Arquivo da tag: Mano Menezes

Corinthians vacila no final e decepciona a torcida mais uma vez dentro de casa

Lancepress

O Corinthians decepcionou sua torcida novamente e não conseguiu vencer na Arena Corinthians. Após derrota para o Figueirense, por 1 a 0, na primeira partida oficial no estádio, desta vez o Timão cedeu o empate aos 41 minutos do segundo tempo para o Botafogo. O jogo terminou 1 a 1.

As equipes começaram bem postadas defensivamente, sem deixar espaços à frente da zaga. Tanto é que, nos primeiros quinze minutos, os goleiros Walter e Renan praticamente não foram exigidos.

O primeiro a assustar, porém, foi o Botafogo. Aos 22 minutos, após cruzamento da esquerda, Ferreyra subiu mais do que Fabio Santos e acertou um bom cabeceio e o goleiro Walter teve dificuldades para evitar o gol botafoguense. Mas, um minuto depois, o Corinthians foi mortal.

Jadson, em bela jogada, foi autor do primeiro gol corintiano em uma partida oficial na Arena Corinthians. Ele driblou Bolatti com facilidade e, de esquerda, na entrada da área, acertou o cantinho do goleiro Renan.

O Botafogo sentiu o golpe e já não conseguiu manter a mesma postura na parte final do primeiro tempo. Teve de sair mais para o jogo e sofreu um pouco mais na defesa. Em um desses lances, aos 33 minutos, Guerrero chutou da esquerda, Renan defendeu e Bruno Henrique quase conseguiu completar para o gol.
 

N/A

O empate desagradou os milhares de corintianos presentes que vaiaram a equipe assim que o árbitro encerrou a partida

 

No intervalo, o Glorioso fez uma alteração, colocando Daniel na vaga de Lucas. Com isso, Edilson voltou a atuar na lateral direita, sua posição de origem. Mas foi o time da casa que começou melhor o segundo tempo. Logo no primeiro minuto, após desvio de cabeça de Cléber, Ralf foi mais esperto do que o goleiro Renan e deu um leve toque na bola, que bateu na trave.

No segundo tempo, a partida teve de ser interrompida duas vezes por causa do grande número de balões que caíram no gramado. Com a bola rolando, as equipes tiveram mais espaços para jogar. Enquanto o Botafogo saia mais para o ataque, o Corinthians já não enfrentava uma marcação tão fechada.

Desta forma, ambos conseguiram criar chances de gol, com o Corinthians sendo mais efetivo. O Timão teve pelo menos três oportunidades de matar o jogo, mas parou em Renan. Mas é como se diz por aí, quem não faz…

Nos quinze minutos finais, o Botafogo aumentou a pressão, obrigando o Corinthians a ficar mais recuado. Até que aos 41 minutos, Edilson partiu pela direita e chutou cruzado. A bola desviou em Cléber e entrou.
Nos minutos finais, o Corinthians até buscou o gol da vitória, mas a partida terminou mesmo 1 a 1. E o Timão segue sem vencer em seu novo estádio.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 1 X 1 BOTAFOGO

Data e horário: 1/6/2014, às 16h
Local: Arena Corinthians, São Paulo(SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS)
Assistentes:  Rafael da Silva Alves (ASP-FIFA/ RS ) e Marcelo Bertanha Barison (CBF/SP)
Cartões amarelos: Ferreyra, Airton e Edilson (BOT)

Gols: Jadson, aos 23’/2°T (1-0); Edilson, aos 41’/2°T (1-1)

Corinthians: Walter; Fagner, Cléber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Zé Paulo, aos 38’/2ºT) e Jadson (Renato Augusto, aos 35’/2ºT); Romarinho (Luciano, aos 22’/2ºT) e Guerrero. Técnico: Mano Menezes

Botafogo: Renan; Lucas (Daniel, intervalo), Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Airton (Jorge Wagner, aos 25’/2ºT), Edilson e Bolatti; Zeballos, Wallyson (Gegê, aos 25’/2ºT) e Ferreyra. Técnico: Vágner Mancini

Corinthians bobeia no final e cede empate ao Atlético-PR

Estadão Conteúdo

O Corinthians deixou a vitória escapar pelas mãos e por pouco não sofreu uma virada incrível, nesta quarta-feira, no estádio do Canindé, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Foi o suficiente para que uma boa parte dos torcedores pedisse a saída do técnico Mano Menezes. Seu time vencia o Atlético Paranaense por 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, quando Douglas, que perdera um gol dois minutos antes, empatou. E ainda houve tempo de Cássio ser salvo pelo travessão, em um chute de fora da área disparado pelo mesmo Douglas, atacante que entrou no lugar de Éderson e mudou a história do jogo.Agora o Corinthians acumula três jogos sem vitória (dois empates e uma derrota) pelo Brasileirão e continua na parte intermediária da tabela de classificação, com 9 pontos. “Quem quer ser campeão não pode vacilar em casa”, disse, com lucidez, o goleiro Cássio.

Os problemas do Corinthians continuam o mesmo. Mas nem mesmo com três meias o time se transforma em uma equipe envolvente. Não prende a bola e as jogadas de gol são esparsas, sem pressão. Jadson, Renato Augusto e Petros estão próximos de Guerrero, mas a triangulação não “encaixa”.

O Corinthians, mais uma vez, saiu ganhando e cedeu o empate para o adversário

O Corinthians, mais uma vez, saiu ganhando e cedeu o empate para o adversário

E na única vez que funcionou no primeiro tempo, o goleiro Weverton fechou o gol, espalmando chute forte de Petros. Já Guerrero escorou um cruzamento de cabeça e o arqueiro do Atlético defendeu. Renato Augusto bateu cruzado, a bola desviou na defesa e foi para escanteio.

