mundo; não deixamos menor entrar”, disse Fuser. Segundo ele, jovens vítimas de exploração nas redondezas não são responsabilidade do bar. “A redondeza é problema da polícia, da guarda municipal, não nosso”, declarou.

Nas cercanias, o Balcony era conhecido por atrair prostitutas adultas e por concentrar adolescentes para a prática da exploração. Um vigia da rua onde fica o bar, que preferiu não se identificar, disse que os programas variavam entre R$ 300 e R$ 500.

“Tem menina menor fazendo programa aqui com dois, três gringos. A gente presencia isso”, revelou. Ele confirmou que o local também atrai o tráfico de drogas. Colocam a droga escondida na placa, no cano, em vários lugares, vem e pegam [para vender]”.

A ação da polícia foi acompanhada pela Fundação para Infância e Adolescência. O assessor da presidência, Alexandre Nascimento, avalia que a ação deve servir de exemplo, e pode ser aplicada em outros lugares.

“Isso é resultado da mobilização nacional em torno do enfrentamento à exploracao sexual, que deu prioridade a essas investigações. Para fechar estabelecimentos como esses tem que ter indícios”, ressaltou.

A Polícia Civil investiga a participação dos administradores do Balcony na exploração de jovens. “Nosso intuito é juntar a maior quantidade de provas para futura condenação e prisão dos envolvidos”, disse o delegado Maia. A pena de prisão pode variar de quatro a 10 anos.

Mato Grosso durante Copa pretende disponibilizar 1,5 novas vagas para hospedagem

‘Cama e Café’ propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento   

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Disponibilizados 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

Programa propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Programa vai disponibilizar 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

Programa propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Programa vai disponibilizar 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

Programa propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Programa vai disponibilizar 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

Programa propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Programa Cama e Café’ vai disponibilizar 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

‘Cama e Café’ propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

Cama e Café’ vai disponibilizar 1,5 novos leitos em Mato Grosso durante Copa

‘Cama e Café’ propõe hospedagem de turistas durante a Copa e transformar atividade em negócio pós-evento

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.

 

TAGS

CUIABÁ – O programa ‘Cama e Café‘ possui 845 leitos disponíveis para comercialização no site. Cerca de 435 leitos devem ser disponibilizados para o turista que visitará Mato Grosso no período da Copa do Mundo já na próxima semana. A meta é atingir até o dia 4 de junho 1,5 mil leitos na modalidade de hospedagem alternativa – Cama e Café. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo em parceria com a Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa),

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira.  Foto: Reprodução/Shutterstock

O secretário de Turismo, Jairo Pradela, explicou que os inscritos para o programa participaram de uma triagem. “Após isso, os proprietários dos imóveis receberam capacitação para se adequar aos critérios de hospedagem alternativa e também do bem receber. Além de incentivar o empreendedorismo, vamos oportunizar a população dos municípios que estão participando do programa e aos turistas um intercâmbio cultural”, disse .

A proposta do Cama e Café é possibilitar a hospedagem de turistas durante a Copa do Mundo e transformar essa atividade em um negócio após a Copa, a exemplo do que já acontece em outras cidades brasileiras. Em Mato Grosso, o programa foi implantado em 2012 pela Sedtur no município de Nobres, onde 11 residências foram cadastradas e já atuam nessa modalidade de hospedagem.

Além do Cama e Café, o Governo do Estado criou os programas de acomodação alternativa como o Aluguel por Temporada e o Hospedagem Solidária para incrementar as 23 mil vagas disponível na rede hoteleira. Com os programas, o número de leitos deve chegar a 30 mil. Esse número será incrementado em mais 10 mil com a hospedagem em áreas de camping em chácaras e clubes.

Na reunião do Fórum também foi apresentada a formatação dos atrativos turísticos dos quatro municípios e a realização de Fan Tur com os empresários que atuam na área. A ideia do Fan Tur é apresentar os atrativos turísticos dos municípios após o trabalho de formatação e capacitação que foi desenvolvido pela Sedtur.

A secretária de Turismo de Poconé, Mariana Pereira, elogiou a iniciativa e ressaltou que o município está preparado para receber o turista no período da Copa em virtude do trabalho que foi realizado pelo Governo do Estado. “Pavimentação asfáltica, capacitação e formatação dos produtos turísticos foram algumas das ações do governo estadual em Poconé. Só temos a agradecer a parceria e dizer que estamos prontos para bem receber o turista durante e após a Copa do Mundo”.

O que é?

O Programa Cama e Café é um meio de acomodação alternativa, proposto a partir de uma adaptação brasileira do sistema bed and breakfast, em que o visitante se hospeda em residências de moradores locais, com serviços de café da manhã e limpeza. No Mato Grosso, o Cama e Café foi implantado, com o intuito de ampliar a oferta de leitos para atender a grande demanda de turistas gerada pela Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, em Cuiabá, uma das 12 cidades sede do Mundial.

O Programa abrange os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antonio do Leverger, Poconé e Nobres, e oportuniza o convívio diário do visitante, com os habitantes locais, proporcionando uma vivência enriquecedora e saudável para os envolvidos, que podem trocar informações, que favoreçam o conhecimento mútuo entre as diferentes culturas.