Arquivo da tag: Inglaterra

Expansão do Ebola começa a preocupar autoridades europeias e asiáticas

Médicos Sem Fronteiras preparando comida para pacientes com Ebola em Serra Leoa

Médicos Sem Fronteiras preparando comida para pacientes com Ebola em Serra Leoa

Photo: Reuters/Tommy Trenchard

Diante da epidemia de Ebola que continua a se propagar no oeste da África, a preocupação com a doença começa a ganhar o mundo. Autoridades britânicas se reuniram nesta quarta-feira (30) para discutir a propagação. Hong Kong anunciou medidas de quarentena.
 

 

Em um encontro interministerial de crise, nesta tarde, em Londres, o governo manifestou sua preocupação com a situação, embora nenhum cidadão britânico na região tenha sido contaminado até o momento. Mas o chefe da diplomacia, Philip Hammond, disse que “o vírus é uma ameaça que nós devemos enfrentar”.

O diretor dos serviços públicos de saúde, Brian McCloskey, qualificou o Ebola de “a urgência sanitária mais grave” identificada pelo Reino Unido atualmente. Um homem britânico suspeito de ter contraído o vírus se submeteu ao teste, que deu negativo.

“Vivemos em um mundo completamente interconectado, em que tudo que afeta um país distante pode ter repercussões maiores”, afirmou Mark Walport, conselheiro científico junto ao governo. As autoridades britânicas advertiram os agentes de controle das fronteiras e dos aeroportos sobre os sintomas da doença. O período de incubação pode chegar a 20 dias.

A organização Médicos Sem Fronteiras alertou que o vírus, que já fez mais de 670 mortos na África desde o início do ano, está “fora de controle” e que há um risco real de que mais países sejam atingidos. A doença atingiu Guiné, Libéria, Serra Leoa e fez uma vítima na Nigéria – um passageiro da avião que chegou a Lagos vindo de Monrovia, via Lomé (no Togo), o que fez duas companhias aéreas africanas, a Arik e a Asky, interromperem voos para Libéria e Serra Leoa.

A situação também foi tema de discussão de uma teleconferência, na terça (29), entre a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), mas nenhuma medida foi tomada de imediato.

Viajantes africanos em quarentena em Hong Kong

Em Hong Kong, cidade densamente povoada por 7 milhões de habitantes e que já foi afetada por epidemias como o SARS, as autoridades sanitárias anunciaram que colocarão em quarentena todos os viajantes provenientes de Guiné, Serra Leoa e Libéria que tenham sintomas de febre.

Em Bruxelas, uma fonte na Comissão Europeia afirma que o bloco está preparado para tratar doentes contaminados pelo Ebola, mas avaliou como “ínfima” a probabilidade de epidemia chegue ao continente. O órgão europeu anunciou uma ajuda suplementar de € 2 milhões para tentar conter o avanço da doença na África, elevando o valor total a € 3,9 milhões.

Vírus sem vacina

O vírus Ebola se manifesta através de hemorragias, vômitos e diarréia. A taxa de mortalidade pode ir de 25% a 90% e não existe nenhuma vacina homologada.

Ele é transmitido através do contato direto com o sangue, líquidos biológicos ou tecidos de pessoas ou animais infectados.

A epidemia começou no início do ano na Guiné, antes de chegar à Libéria e a Serra Leoa, três países vizinhos que, no dia 23 de julho, somavam 1.201 casos com 672 mortes, segundo o último balanço da OMS.

Novo governo britânico é mais jovem, feminino e eurocético

O britânico Philip Hammond, que era ministro da Defesa, foi promovido nesta terça-feira (15) ao cargo de ministro das Relações Exteriores do Reino Unido.

O britânico Philip Hammond, que era ministro da Defesa, foi promovido nesta terça-feira (15) ao cargo de ministro das Relações Exteriores do Reino Unido.

REUTERS/Suzanne Plunkett
RFI

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, surpreendeu ao anunciar nesta terça-feira (15) modificações muito mais profundas do que as esperadas em sua equipe de governo, que agora é mais jovem, mais feminina e mais eurocética. O sinal mais forte dessa última característica é a ascensão de Philip Hammond, que passou do ministério da Defesa ao ministério das Relações Exteriores.

 

Philip Hammond, de 58 anos, obteve notoriedade no início do ano ao preconizar a saída do Reino Unido da União Europeia se as instituições de Bruxelas não se reformarem e não modificarem seus laços com Londres.