Os 45 minutos iniciais limitaram-se a essas três chances de gol criadas pelo time de Mano Menezes porque o Corinthians, de fato, não conseguia encontrar espaço no meio de campo. O Atlético não jogou na retranca. Encurtou os espaços. A distância dos zagueiros ao atacante Ederson não passava de 40 metros – visíveis graças a marcação das jardas do gramado do estádio do Canindé (a Portuguesa tem um time de futebol americano).

Esta foi a tática do time do estreante Leandro Ávila, ex-volante que agora é técnico interino – nesta quarta, aos 43 anos, ele comandou a equipe de Série A pela primeira vez. A ideia dele só dava certo quando o time conseguia roubar a bola e sair na velocidade.

Parte da torcida do Corinthians, as organizadas, protestou no intervalo e os jogadores desceram para os vestiários pressionados. Pediram raça, mas claro que não é isto que falta. Há vontade de sobra, às vezes até demais. Um atacante como Guerrero não pode dividir e brigar com os zagueiros todas as bolas que recebe.

No segundo tempo, Mano Menezes sacou Renato Augusto e colocou Romarinho, em uma tentativa de romper as linhas defensivas do Atlético. Deu certo. O Corinthians ao menos ganhou velocidade e um pouco de agressividade. Guerrero foi derrubado por Cleberson e o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti. Jadson cobrou bem e abriu o placar aos 14 minutos do segundo tempo.

O que se viu depois disso, principalmente depois na metade do segundo tempo, foi um Atlético que buscou o empate e alcançou seu objetivo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 1 ATLÉTICO-PR

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Cleber e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Luciano), Renato Augusto (Romarinho) e Jadson (Danilo); Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-PR – Weverton; Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, Paulinho Dias (Nathan), Otávio, Marcos Guilherme e Bady (Bruno Mendes); Éderson (Douglas). Técnico: Leandro Ávila (interino).

GOLS – Jadson (pênalti), aos 14, e Douglas, aos 40 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Jadson (Corinthians); Otávio, Cleberson, Sueliton, Marcos Guilherme e Natanael (Atlético-PR).

ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ).

RENDA – R$ 383.542,50.

PÚBLICO – 13.137 pagantes.

LOCAL – Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Mano Menezes: “Brasil também ganharia a Copa comigo”

André Luiz Rodrigues|Redação Folha Vitória

Divulgação

Mano Menezes diz que a seleção foi bem escolhida
Foto: Divulgação

Ex-técnico da Seleção Brasileira e atual comandante do Corinthians, Mano Menezes deu declaração polêmica em entrevista à “Folha de S.Paulo” sobre o time nacional. Além de afirmar que o Brasil será campeão do Mundo sob o comando de Felipão, Mano afirmou que a seleção também seria campeã em sua tutela.

“Acho que também ganharia a Copa. Não creio que o técnico seja a parte principal. O principal para ganhar a Copa são os jogadores e eles foram bem escolhidos. Neste período de quatro anos foi nítida a evolução deste grupo. Esta é a parte principal disso”, declarou para o jornal.

O treinador, que ficou à frente da Seleção Nacional por 40 jogos, conquistando 27 vitórias, seis empates e sete derrotas, e foi demitido após a Copa América, também falou sobre sua precipitação para aceitar a proposta do Flamengo. “Fiquei abalado por muito tempo. Por isso, acho que aceitei o Flamengo muito cedo”, disse.

Mano espera até mais três reforços experientes no Corinthians

Negociação pelo atacante Rafael Sobis foi encerrada

Para a disputa do Campeonato Brasileiro, o Corinthians contratou três jogadores: as “apostas” Petros e Ferrugem, que vieram de Penapolense e Ponte Preta, respectivamente, e o volante Elias, ídolo do clube e experiente, que no entanto só poderá atuar depois da Copa do Mundo, em julho. O técnico Mano Menezes ainda espera dois ou três jogadores, mais experientes, para fechar o elenco para a competição. 

“A gente procura equilibrar. Embora alguns jogadores tenham feito um bom Paulista, e temos vários nessa relação (de observados para contratar), não podemos exagerar. Por isso que nos voltamos para outro perfil, exatamente nessas duas, três vagas que vejo para o elenco estar completo para disputar o Brasileiro”, disse o treinador alvinegro, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

Até a última quarta-feira, a prioridade da diretoria do Timão era o atacante Rafael Sobis, do Fluminense. O Timão chegou a oferecer R$ 4,6 milhões por 50% dos direitos econômicos, mas o clube carioca não aceitou receber em parcelas – queria à vista. Com isso, o negócio foi encerrado.

Para o treinador corintiano, é preciso ter calma para contratar outro nome. Alguns jogadores já fazem parte da lista de desejos e serão procurados.

“Não temos uma emergência de sair correndo e contratar por contratar. Estávamos pensando no Rafael Sobis, porque foi a possiblidade que se abriu, era jogador que interesava, preenchia as características do atacante que queríamos para este momento. Não foi possível. Vamos encontrar uma possibilidade do mesmo padrão, do nível que deixe o torcedor confiante”, disse Mano.

“Sobre o Rafael Sobis temos a mesma informação que vocês (jornalistas) têm. A negociação por ele está encerrada. No futebol, não se pode apostar em coisas definitivas, as coisas mudam com rapidez, mas estamos voltando as atenções para outras possibilidades”, completou o treinador.

Fonte: Lancepress

 

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio