Arquivo da tag: IGNORÂNCIA

Paquistanesa é apedrejada pela família por casar-se com homem que amava

27. Maio 2014

Por Mubasher Bukhari

LAHORE (Reuters) – Uma mulher de 25 anos foi apedrejada até a morte por sua família do lado de fora de um dos principais tribunais do Paquistão nesta terça-feira, em uma chamada sentença de morte por “honra”, cujo motivo foi ter se casado com o homem que amava, disse a polícia.

Farzana Iqbal estava esperando a abertura da Alta Corte na cidade de Lahore, leste do país, quando um grupo de dezenas de homens a atacou com tijolos, disse o policial Umer Cheema.

O pai dela, dois irmãos e um ex-noivo estavam entre os agressores, disse ele. Farzana sofreu severos danos na cabeça e morreu no hospital, segundo a polícia.

Todos os suspeitos, exceto o pai, escaparam. Ele admitiu ter matado a filha, de acordo com Cheema, e afirmou que era uma questão de honra. Muitas famílias paquistanesas consideram que uma mulher se casar com alguém de sua própria escolha traz desonra à família. 

Farzana havia sido noiva de um primo, mas casou-se com outro homem, disse o policial. Sua família registrou uma acusação de sequestro contra ele, mas Farzana havia ido à corte para argumentar que havia casado com ele por vontade própria. 

Cerca de 1.000 paquistanesas são mortas todos os anos por suas famílias em nome da honra, de acordo com o grupo de direitos Aurat Foundation. Mas o número real é provavelmente muitas vezes maior, considerando que a fundação apenas registra dados baseados em registros de jornais. O governo não compila estatísticas nacionais.

Reuters

Sudanesa condenada à morte deu à luz hoje na prisão

Diário de Notícias| Mariana Pereira, com agênciasHoje

 
Sudanesa condenada à morte deu à luz hoje na prisão

Mariam Yahya Ibrahim, a sudanesa condenada à morte por enforcamento por recusar renunciar à sua fé cristã, deu à luz na madrugada de hoje, numa prisão de Cartum.

Meriam Yehya Ibrahim, sudanesa ortodoxa de 27 anos, casada com um cristão, deu à luz uma menina na madrugada de hoje, numa prisão de Cartum, onde está presa com o seu filho de 20 meses. A justiça sudanesa, regida pela lei islâmica (sharia) desde 1983, acusou Meriam de adultério em agosto de 2013, por estar em união com um homem que não é muçulmano. Em fevereiro de 2014, foi acusada de apostasia por se ter afirmado cristã, renunciando à religião do seu país. A 15 de maio foi condenada a cem chicotadas por adultério e, por apostasia, à morte por enforcamento. Ao ouvir o veredito, a jovem manteve-se impassível, segundo relataram as agências. As embaixadas dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Holanda divulgaram um comunicado conjunto onde manifestaram a sua “profunda preocupação” com o caso e evocaram o “direito à liberdade de religião” perante o Sudão.

A Amnistia Internacional (AI) disse hoje que as condições da mãe e do bebé não são conhecidas, visto que o advogado de Meriam Ibrahim e o seu marido viram o acesso à prisão negado. “O Governo sudanês tem de garantir a sua segurança e a segurança das suas crianças, incluindo a recém-nascida”, disse ao britânicoThe Guardian Manar Idriss, da AI. Hoje, segundo o jornal britânico, o pedido de libertação de Ibrahim lançada pela AI tem o apoio de 700 mil pessoas em todo o mundo.

Ainda antes do nascimento de hoje, as autoridades sudanesas tinham já declarado que o cumprimento da sentença de morte de Ibrahim iria ser adiado por dois anos, para que ela possa cuidar da recém-nascida.

O video todo mundo viu: a gata salvou o garoto do ataque do cachorro. A gata virou heroína, o cachorro vai morrer

tara e jeremy

Até outro dia, a gata Tara era apenas uma felina que vivia sua vida de gato ao lado dos três meninos da família Triantafilo, que a adotou cinco anos atrás depois de ela os seguir até em casa, em Bakersfield, na Califórnia.