O remanejamento visa preparar o governo de coalizão dos conservadores e liberal-democratas para as eleições gerais que acontecem daqui a dez meses. Com 38% das intenções de voto, o partido trabalhista de oposição está na frente dos conservadores, que têm 33%, segundo o último levantamento, divulgado no domingo.

Mas o grande motor dessa mudança foi o fato do eleitorado conservador ter votado em massa para o UK Independent Party (UKIP). O partido eurofóbico e anti-imigração foi o vencedor das eleições europeias em maio e fica em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, na frente do partido liberal-democrata.
Apesar disso, o chefe dos liberal-democratas, Nick Clegg, continua no cargo de vice-primeiro-ministro.

“Massacre dos moderados”

O fato mais marcante foi a surpreendente partida do ministro das Relações Exteriores, William Hague, um político proeminente do partido conservador, do qual foi presidente de 1997 a 2001.

Ele ainda vai permanecer alguns meses no governo como líder da câmara dos Comuns (a câmara baixa do Parlamento), a fim de preparar as eleições legislativas de maio de 2015. No entanto, ele especificou que não vai se candidatar a um novo mandato de deputado.

Um porta-voz trabalhista, Michael Dugher, falou em “uma massacre dos moderados” por um primeiro-ministro “enfraquecido” e “amedrontado diante de sua ala direita”. “A política externa britânica será agora dirigida por um homem que falou abertamente sobre nossa saída da União Europeia”, declarou ele.

Governo mais jovem e feminino

A saída de Kenneth Clarke, ministro sem pasta de 74 anos, ilustra a vontade de rejuvenescer o governo. Ele também era conhecido por ser favorável à União Europeia.

Owen Paterson, ministro do Meio Ambiente, David Willets, secretário de Estado para as Universidades, David Jones, ministro do País de Gales, Andrew Robathan, ministro da Irlanda do Norte, e Greg Barker, secretário de Estado para as mudanças climáticas, também figuram entre os 12 homens que vão deixar o governo.

Com isso, eles abrem espaço para uma presença feminina mais forte. O nome mais proeminente entre as mulheres que entram no governo é Nicky Morgan, de 41 anos. Ela assume a pasta da Educação, que vai acumular com suas antiga função de secretária de Estado para as Mulheres e a Igualdade. Elizabeth Truss, a mais jovem integrante da equipe, com 38 anos, se tornou secretária de Estado para o Meio Ambiente.

Radicalização à direita

A promoção de Philip Hammond marca uma radicalização em um momento particularmente crítico para a relação de Londres com a União Europeia.

David Cameron, que perdeu sua batalha para impedir a nomeação de Jean-Claude Jucker à presidência do Conselho Europeu, iniciou uma outra cruzada de resultado incerto. Eles prometeu aos britânicos obter reformas do bloco e de seus laços com a União Europeia, antes de convocar um referendo em 2017 sobre a manutenção – ou não – do Reino Unido no clube dos 28.

França, Inglaterra, Alemanha e EUA vão discutir cessar-fogo em Gaza

Fumaça se eleva acima da cidade de Gaza após ataque aéreo israelense neste sábado (12).

Fumaça se eleva acima da cidade de Gaza após ataque aéreo israelense neste sábado (12).

REUTERS/Ahmed Zakot
RFI

O ministro britânico das Relações Exteriores, William Hague, anunciou neste sábado (12) que discutirá a possibilidade de um cessar-fogo na Faixa de Gaza com os chanceleres norte-americano, francês e alemão, durante a reunião sobre o programa nuclear iraniano neste domingo em Viena. A ofensiva militar israelense contra o território palestino já deixou em cinco dias ao menos 127 mortos.

 

“Precisamos de uma ação internacional urgente e conjunta a fim de estabelecer um cessar-fogo, como em 2012. Vou falar sobre isso com John Kerry, Laurent Fabius e Frank-Walter Steinmeier amanhã em Viena”, declarou o chefe da diplomacia britânica em um comunicado.

William Hague acrescentou que insistiu na necessidade de uma redução imediata da violência e do restabelecimento do cessar-fogo instaurado em novembro de 2012 durante suas conversas telefônicas deste sábado com o chanceler israelense, Avigdor Lieberman, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.

“Também expressei nossa profunda preocupação com o número de vítimas civis e o imperativo, para os dois lados, de evitar novas perdas de vidas inocentes”, acrescentou o ministro.

