Arquivo da tag: JOVENS

Jovens brasileiros não têm noções básicas sobre saúde reprodutiva, diz pesquisa

DIÁRIO DA MANHÃ

Foto: Divulgação/Internet

Foto: Divulgação/Internet

Quase 70% dos jovens brasileiros não sabem o período em que a mulher tem mais chances de engravidar, 42% não sabem que a camisinha é o único método que previne, simultaneamente, gravidez e doenças sexualmente transmissíveis, e quase 30% acreditam que o coito interrompido é um método contraceptivo eficaz. Os dados fazem parte da pesquisa Saúde Sexual e Reprodutiva dos Jovens Brasileiros divulgada pelo Instituto Caixa Seguros.

Foram ouvidos 1.208 jovens com idade entre 18 e 29 anos em 15 estados e no Distrito Federal. O estudo contou com o acompanhamento da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde.

Para a coordenadora do Instituto Caixa Seguros, Alice Scartezini, a falta de conhecimento entre os jovens brasileiros em relação à saúde reprodutiva provoca sérios impactos na saúde pública. Ela acredita que os dados explicam, em parte, as estimativas mais recentes do Ministério da Saúde, que indicam a realização de 728 mil a 1 milhão de abortos por ano no Brasil.

Ainda de acordo com o estudo, os resultados também têm reflexo no número de internações hospitalares –  cerca de 240 mil todos os anos, somente no Sistema Único de Saúde (SUS), para o tratamento de complicações decorrentes de abortos, gerando gastos da ordem de R$ 45 milhões por ano.

“O jovem está muito vulnerável, com um comportamento inadequado para fazer prevenção. No caso da saúde reprodutiva, a gente percebe que o conhecimento está mais comprometido ainda”, disse Alice. “A pauta das DST [doenças sexualmente transmissíveis] e da aids entrou na vida dos jovens. Eles sabem sobre o assunto. Mas, quando se fala em gravidez, eles respondem com menos segurança”, completou.

Jovens brasileiros se conectam a idosos americanos para aprender inglês

DIÁRIO DA MANHÃ|DANIELLY SODRÉ

Mais que uma experiência linguística, uma experiência de vida. Adolescentes brasileiros se conectam aos idosos americanos através de webchats para aprenderem inglês. Uma união perfeita, de jovens que precisam aprender o idioma e idosos que vivem em asilos e necessitam de alguém para conversar. Trata-se do projeto “Speaking Exchange”, da escola de línguas CNA.

De maneira emocionante e divertida, a diferença de idade, a experiência de vida e a bagagem cultural de cada um, faz com que o diálogo seja inesquecível. Os participantes não só se divertem, mas crescem juntos e se aproximam. Há uma troca saudável. As conversas são gravadas e vistas por professores do CNA para avaliação.

Foto: Reprodução Youtube

Foto: Reprodução Youtube

Melhores estudantes, melhores pessoas

“A ideia é simples e uma situação vantajosa para ambos os lados. É empolgante ver suas reações. É realmente benéfico para os dois lados”, disse Joanna Monteiro, diretora criativa da FCB Brasil, responsável pela campanha. “A beleza do projeto está na ideia do CNA de que criamos melhores estudantes quando criamos melhores pessoas”, completa o diretor do FCB Brasil, Max Geraldo.

Veja o vídeo:

Número de jovens no Japão cai a nível recorde e sobe número de idosos

Entre os principais países de pelo menos 40 milhões de habitantes, o Japão é o que tem a proporção mais baixa de crianças em relação a sua população

France Presse

04/05/2014 

Tóquio – O número de jovens no Japão caiu a um nível recorde, enquanto continuava aumentando o de pessoas com mais de 65 anos, segundo cifras do governo divulgadas neste domingo.

O país registrava em 1º de abril 16,33 milhões de jovens com menos de 15 anos, uma queda de 160 mil em relação a um ano atrás, segundo o Ministério de Assuntos Internos. Este é o 33º retrocesso anual consecutivo desde o começo das estatísticas, em 1950.

Os jovens com menos de 15 anos representam 12,8% da população. A porcentagem de pessoas com mais de 65 anos é de 25,6%, outro recorde, desta vez para cima.

Entre os principais países de pelo menos 40 milhões de habitantes, o Japão é o que tem a proporção mais baixa de crianças em relação a sua população, segundo a agência Jiji. Esta porcentagem é de 19,5% nos Estados Unidos e 16,4% na China. Em 2060, a proporção de habitantes com 65 anos ou mais será de 40% da população japonesa, segundo previsões do governo.