Tara e Jeremy Triantafilo

Erika, a mãe, disse que os meninos – o mais velho, Jeremy, e os gêmeos – brincam com ela o tempo todo, e às vezes abusam da paciência dela, e ela nunca teve nenhuma reação agressiva. Até o dia em que a pacata gatinha mostrou suas garras para o cachorro do vizinho, uma mistura de  chow-chow com labrador, que atacou Jeremy, um garoto de quatro com um grau leve de autismo. O video, registrado pela câmera de segurança da casa, surpreendeu os pais – e depois o mundo todo. “Ela simplesmente voou para cima do cachorro para proteger Jeremy, sem se preocupar com sua própria vida”, disse Erika. “Eu nunca tinha visto nada parecido.”

tara e a família de Jeremy

Tara virou “a gata heroína”. Ganhou uma página no Facebook. Jeremy está se recuperando Quem assistiu às entrevistas do garoto depois do ataque viu que a ligação entre ele e Tara é forte e emocionante. Roger, o pai de Jeremy, disse que desde cedo os dois eram amigos, e que Tara costumava dormir do berço de Jeremy.

tara no face

E se alguém estiver interessado no destino do cachorro, o final para ele vai ser a eutanásia. Sim, ele vai ser condenado à morte.

O cachorro, de que nunca foi divulgado o nome, é um filhote de 8 meses que pertencia a vizinhos dos Triantafilo. Ele fugiu do quintal dos vizinhos e atacou Jeremy. Os donos entregaram o cachorro imediatamente às autoridades, que o levaram a um abrigo e o estão mantendo em observação antes de “colocá-lo para dormir”. Os Triantafilo não vão processar os vizinhos, que são seus amigos.

Tara - a gata heroína

 

Quanto menos estudo, mais quilos na balança

Evento no Rio vai discutir crescimento da obesidade entre a classe C brasileira

O DIA

Rio – Mais da metade da população brasileira (54%) está acima do peso. O alerta é maior ainda entre a classe C, e pessoas com menos anos de estudo. Isso porque sedentarismo e pouca ingestão de alimentos saudáveis são mais frequentes neste perfil. O assunto é um dos temas do 1º Fórum Médico Franco-Brasileiro da Fondation de l’Academie de Médecine, que acontece nesta quinta e dia 25, no Centro. 

Estudos apontam que, entre brasileiros com maior renda, 26,3% fazem atividade física. Já entre os que ganham menos, o índice é de 2%. Além disso, de acordo com a última pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), do Ministério da Saúde, frutas e verduras estão presentes no cardápio de 45% das pessoas com, pelo menos, 12 anos de estudo. O percentual cai para 29% entre os que estudaram até, no máximo, oito anos. 

Maus hábitos alimentares causam obesidade, hipertensão e diabetes

Foto:  Reprodução

Walmir Coutinho, endocrinologista do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do Rio de Janeiro, ressalta que alimentos mais baratos são, normalmente, os mais calóricos e repletos de gordura. “É mais barato comprar um biscoito do que uma fruta. Isso é um perigo”.

O médico afirma ainda que, entre as crianças, a preocupação é maior, pois, engordando nesta fase, há maior dificuldade de controlar peso no futuro. Os principais efeitos do sobrepeso são hipertensão, diabetes e problemas nas articulações. “Quem está com IMC acima do normal, deve mudar a alimentação, fazer exercícios e procurar um médico”, aponta.

Metade não sabe que tem 

A Sociedade Brasileira de Hipertensão vai lançar a campanha de conscientização ‘Conheça sua pressão arterial’, no próximo sábado. A organização fará mutirões de exames gratuitos (aferição de pressão e cálculo do Índice de Massa Corporal), aulas de atividades físicas e dicas nutricionais. 

A mobilização vai esclarecer dúvidas mais frequentes e divulgar informações sobre o problema. “Estima-se que 50% das pessoas com pressão alta não sabem disso e, dos que sabem, apenas 25% aderem ao tratamento”, explicou Frida Plavnik, diretora científica da Sociedade e coordenadora da campanha. O evento acontece durante Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, na Policlínica Piquet Carneiro, da UERJ, na Avenida Marechal Rondon, 381 – Maracanã, de 9h a 17h.