De manhã, William Hague já havia se declarado “extremamente preocupado” em sua conta no Twitter. Essa foi a primeira reação oficial de Londres desde o apoio firme oferecido a Israel pelo primeiro-ministro, David Cameron, na quarta-feira, um dia depois do início da ofensiva contra Gaza que visa acabar com os tiros de foguetes realizados por combantentes palestinos.

Vítimas civis

Desde então, o exército israelense multiplicou os ataques aéreos contra a Faixa de Gaza, deixando ao menos 127 mortos e 940 feridos, em sua maioria civis, segundo os serviços de saúde palestinos.

Ao mesmo tempo, o exército israelense identificou 564 foguetes lançados contra Israel. Cerca de 140 deles foram destruídos em pleno voo pelo sistema de defesa “Domo de Ferro”. Esses tiros deixaram cerca de dez feridos, mas nenhum morto.

Em novembro de 2012, uma operação militar israelense que também tinha como objetivo acabar com os lançamentos de foguetes a partir de Gaza deixou 177 mortos palestinos e 6 israelenses.

Na sexta-feira à noite, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que resistirá a toda intervenção internacional com vistas a proclamar um cessar-fogo.

Vítimas de Jimmy Savile tinham entre 5 e 75 anos

Diário de Notícias|M.P. com BBC e AFPHoje

 
Jimmy Savile
Jimmy SavileFotografia © Reuters arquivo

Relatório publicado hoje revela alcance dos abusos sexuais da ex-estrela da BBC, Jimmy Savile: durante 40 anos, em 28 hospitais, os seus abusos fizeram centenas de vítimas, com idades entre os cinco e os 75 anos

As conclusões da investigação encomendada pelo Ministério da Saúde britânico revelam o percurso, entre 1962 e 2009, dos abusos sexuais daquele que foi descrito pela Scotland Yard (polícia metropolitana de Londres) como “o pior predador sexual da história do país”.

Entre pacientes, visitantes e pessoal médico, Savile, a ex-estrela televisiva e locutor da Radio 1 da BBC, fez centenas de vítimas. Savile ter-se-á feito valer do seu estatuto de quase “livre acesso” aos hospitais, nomeadamente o de Leeds (centro do país) e o hospital psiquiátrico de Broadmoor (oeste do país), por presidir a uma associação de caridade que angariou mais de 4 milhões de euros para o hospital de Leeds.

Hospital em que “33 pacientes, entre os quais 19 crianças” terão sido vítimas de Savile, declarou a responsável pelo relatório da investigação neste hospital, Sue Proctor. Durante o processo, “nove vítimas alertaram um membro da equipa médica, mas nenhuma das acusações foi levada às autoridades superiores”, diz o relatório divulgado hoje.

Savile trabalhava ainda como maqueiro voluntário, o que lhe valia também livre acesso à morgue dos hospitais, estatuto que fez estender o espectro das suas vítimas também aos mortos. A estrela televisiva, idolatrada pelo país que agora se envergonha, terá “tirado fotografias com cadáveres”, assim como terá “tido relações sexuais com os mortos e fabricado bijuteria com os olhos de vidro dos cadáveres”, deu ainda conta Sue Proctor.

O hospital psiquiátrico de Broadmoor foi outro dos palcos dos ataques de Savile. Bill Kirkup, responsável pela investigação neste hospital, afirmou que “as relações sexuais entre os pacientes e o pessoal médico eram uma prática comum, o que poderá ter desencorajado as vítimas de Savile a apresentar queixa.”

Depois da divulgação do relatório, que revela as sucessivas falhas de segurança nos hospitais britânicos, o ministro da Saúde britânico, Jeremy Hunt, admitiu hoje perante o Parlamento que, à época, a confiança que deveria ter sido dada às vítimas não existiu, pelo que apresentou desculpas em nome do Governo. “Nós desiludimo-los [às vítimas]”, admitiu Hunt. Também o porta-voz do primeiro-ministro britânico David Cameron deu hoje conta do seu estado “profundamente chocado”, revelando que, para o governante, “há lições a serem aprendidas”.

Entre as histórias deste rol de abuso sexuais, contam-se a de um rapaz de 10 anos, no hospital de Leeds, atacado enquanto esperava por um exame raio-X ao braço partido e a de uma mulher, no mesmo hospital, que alegou ter engravidado após o ataque. Um outro relatório, da NSPCC, uma associação britânica contra os abusos sexuais em crianças, avançava o número de 500 vítimas, incluindo crianças de dois anos.

Jimmy Savile morreu em outubro de 2011, aos 84 anos, um ano antes de as alegações dos seus abusos sexuais a crianças terem sido divulgados num documentário da estação ITV, que levou cerca de 100 vítimas a testemunharem.

De olho em garotos e Eurocopa, Inglaterra quer evitar vexame

Em dois anos, Roy Hodgson fez 12 mudanças entre os 23 jogadores que a Inglaterra havia levado à última Eurocopa. Foi uma reformulação profunda para abrir espaço a jovens notadamente talentosos, mas os resultados no Brasil não apareceram. Eliminados da Copa do Mundo já na primeira fase, os ingleses voltam a campo nesta terça-feira, contra a Costa Rica, para provar que o caminho está correto. Principalmente, para mostrar que a Euro 2016 poderá ser positiva. 

Uma prova desse sentimento que têm muitos ingleses é a provável renovação de Roy Hodgson por mais dois anos, justamente para fazer amadurecer nomes como o lateral Luke Shaw, os zagueiros Jones e Smalling, os volantes Wilshere e Henderson, os meias Chamberlain, Sterling e Barkley e ainda o atacante Sturridge. São os garotos em quem a Inglaterra deposita suas esperanças. Por isso vale olhar para o Mineirão a partir das 13h (de Brasília) desta terça. 

Disposto a dar minutos a todos convocados ao Mundial, Hodgson irá escalar Shaw, Wilshere, Barkley e ainda Sturridge desde o início. Será uma Inglaterra alternativa, também com o possível adeus de Frank Lampard. Aos 36 anos, ele será o capitão, a voz da experiência dentro de campo e um provável personagem do jogo da honra para os ingleses. Alguém que põe fé nos mais jovens. 

“Esperamos que esses jovens que entrem continuem assim e possam se desenvolver. No fim é o talento que vence as competições”, confiou Lampard. Hodgson falou em sentido semelhante, mas lembrou da importância de uma vitória sobre Costa Rica. “Concordo com Frank. Teremos muito tempo ainda para pensar no futuro e na Euro 2016. Os jogadores jovens terão mais dois anos em seus clubes”, apostou o treinador. 

“Há coisas que estamos fazendo como associação de futebol, como nação, para aproveitar o potencial de jogadores talentosos. Há um trabalho. Quando eles alcançarem 25, 26, 29 anos, poderemos colher mais dividendos”, disse Roy. “Quero que entrem nesse palco para mostrarem que não são só jogadores com potencial. Acho que eles não vão me decepcionar”, complementou. 

Derrotada pela Itália e pelo Uruguai com o placar de 2 a 1, a Inglaterra joga no Mineirão com: Foster; Phil Jones, Smalling, Cahill e Shaw; Lampard, Barkley e Wilshere; Lallana, Sturridge e Milner. 

Já a Costa Rica, com dois titulares poupados e seis pontos na Copa, jogará com: Navas; Gamboa, Duarte, González, Miller e Díaz; Tejeda e Borges; Bolaños e Brenes; Campbell. 

Fonte: Terra

Fantasma de 50 sobrevive! Suárez brilha no triunfo do Uruguai sobre a Inglaterra

Seleção europeia se complica no Grupo D da Copa do Mundo

O DIA

São Paulo – O fantasma de 50 sobrevive e ganhou mais força. E graças ao talento de Suárez. Poupado na estreia por se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo, o astro resolveu e virou carrasco de um país que conhece bem: a Inglaterra. Acostumado a fazer gols com a camisa do Liverpool, o atacante não se importou em complicar a vida inglesa na Copa do Mundo. Com dois gols de Suárez, o Uruguai venceu por 2 a 1, nesta quinta-feira, na Arena Corinthians, e está vivo no Mundial.

É o fantasma? Suárez brilha e Uruguai vence a Inglaterra

Foto:  Reuters e Murillo Constantino

Suárez ainda venceu um “clássico” particular, com Rooney, atacante do Manchester United. O “rival” finalmente fez um gol em Copa do Mundo, mas viu o uruguaio roubar a cena e sair de campo como vilão inglês.

Agora, Uruguai tem três pontos, mesma pontuação de Itália e Costa Rica, que se enfrentam nesta sexta-feira, na Arena Pernambuco, às 13h. A Inglaterra está com zero ponto e em situação delicada na Copa do Mundo. Na última rodada do Grupo da Morte, o Uruguai encara a Itália, terça-feira, às 13h, na Arena das Dunas. A Inglaterra joga no mesmo dia e horário contra a Costa Rica no Mineirão.

O JOGO

O Uruguai quase surpreendeu no início do jogo. Suárez cobrou escanteio e obrigou Hart a dar dois passos para trás para espalmar. Por pouco o craque não fez gol olímpico. A resposta da Inglaterra foi com uma falta cobrada por Rooney. Muslera só observou a bola ir para fora, com perigo. Quem também assutou foi Cristian Rodríguez. Ele recebeu pela esquerda e chutou com força. O arremate foi pelo alto.

Faltava acertar o alvo. Após cobrança ensaiada de escanteio, Suárez rolou para Cavani. De primeira, o atacante emendou para fora, novamente com perigo. A Inglaterra chegou ainda mais perto do gol. Rooney acertou a trave depois de falta cobrada pela esquerda. O Uruguai mostrou como se faz. Lodeiro puxou contra-ataque e achou Cavani. O atacante cruzou na medida para Suárez abrir o placar com categoria. Logo ele, que estreou na Copa de 2014 e tão acostumado a marcar em campos ingleses com a camisa do Liverpool.

A Inglaterra, enfim, acertou o alvo, mas parou em Muslera. Sturridge foi lançado e obrigou o goleiro uruguaio a trabalhar. A Celeste voltou com tudo no segundo tempo. Hart mais uma vez teve trabalho em cobrança de escanteio de Suárez. Depois, Cavani ficou cara a cara com o goleiro inglês, mas chutou para fora. A seleção europeia acordou e por pouco não empatou. Após cruzamento da esquerda, Rooney dominou e chutou, mas Muslera salvou.

A Inglaterra tentava pressionar, mas esbarrava na valentia uruguaia. Um lance fortuito causou apreensão. Álvaro Pereira recebeu uma joelhada involuntária de Sterling e caiu desacordado. Após atendimento, ele voltou a campo sem problemas e até contestou o pedido médico de substituição. O Uruguaio pagou caro por recuar. Em jogada pela direita, Glen Johnson cruzou para Rooney empurrar para o fundo da rede: 1 a 1. Foi o primeiro gol do craque inglês em Copas. Ele recebia críticas por ainda não ter marcado após dois Mundiais.

A virada quase aconteceu com Strurridge, mas o chute do atacante parou em Muslera. A resposta foi com ele: Suárez. O astro uruguaio recebeu lançamento, invadiu a área e fuzilou: 2 a 1. Ele chegou a se emocionar após marcar novamente. O Uruguai conseguiu segurar a vitória. Um triunfo com a raça uruguaia e o talento de Suárez. O fantasma de 50 continua vivo!

FICHA TÉCNICA

Uruguai 2×1 Inglaterra

Estádio : Arena Corinthians (São Paulo) 
Árbitro : Carlos Carballo (Inglaterra) 
Gols : Suárez (Uruguai, aos 38′ do 1ºT e aos 39′ do 2ºT) e Rooney (Inglaterra, aos 39′ do 2ºT) 
Cartão amarelo : Godín (Uruguai) e Gerrard (Inglaterra) 
Cartão vermelho : – 

Uruguai : Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Álvaro Pereira; Arévalo Rios, Álvaro González (Fucile, aos 34′ do 2ºT), Cristian Rodríguez e Lodeiro (Stuani, aos 21′ do 2ºT); Suárez (Coates, aos 43′ do 2ºT) e Cavani; Técnico: Óscar Tabárez.

Inglaterra : Hart; Glen Johnson, Cahill, Jagielka e Baines; Gerrard, Henderson (Lambert, aos 44′ do 2ºT) e Rooney; Welbeck (Lallana, aos 25′ do 1ºT), Strurridge e Sterling (Barkley, aos 19′ do 2ºT); Técnico: Roy Hodgson.

Ex-jogador deixa Copa após família ser assaltada em Londres

O ex-jogador da Inglaterra Ian Wright estava no Brasil, trabalhando para emissora inglesa ITV na cobertura da Copa do Mundo, mas deixou o País para retornar a Londres assim que soube que sua casa foi assaltada.

Nesta quarta-feira Wright recebeu a informação de que ladrões invadiram sua residência, com sua esposa e seus dois filhos dentro. Em comunicado, a polícia informou que “estava investigando um roubo ocorrido em um endereço na região noroeste de Londres” e que “bens pessoais foram roubados”.

A emissora para qual o ex-jogador do Arsenal estava comentando os jogos do Mundo divulgou que a esposa de Wright, Nancy, estava muito abalada, e que ela e os filhos estavam “fisicamente ok”.

Fonte: Terra

Diretor inglês proibe alunas de usarem saias curtas ou justas

DIÁRIO DA MANHÃ|TALITHA NERY

Na última semana cerca de 250 alunas foram impedidas de entrar no colégio

Uma medida polêmica aplicada às alunas da escola primária Ryde Academy, em Isle of Wignt, na Inglaterra, tem dado o que falar. O diretor da instituição de ensino, Rory Fox, exigiu que as saias de uniforme das meninas alcancem, no mínimo, os joelhos.

Na última semana, aproximadamente 250 alunas foram proibidas de entrar no colégio por estarem com saias consideradas curtas ou justas demais. De acordo com o diretor, a medida tem o intuito de ensinar as meninas como se vestir para enfrentar o mercado de trabalho.

A decisão, que teve início um mês antes do fim do ano letivo na Inglaterra, não agradou alguns pais de alunas. Algumas tiveram que voltar do colégio até duas vezes no mesmo dia para trocar de roupa. O diretor proibiu também o uso de calças muito justas e os meninos devem usar sapatos de couro.

As alunas do 7º e 8º ano da escola britânica que chegaram com as saias “inapropriadas” permaneceram no colégio, mas não puderam ficar em sala de aula. Já as do 9º e 10º ano tiveram que se retirar do colégio e só poderiam voltar caso trocassem a roupa.

O diretor considera a medida como disciplinar e afirmou que o tamanho das saias estava chegando a níveis inaceitáveis. A polêmica não ficou só entre os pais e alunos e já divide opinião na Inglaterra.

Com informações O Globo

Imagem ilustrativa. Foto: Reprodução

Imagem ilustrativa. Foto: Reprodução

 

Uruguai e Inglaterra tentam evitar eliminação precoce

De A Tribuna On-line

N/A

 
N/A

Ingleses, derrotados pela Itália, buscam recuperação

São três títulos mundiais, muita tradição e, especificamente nesta partida, tensão em campo. Uruguai e Inglaterra se enfrentam nesta quinta-feira, às 16 horas, na Arena Corinthians e terão, após o duelo, a exata noção do que precisarão fazer na terceira rodada do Grupo D para evitar uma eliminação na primeira fase. Os dois times foram derrotados na primeira rodada. Os uruguaios perderam para a Costa Rica, por 3 a 1, enquanto os ingleses foram derrotados pela Itália por 2 a 1.

No entanto, isso não singifica que uma nova derrota em São Paulo determinará a desclassificação. Isso porque Itália e Costa Rica, os outros integrantes do grupo, enfrentam-se sexta-feira, na Arena Pernambuco. Se nessa partida houver um vencedor, o time derrotado ficará com três pontos e o saldo de gols será o principal critério de desempate na terceira rodada. A seleção que hipoteticamente tiver nenhum ponto poderá chegar aos mesmos três pontos na última rodada.

A quinta-feira reserva muita emoção no Grupo C, mas é pouco provável que haja uma definição de classificados ao fim da segunda rodada. às 13 horas jogam Colômbia e Costa do Marfim no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Os dois times venceram em suas estreias. Os colombianos aplicaram 3 a 0 na Grécia, enquanto o time africano conrou com Didier Drogba para virar o jogo e vencer o Japão por 2 a 1. Se houver um vencedor nesse confronto, a vaga estará praticamente assegurada, porém ainda não garantida.

Na parte de baixo da chave, Japão e Grécia se enfrentam às 19 horas, na Arena das Dunas, em Natal.

Queda de aeronave causou dois feridos

Fotografia publicada nas redes sociais (foto D.R.)
Redação de A Bola|Portugal
A queda de uma aeronave num terreno perto da autoestrada M1, em Inglaterra, este sábado, causou dois feridos, confirmou fonte da polícia de Nottinghamshire. Desconhece-se, para já, se havia mais tripulantes a abordo do avião.

De acordo com testemunhas, o piloto perdeu o controlo da aeronave, mas ainda assim conseguiu evitar que o aparelho se despenhasse na autoestrada, uma das mais movimentadas de Inglaterra.

A autoridade para os acidentes aéreos já se encontra no terreno a investigar o caso.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio